Impasse entre peritos médicos e INSS deixa 1 milhão sem atendimento - Economia - Estadão

@EstadaoEconomia Impasse entre peritos médicos e INSS deixa 1 milhão sem atendimento

18/09/2020 12:53:00

EstadaoEconomia Impasse entre peritos médicos e INSS deixa 1 milhão sem atendimento

Associação de peritos se nega a retomar os trabalhos presenciais sob a alegação de falta de condições sanitárias; governo nega, afirma que seguiu todos os protocolos e diz que vai cortar o ponto de quem não voltar

AAssociação Nacional dos Peritos (ANMP)resiste a retomar os trabalhos presenciais sob a alegação de falta de condições sanitárias contra a, o que o governo nega. Acusada de compactuar com o movimento para barrar o retorno dos médicos ao atendimento presencial, a

Taís Araújo interpretará Marielle Franco em especial da Globo - Emais - Estadão Casal é indiciado por maus-tratos após publicar vídeo oferecendo cerveja para filhote de cachorro Miley Cyrus afirma que viu OVNI enquanto dirigia: ‘fiquei abalada’ - Emais - Estadão

cúpula da Subsecretaria da Perícia Médicaserá exonerada nos próximos dias. O ponto dos peritos que não voltarem às agências será cortado.Leia TambémINSS consegue derrubar liminar e deve retomar reabertura gradual das agências em SP nesta quinta

A disputa de bastidores envolve troca de acusações, ameaças e uma batalha jurídica em torno de protocolos a serem seguidos devido à pandemia da covid-19. Até a exigência de uma régua acrílica transparente virou motivo de discussão técnica para decidir sobre as condições de retorno ao trabalho.

As agências do INSS estão sem atendimento presencial desde o início da pandemia. Embora o governo tenha permitido a concessão antecipada de benefícios como oauxílio-doençaBPC (pago a idosos e pessoas com deficiência de baixa renda)

apenas com a apresentação de atestados ou outros documentos, há muitos brasileiros que não tiveram sucesso nesse acesso facilitado.Cerca de 600 mil não conseguiram a antecipação do auxílio-doença porque são contribuintes há pouco tempo (e precisariam de perícia para quebrar a carência) ou por problemas no atestado. Outros 500 mil requerimentos do BPC por deficiência dependem de atendimento presencial - apenas um terço desse contingente conseguiu acessar os recursos antecipadamente. Alguns pedidos, principalmente do auxílio-doença, podem já ter perdido a motivação (porque a pessoa ficou curada, por exemplo), mas quase todos devem precisar de perícia.

O governo afirma que cumpriu todos os protocolos para o retorno dos médicos, depois de três meses de trabalho e até consultas a organismos previdenciários de outros países. Foram comprados equipamentos de proteção individual e coletiva para o atendimento. Entre 500 e 600 agências estão fora do plano de reabertura porque a maior parte dos funcionários faz parte do grupo de risco para a doença e serão mantidos em casa. Mas a associação avalia que as exigências não foram atendidas.

InspeçãoA associação dos peritos acusa o governo de ter flexibilizado os protocolos para declarar aptas um maior número de agências. Enquanto o governo diz haver mais de 400 das 1,5 mil unidades adequadas às condições sanitárias, a categoria diz reconhecer apenas 18. A ANMP tem cobrado a revisão da lista com os itens de segurança criada para auferir as condições das agências e quer fazer novas inspeções, comandadas pelos próprios peritos.

Guarda humilhado por desembargador pede R$ 114 mil por danos morais 'Vote em Trump ou vamos atrás de você': eleitores da Flórida recebem e-mails ameaçadores Morre voluntário brasileiro de teste da vacina de Oxford; vítima teria recebido placebo - Saúde - Estadão

A crise ganhou outro patamar depois que asubsecretária da Perícia Médica Federal Substituta, Vanessa Justino, revogou unilateralmente em 15 de setembro um ofício que ela mesma havia assinado no dia anterior, em conjunto com o presidente do INSS,

, estabelecendo as orientações para as inspeções. Dentro do governo, a percepção é que ela agiu sob pressão da corporação, que é contrária à vistoria conduzida pelo INSS.Odiretor-presidente da ANMP, Luiz Argolo,

nega que tenha havido pressão sobre a subsecretária e dá outra versão: a de que Vanessa assinou o primeiro ofício coagida pelo governo. Em nota, aSecretaria Especial de Previdência e Trabalhoafirma que a construção do ofício teve participação da

Subsecretaria da Perícia Médiae avaliou inclusive “contribuições e reivindicações da associação que representa os médicos peritos federais”. “A acusação é absolutamente inverídica e improcedente”, diz a nota.

No mesmo dia 15 de setembro, o INSS e osecretário de Previdência, Narlon Gutierre, restabeleceram o ofício original das inspeções, que vêm sendo conduzidas desde então, sem a presença dos peritos. “Não fomos convidados. Eu desminto que tenhamos sido convidados”, dispara o presidente da ANMP. O

Estadão/Broadcast, porém, teve acesso a comunicações internas que mostram coordenadorias regionais solicitando a presença dos peritos médicos nessas inspeções. Em uma delas, um perito da Paraíba responde “ciente e já repassada a informação”.

