Governo Biden pode enviar tropas à Europa Oriental em meio a tensões na Rússia | CNN Brasil

Iniciativa ocorre para tentar deter a Rússia, que concentrou dezenas de milhares de soldados na fronteira com a Ucrânia

24/01/2022 22:10:00

O governo Biden está nos estágios finais para identificar as unidades militares específicas que deseja enviar à Europa Oriental

Iniciativa ocorre para tentar deter a Rússia, que concentrou dezenas de milhares de soldados na fronteira com a Ucrânia

 O envio de tropas em potencial ocorre em meio a alertas dos EUA de que uma possível invasão russa da Ucrânia pode ser iminente.O Departamento de Estado americano reduziu no domingo (23) o pessoal da embaixada dos EUA em Kiev, na Ucrânia, com a saída de funcionários não essenciais e familiares por motivos de “muita cautela”.

Uma opção que o governo Biden está considerando é mover entre mil e 5 mil soldados, tanto para reforçar os aliados do Leste Europeu e do Báltico quanto para estarem disponíveis para ajudar a retirar os cidadãos americanos, se necessário, de acordo com um funcionário da alta cúpula da defesa.

Consulte Mais informação: CNN Brasil »

O Assunto #735: Lembrar de Betinho para combater a fome

Diante do retrocesso brutal na garantia do mais básico dos direitos, especialistas alertam: além de cobrar das autoridades que façam sua parte, retomando políticas públicas hoje esvaziadas, é urgente mobilizar a sociedade civil. Como fez, há três décadas, o sociólogo Herbert de Souza, idealizador de campanha pioneira para levar comida aos brasileiros mais pobres. Consulte Mais informação >>

Pq a CNN não fez matéria da revista time? Não é a narrativa? 'O governo Biden está nos estágios finais' da senilidade. Esse idiota está afundando os EUA. Xi Jinping e Putin agradecem ao povo americano por ter colocado essa bosta na Presidência daquela q fora a nação mais poderosa do planeta. Tomara que não esqueçam de enviar tbm os sacos pretos pra recolher os corpos dos seus soldados. Vida longa ao Putin e toda glória a Rússia.

O Biden, o democrata da guerra!

Biden tem reunião com equipe de segurança nacional sobre crise de Rússia e Ucrânia | CNN BrasilO presidente Joe Biden se reuniu no sábado (22) com a sua equipe de segurança nacional para discutir o avanço russo nas fronteiras da Ucrânia. Biden afirmou novamente que se a Rússia invadir o território ucraniano, os EUA irão impor consequências severas Fale alto e em bom tom 'Estou com saudades do Donald Trump' É questão de tempo pra Rússia dominar a Ucrânia, se isso acontecer os EUA vão pra cima da Venezuela e Cuba pra tentar mostrar respeito que perdeu faz tempo Se ele retalha, conforme disse, a Rússia, eles ajudam grandemente a China, se eles não ajudam a Ucrânia, ele beneficia a Rússia e a China... esse é o famoso dilema popular brasileiro 'se correr o bicho pega, se ficar o bicho come'

Biden avalia enviar tropas para Europa em meio ao aumento das tensões na UcrâniaEUA já haviam ordenado a retirada de funcionários e suas famílias das embaixadas em Kiev...

Biden ordena que famílias de diplomatas deixem UcrâniaSegundo o governo, os cidadãos americanos que residem na Ucrânia 'devem agora considerar' deixar o país em voos comerciais ou outros meios de transporte Esses russos precisam de um pagode.. um churrasco.. povo só pensa em tiro.. vai a merda petshelp petshelp2 'Ordena' ? ☝️😒 ele viu que a coisa tá tensa e 'Sugeriu ' para eles umas férias até a poeira baixar !

Otan anuncia envio de navios e caças para leste da EuropaMais cedo, governos de EUA e Reino Unido ordenaram que famílias de seus diplomatas deixem Ucrânia por 'ameaça de operação militar russa' ih 🤡 Crise de julho 1914 e vc? Será que vai ter coragem de um embate direto com a Rússia? Os Estados Unidos, sabemos, irão usar seus fantoches.

A incrível saga do primeiro narcossubmarino apreendido na EuropaA missão era levar da Colômbia à Espanha uma carga de 3.068 quilos de cocaína para a Europa (avaliada em R$ 760 milhões) ao longo de 27 dias dentro de um submersível claustrofóbico. Os cara é loco nem a passeio eu ando de submarino Kkkkk isso n deve aguentar 5 metros submerso A FAB tem narcosaviões.

