67\U00aa Fase, Lava Jato, Renato Duque, Tango &Amp, Cash

67\U00aa Fase, Lava Jato

Lava Jato aponta propina de US$ 12 milhões a Duque, ex-diretor da Petrobras - ISTOÉ Independente

O nome de Duque para a direção da estatal foi uma indicação política do PT, segundo depoimento de José Dirceu

23.10.2019

O nome de Duque para a direção da estatal foi uma indicação política do PT, segundo depoimento de José Dirceu

Os procuradores do Ministério Público Federal acreditam que o grupo multinacional ítalo-argentino Techint pagou, entre 2008 e 2013, cerca de US$ 12 milhões de propina, aproximadamente R$ 49 milhões, a Renato de Souza Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras. O nome de Duque para a direção da estatal foi uma indicação política do Partido dos …

Estadão Conteúdo 23/10/19 - 13h40 - Atualizado em 23/10/19 - 13h58 Os procuradores do Ministério Público Federal acreditam que o grupo multinacional ítalo-argentino Techint pagou, entre 2008 e 2013, cerca de US$ 12 milhões de propina, aproximadamente R$ 49 milhões, a Renato de Souza Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras. O nome de Duque para a direção da estatal foi uma indicação política do Partido dos Trabalhadores, conforme disse José Dirceu em depoimento ao juiz Sergio Moro no ano passado. O pagamento de valores indevidos é alvo da Operação Tango & Cash, fase 67 da Lava Jato, deflagrada na manhã desta quarta-feira, 23. Os investigadores acreditam que a propina tenha sido uma contrapartida para a contratação da Confab Industrial, subsidiária brasileira da Techint, para fornecer tubos à Petrobras. De 2006 a 2012, ano em que Duque deixou a diretoria de Serviços, a Confab celebrou contratos com a petrolífera no valor de R$ 3 bilhões. Segundo o MPF, representantes da Confab no Brasil teriam realizado pagamentos por meio de contas bancárias na Suíça para empresas offshore controladas por um intermediário de Duque. “Posteriormente, conforme demonstraram os documentos recebidos das autoridades italianas, as transferências ilícitas passaram a ser feitas diretamente pela alta administração do Grupo Techint a um operador financeiro ligado ao ex-Diretor de Serviços.” A offshore era controlada pelo operador financeiro João Antônio Bernardi Filho, acreditam os investigadores. Toda vez que o pagamento da Petrobras era efetuado, um executivo da Confab viajava para a sede argentina da Techint para negociar as transações ilícitas da propina. As penas do ex-diretor da Petrobras Renato Duque na Operação Lava Jato chegaram a 123 anos e 11 meses de prisão. Preso desde fevereiro de 2015, Duque foi um dos primeiros alvos do alto escalão da Petrobras na Operação Lava Jato. Quando a PF fez buscas em sua casa, em novembro de 2014, rebelou-se, em conversa com seu advogado: “Que País é esse?” – ele foi preso temporariamente, por cinco dias. A multinacional ítalo-argentina Techint foi alvo da Lava Jato por pertencer ao “Clube”, como ficou conhecido o grupo de empresas que formaram cartel, até 2006, para vencer licitações das grandes obras da Petrobras. Posteriormente, o grupo percebeu que era necessário permitir a entrada de outras empresas, uma vez que grandes empreiteiras brasileiras estavam de fora e isso ainda permitia certa concorrência nas licitações. Assim, o grupo passou a ter 16 integrantes. Diretores investigados Os agentes que foram às ruas na manhã desta quarta também devem procurar documentos que esclareçam pagamentos sem razão econômica aparente a Jorge Luiz Zelada, ex-diretor da área Internacional da Petrobras. Ele recebeu diversas visitas do diretor do Grupo Techint no Brasil, Ricardo Ourique Marques, e recebeu, em 2012, por meio de contas offshore, 539 mil francos suíços, equivalente a R$ 2,2 milhões. Outro alvo de buscas e apreensões nesta quarta é endereço ligado ao ex-Gerente-geral da Diretoria de Abastecimento da Petrobras Fernando Carlos Leão de Barros. Com base em cooperação internacional com a Suíça, foram identificados e bloqueados US$ 3,25 milhões em contas bancárias ligadas ao ex-gerente. As investigações apontam que estas receberam, sem causa econômica lícita, 527 mil francos suíços (cerca de R$ 2 milhões) de contas controladas pelo Grupo Techint em 2013, e US$ 763 mil (R$ 3,14 milhões) de offshores ligadas ao Grupo Odebrecht em 2014. Defesas “A Petrobras é reconhecida pelo próprio Ministério Público Federal e pelo Supremo Tribunal como vítima de uma esquema de corrupção envolvendo agentes políticos e privados. A companhia trabalha em estreita colaboração com as autoridades que conduzem a Operação Lava Jato”, disse a empresa em nota. A reportagem busca contato com o grupo empresarial Techint e com a Confab Industrial. Também procura façar com João Antônio Bernardi Filho, Jorge Luiz Zelada e Fernando Carlos Leão de Barros. O espaço está aberto para as manifestações de defesa. Tópicos Consulte Mais informação: Revista ISTOÉ

PT Quadrilha nunca mais

Governo diz que pagará US$ 9 bi da cessão onerosa à Petrobras neste anoContrato que permite o leilão do pré-sal, marcado para 6 de novembro, foi aprovado pelo Tribunal de Contas da União nesta quarta

Lava Jato 67 aponta propina de US$ 12 mi para ex-diretor da Petrobrás indicado pelo PT Renato Duque , indicação política do Partido dos Trabalhadores para a direção de Serviços da estatal, ocupou o cargo 😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂 FARSA A JATO e imprensa apavoradas pela possibilidade de LULA LIVRE CRIME & PT: tudo a ver Ninguém acredita mais na Lava Jato!