Filhote de veado-mão-curta órfão se recupera em Florianópolis Embaixadora e senador levarão a Putin carta em que Bolsonaro pede soltura de brasileiro Robson A Revolta da Vacina de Jair Bolsonaro

Segundo Argôlo, os peritos só farão novas vistorias técnicas se for restaurado o ofício anterior ao do dia 15 de setembro. Ele explica que a versão antiga fixava exigências como uma pia dentro de cada consultório para lavar as mãos. Essa cobrança foi flexibilizada para uma pia em área comum a cada dois consultórios, o que a ANMP considera insuficiente. “Não estamos nos recusando a voltar para o trabalho presencial. Não é movimento corporativista, é um movimento pela vida”, afirma.

Em meio à guerra, um áudio passou a ser distribuído por meio de aplicativos de mensagem. Um homem, que se identifica apenas como Francisco, conclama a categoria a continuar trabalhando de casa. “A resposta da categoria é não atender a nenhuma determinação que não seja da perícia médica”, diz o homem no áudio.

Segundo apurou oEstadão/Broadcast, não está descartada a abertura de um processo administrativo disciplinar (PAD) contra os servidores que não retornarem ao trabalho depois do despacho dosecretário Especial de Previdência e Trabalho,

,que determinou a retomada. O entendimento é de que uma conduta de “reticência” no cumprimento da ordem aos servidores é passível a abertura do PAD, que é um instrumento usado para apurar infrações na administração pública.

Consulte Mais informação: Estadão »

'Fiz uma prótese de mão negra para meu irmão - e isso se tornou um negócio de sucesso' - BBC News Brasil

Ubokobong Amanan Sunday, que é negro, não conseguia encontrar próteses na cor de sua pele; ele entrou em depressão, até que seu irmão teve uma ideia.

Economia Trabalhar NINGUÉM QUER Economia O MPF TEM A OBRIGAÇÃO DE INTERVIR! Economia A sociedade jogou os médicos aos leões. Foram pra praia e deixaram as UTIs lotadas. Os médicos que se explodam, não é? Pois é. Agora pensa se os médicos não suportarem mais e desistirem.

INSS consegue derrubar liminar e deve retomar reabertura gradual das agências em SP nesta quinta - Economia - EstadãoSindicato dos funcionários informou que vai recorrer da decisão da Justiça; peritos médicos ainda não retomaram o atendimento Economia Já devia ter aberto faz tempo, descaso total Economia Lógico. Médico que não quer enfrentar doença que procure outra profissão Economia Lixo de serviço público

INSS tem apagão gerencial e conflito aberto com peritos | RadarReunião entre o presidente do órgão e representantes dos peritos terminou com ruptura do diálogo radaronline Mais um órgão público em caos radaronline O INSS NÃO tem um responsável pra dar um basta nessa total falta de respeito com o contribuinte que paga seus salários, NÃO? radaronline O INSS tinha um apagão antes da pandemia, tem um apagão na pandemia. O nome disso é administração ideológica

Justiça libera reabertura do INSS em SP, mas perícias seguem suspensasLiminar permitia que servidores seguissem em teletrabalho; instituto vistoria 151 postos no país para volta gradual do atendimento médico

INSS faz vistorias em agências para retomar períciasServiço está suspenso em todo o país desde segunda-feira (14) e, segundo presidente do órgão, será retomado assim que unidades passarem pela inspeção. A questão é que os médicos peritos fazem parte de uma categoria poderosa, que apoiou a campanha do Bolsonaro. O INSS é refém dos peritos, que sequer são servidores do INSS, e que não tem interesse em voltar. Bastava fazer uma MP e determinar que as perícias fossem feitas no SUS. Médicos dizem que chance de retomada das perícias na quinta-feira é 'zero' G1 Após INSS anunciar retomada de perícias na quinta, associação de médicos diz que a chance é 'zero' G1

Retomada no INSS: com serviços atrasados, órgão tem queda de braço com médicos peritosMédicos recusam retomada afirmando que agências não foram aprovadas em inspeção; INSS diz que grande parte das agências apresentaram problemas estruturais relativos à perícia, mas não aos protocolos em relação à Covid-19. então vamos lá...IZA canta dança atua performa compõe produz tem presença de palco é versátil é lendária Tem talento Ta fazendo história Segurados que se danem.. 🤔 Uma pena não poder colocar todos na rua. O povo penando porque os peritos querem ficar na praia e no shopping e não trabalhar.

INSS consegue derrubar liminar e deve retomar reabertura gradual das agências em SP nesta quinta - Economia - EstadãoSindicato dos funcionários informou que vai recorrer da decisão da Justiça; peritos médicos ainda não retomaram o atendimento Economia Já devia ter aberto faz tempo, descaso total Economia Lógico. Médico que não quer enfrentar doença que procure outra profissão Economia Lixo de serviço público