Irã supera 3.000 mortos por novo coronavírus - ISTOÉ Independente

47.593 pessoas foram infectadas pelo Covid-19

01/04/2020 17:57:00

47.593 pessoas foram infectadas pelo Covid-19

O Irã superou a barreira de 3.000 mortes provocadas pela pandemia do novo coronavírus, depois de registrar 138 falecimentos nas últimas 24 horas – anunciaram as autoridades de saúde locais nesta quarta-feira (1). O país registra agora 3.036 mortos, informou o porta-voz do Ministério da Saúde, Kianouche Jahanpour, que também anunciou 2.987 novos contágios nas …

Irã supera 3.000 mortos por novo coronavírusFoto distribuída pela presidência iraniana mostrando Hassan Rohani durante um conselho ministerial em 25 de março de 2020 em Teerã - Iranian Presidency/AFP/ArquivosAFP01/04/20 - 08h45

Em live, Bolsonaro chama manifestantes de ‘marginais’ e ‘viciados’ - Política - Estadão Vacina brasileira contra a Covid-19 entra em fase de testes em animais Cabra 'influencer' é encontrada após duas semanas de buscas: 'choramos de emoção'

O Irã superou a barreira de 3.000 mortes provocadas pela pandemia do novo coronavírus, depois de registrar 138 falecimentos nas últimas 24 horas – anunciaram as autoridades de saúde locais nesta quarta-feira (1).O país registra agora 3.036 mortos, informou o porta-voz do Ministério da Saúde, Kianouche Jahanpour, que também anunciou 2.987 novos contágios nas últimas 24 horas. Com isso, chega a 47.593 o número de enfermos da COVID-19 no país.

Ao todo, 15.473 pessoas hospitalizadas receberam alta dos hospitais, de acordo com o porta-voz.Neste contexto de pandemia, o presidente iraniano, Hassan Rohani, estimou que os Estados Unidos perderam uma “oportunidade históricas” de retirarem as sanções econômicas aplicadas à República Islâmica.

Referindo-se à pandemia, Rohani considerou que os americanos perderam a chance “de seguir um caminho inverso do seu, ruim, e, por pelo menos uma vez, dizer para sua nação que não são contra o povo iraniano”.Os Estados Unidos “não aprenderam a lição mesmo durante esta difícil situação mundial (…). Era uma questão humanitária. Ninguém os acusaria de voltar” à sua posição, acrescentou ele durante uma reunião do governo transmitida na televisão.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, retirou-se unilateralmente em maio de 2018 do acordo nuclear internacional iraniano e restabeleceu duras sanções econômicas contra este país, visando principalmente aos setores bancário e petrolífero iraniano.

Bens humanitários, incluindo equipamentos médicos e medicamentos, são tecnicamente isentos.Alemanha, França e Grã-Bretanha, ainda partes do acordo, informaram recentemente a entrega de equipamentos médicos ao Irã como parte do mecanismo Instex para contornar as sanções americanas, usado pela primeira vez.

Criado em janeiro de 2019, o Instex tem como objetivo incentivar o comércio de bens excluídos da lista de sanções. Mesmo nestes casos, as empresas hesitam em se aventurar, por medo de ficarem na mira americana.O mecanismo deve funcionar como uma câmara de compensação que permita ao Irã continuar vendendo petróleo e importar outros produtos em troca. Até o momento, porém, não havia sido utilizado como base para nenhuma transação.

Juiz define fiança de US$1 mi para três dos policiais acusados por assassinato de George Floyd Antes do adeus, Weintraub se fantasia de guerreiro do povo brasileiro | Radar Casos de coronavírus e número de mortes no Brasil em 4 de junho

O Irã também recebeu equipamentos médicos, ou ajuda financeira, de vários países como Alemanha, Azerbaijão, China, Emirados Árabes Unidos, França, Grã-Bretanha, Japão, Catar, Rússia e Turquia.Depois de fazer tudo para evitar impor medidas de contenção, ou quarentena, o governo iraniano decidiu em 25 de março proibir todos os deslocamentos entre cidades.

A medida, que entrou em vigor dois dias depois e se aplica até 8 de abril, pode ser prorrogada. Consulte Mais informação: Revista ISTOÉ »

Europa dribla sanções dos EUA para enviar material médico ao Irã - Internacional - EstadãoSanções economicas americanas são vistas como um entrave no combate ao coronavírus no país do Oriente Médio Inter Mentira, material médico não faz parte das sansões. Inter Um mundo precisa de solidariedade e não do pendantismo de Trump Inter Como dizia aquele grande economista, sociologo e filósofo: 'Sanção de cu é rola'

Google não fará pegadinha de 1° de abril neste anoEmpresa cancelou a brincadeira em 2020 por causa da pandemia do novo coronavírus! tecmundo São tempos sombrios, não há como negar Não confio... Eles vão fazer alguma coisa, isso é bait deles! Será? Não duvido muito.

Coronavírus: número de mortos no Brasil chega a 159; país tem mais de 4,5 mil casos confirmadosSão Paulo concentra maioria dos óbitos, seguido pelo Rio de Janeiro. Há casos confirmados em todos os Estados do país. Números baixíssimos, fim da quarentena já. Substituímos o jornalismo desportivo pelo placar do ChinaVirus19 para levar emoção à sua casa. Fique tranquilo que isso não gera ansiedade e não espalha pânico. Porque esses carlhordas não colocam quantos estão curados, há esqueci não dá notícia

Brasil tem 159 mortes por coronavírus, segundo Ministério da Saúde - ISTOÉ IndependenteO Brasil registrou nesta segunda-feira, 30, em atualização da plataforma do Ministério da Saúde, 4.579 casos confirmados da covid-19, transmitida pelo novo coronavírus. O número corresponde a 323 novas confirmações em relação à última atualização, feita domingo, 29, dos dados da pandemia no País. As mortes pela doença chegam a 159 , com aumento de … O índice de letalidade é muito menor, pois nem todos os infectados fazem o teste para a confirmação. Deve ser menor. Ainda temos muita subnotificação. Extrapolando pelos números é algo como 1,5 casos não notificado para cada caso confirmado.

Coronavírus: Argentina prorroga quarentena por duas semanas - ISTOÉ IndependenteO presidente da Argentina, Alberto Fernández, anunciou que a quarentena obrigatória no país, iniciada no dia 20 de março, se estenderá até 13 de abril. O pronunciamento foi feito na noite deste domingo (29), após Fernández ter se reunido com especialistas da área médica e científica e com todos os governadores do país. “Tomei a …

João de Deus ganha benefício da prisão domiciliar por conta do coronavírus - ISTOÉ IndependenteO médium João de Deus obteve da Justiça de Goiás o benefício da prisão domiciliar. A informação foi confirmada pelo UOL. Preso desde 16 de dezembro de 2018 na região metropolitana de Goiânia, João Teixeira de Faria, de 77 anos, conseguiu a liberdade por estar no grupo de risco do novo coronavírus. A juíza Rosângela … Esse sujeito deveria estar morto Eu não iria avisar, mas fiquei sabendo que chegaram alguns chineses na casa dele, semana passada Pouco.. 100 anos