Lava Jato 67 aponta propina de US$ 12 mi para ex-diretor da Petrobrás indicado pelo PT Renato Duque , indicação política do Partido dos Trabalhadores para a direção de Serviços da estatal, ocupou o cargo 😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂 FARSA A JATO e imprensa apavoradas pela possibilidade de LULA LIVRE CRIME & PT: tudo a ver Ninguém acredita mais na Lava Jato!

Lava Jato: PF abre operação contra empresas que fraudavam licitações da Petrobras - ISTOÉ IndependenteA Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quarta-feira (23) a 67ª fase da Operação Lava Jato , denominada Tango & Cash . Para investigar um grupo de empresas que se juntaram em uma espécie de “clube” para vencer fraudulentamente licitações de grandes contratos com a Petrobras. A partir de 2006, segundo a PF, o clube chegou … No filme Tango e Cash não tinha policiais corruptos nem juízes e promotores Armando esquemas para condenar inocentes. Tentativa da Lava Jato de sair das cordas, mas essas firulas não vai conseguir. Achamos o 'embasamento científico' do projeto anticrime de SF_Moro ! A base para sua genialidade é o filme Tango & Cash . Hahahaha Bem capaz do policial começar a receber banana como item de trabalho, essa pra entupir o escapamento do carro do bandido assim evitando a fuga 🙈

Nova fase da Lava Jato mira multinacional suspeita de pagar propina na Petrobras e bloqueia R$ 1,7 bilhão67ª etapa da operação foi deflagrada nesta quarta-feira (23). Mandados de busca e apreensão são cumpridos em três estados: Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná. Adianta prender? Logo o STF_oficial solta. GM sabe ? Já ligaram p Lewandowski? Vixe!!!!

Deltan Dallagnol abre mão de promoção para ficar na Lava Jato - ISTOÉ IndependenteO procurador da República Deltan Dallagnol abriu mão de promoção à Procuradoria Regional da República da 4.ª Região (PRR-4), sediada em Porto Alegre. Ele preferiu continuar nos quadros do Ministério Público Federal em Curitiba, no posto de chefe da força-tarefa da Operação Lava Jato , maior investigação já deflagrada no País contra a corrupção e lavagem … Que lindo! Tinha que ir pra cadeia. stanleyburburin Esse tem as costas quentes!!! Pede pra sair, seu DD corrupto, amigo de corruptos.



Nunca um presidente foi tão vulgar com uma mulher. Espere o efeito bumerangue

Bolsonaro pode sofrer impeachment por xingar repórter, diz Miguel Reale Jr

‘Oito horas sem comer, só consegui tomar água’: o cadeirante que entrega comidas por aplicativos na avenida Paulista

Huck: Bolsonaro ultrapassou fronteira da decência com ofensa a repórter

Senador Cid Gomes tenta entrar em batalhão da polícia com retroescavadeira e é baleado com tiro de bala de borracha

Morre o criador do 'copiar e colar' (o CTRL C, CTRL V)

‘Tô aqui desarmado e vou enfrentar’, avisou Cid antes de ser baleado | Radar

Escrever Comentário

Thank you for your comment.
Please try again later.

Últimas Notícias

Notícia

23 outubro 2019, quarta-feira Notícia

Notícias anteriores

Após resultado de DNA, Anitta confirma que tem novo irmão: 'Ele é maravilhoso' - ISTOÉ Independente

Próxima notícia

Habemus nova Previdência, Eduardo perde embaixada e Waldir dispara
Descontrole total - Opinião - Estadão Sem aval da Justiça, Suzane von Richthofen perde semestre na faculdade após dez faltas Doria, Gilmar e Maia veem escalada de ‘autoritarismo’ no Planalto - Política - Estadão Vídeo mostra homem disparando em ato em que Cid Gomes foi baleado Com slogan 'brota na DP', campanha carnavalesca de delegacia no MA viraliza na web Bloco de carnaval homenageia cientista demitido do Inpe por Bolsonaro após polêmica Mulher morta com mais de 15 facadas no meio da rua tinha sido assediada por suspeito um dia antes Estudo liderado por brasileiros aponta relação entre perda de memória, excesso de peso e substância presente em comidas gordurosas Paciente toca violino durante cirurgia para retirar tumor do cérebro - Saúde - Estadão Senador Cid Gomes deixa a UTI de hospital após ser baleado em manifestação de policiais no Ceará Bolsonaro e Moro não condenam greve da PM no CE ‘Declaração de Heleno reforça ideia de que Executivo é superior ao Congresso’, diz analista - Política - Estadão
Nunca um presidente foi tão vulgar com uma mulher. Espere o efeito bumerangue Bolsonaro pode sofrer impeachment por xingar repórter, diz Miguel Reale Jr ‘Oito horas sem comer, só consegui tomar água’: o cadeirante que entrega comidas por aplicativos na avenida Paulista Huck: Bolsonaro ultrapassou fronteira da decência com ofensa a repórter Senador Cid Gomes tenta entrar em batalhão da polícia com retroescavadeira e é baleado com tiro de bala de borracha Morre o criador do 'copiar e colar' (o CTRL C, CTRL V) ‘Tô aqui desarmado e vou enfrentar’, avisou Cid antes de ser baleado | Radar Huck: ‘As fronteiras da decência foram ultrapassadas hj’ Lula é investigado a pedido de Moro com base na Lei de Segurança Nacional Quebra de decoro - Política - Estadão A mando de Moro, PF avalia enquadrar Lula na Lei de Segurança Nacional por fala sobre Bolsonaro e milícia Menino viraliza na web após foto mal-humorado em RG: 'Estava com fome'