Europa se encaminha para o fim da pandemia de Covid-19, prevê diretor regional da OMSMais contagiosa do que a variante delta, a ômicron é atualmente dominante na União Europeia e, segundo estimativas, pode vir a infectar 60% dos europeus até março. E a coisa pra investigar o Moro. Quando vcs vão falar sobre? F....-SE a Europa e os babacas dos europeus A pandemia só acaba quando a transmissão de COVID for controlada no MUNDO TODO, se não nada feito 🤗

Vladimir Putin está em uma posição de força na Ucrânia, afirma especialista   O envio de tropas em potencial ocorre em meio a alertas dos EUA de que uma possível invasão russa da Ucrânia pode ser iminente. O Departamento de Estado americano reduziu no domingo (23) o pessoal da embaixada dos EUA em Kiev, na Ucrânia, com a saída de funcionários não essenciais e familiares por motivos de “muita cautela”. Uma opção que o governo Biden está considerando é mover entre mil e 5 mil soldados, tanto para reforçar os aliados do Leste Europeu e do Báltico quanto para estarem disponíveis para ajudar a retirar os cidadãos americanos, se necessário, de acordo com um funcionário da alta cúpula da defesa. O objetivo de enviar reforços militares para a Europa Oriental seria fornecer dissuasão e tranquilizar os aliados. Não houve nenhuma sugestão de que as tropas americanas fossem enviadas para a Ucrânia ou participassem de quaisquer funções de combate. Os EUA enviaram dois carregamentos de armas para a Ucrânia na semana passada como parte de uma assistência de segurança recentemente direcionada para ajudar a reforçar as forças armadas do país. Os países da Otan também estão enviando navios e caças adicionais para a Europa Oriental e colocando forças de prontidão, disse o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, em comunicado nesta segunda-feira (24). “A Otan continuará a tomar todas as medidas necessárias para proteger e defender todos os aliados, inclusive reforçando a parte oriental da Aliança”, disse Stoltenberg. A última avaliação de inteligência do Ministério da Defesa ucraniano descobriu que a Rússia já enviou mais de 127 mil soldados à região, enquanto autoridades dos EUA disseram que pode haver uma invasão a qualquer momento. As autoridades americanas ainda não sabem o que o presidente russo, Vladimir Putin, planeja fazer, ou se decidiu, de fato, invadir a Ucrânia. Alguns membros do governo estadunidense dizem que há evidências de que a Rússia está planejando tentar tomar Kiev e derrubar o governo, como a CNN noticiou anteriormente. O Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido disse em um comunicado, no sábado, que tem informações de que o governo russo planeja “instalar um líder pró-Rússia em Kiev, enquanto considera se deve invadir e ocupar a Ucrânia”. Moscou nega que esteja planejando uma invasão, acusando os EUA e a Otan de aumentar as tensões por seu apoio à Ucrânia. O Kremlin descartou na segunda-feira (24) os relatos sobre os planos de instalar um líder pró-Rússia na Ucrânia e classificou os boatos como “histeria”. “As tensões estão aumentando devido a ações concretas tomadas pelos EUA e pela Otan”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov. “Quero dizer, a histeria informacional, que estamos testemunhando, é generosamente enquadrada por uma enorme quantidade de informações falsas, apenas mentiras e falsificações”, acrescentou. Autoridades do Departamento de Estado dos EUA disseram a repórteres no domingo (23) que a decisão de reduzir o pessoal da embaixada não se deveu a nenhuma mudança nos níveis de ameaça aos americanos no país. As autoridades disseram que a medida ocorreu em parte porque a assistência do Departamento de Estado seria “severamente impactada” se houver uma ação militar russa na Ucrânia. Além da redução de pessoal dos EUA em sua embaixada em Kiev, o Ministério das Relações Exteriores do Reino Unido também anunciou na segunda-feira que alguns funcionários e dependentes da embaixada britânica estavam sendo retirados em resposta às crescentes ameaças da Rússia. Os EUA continuam a se envolver diplomaticamente com a Rússia, mas as negociações recentes não conseguiram trazer nenhum avanço. A Rússia disse que os EUA e a Otan devem se comprometer a nunca admitir a Ucrânia na Organização do Tratado do Atlântico Norte, e retirar as implantações militares dos países do Leste Europeu, incluindo a Romênia e a Bulgária. Os EUA têm dito repetidamente que essas demandas são inacessíveis, embora o secretário de Estado, Antony Blinken, tenha declarado na semana passada que os EUA responderiam por escrito às demandas de Moscou após sua reunião com o ministro das Relações Exteriores russo, Sergey Lavrov.