Juegos Olímpicos, Tokio 2020, Juegos Olímpicos 2020, Deportistas, Deportes, Competiciones, Natación

Juegos Olímpicos, Tokio 2020

Fernando Scheffer, a medalha de bronze nos 200m livre da natação que superou o fechamento do clube e o treino em açude na pandemia

Com o resultado, Scheffer conseguiu em sua primeira participação em Jogos Olímpicos se aproximar de Gustavo Borges, medalha de prata em 1996. Ele ficou atrás dos britânicos Duncan Scott e Tom Dean

27/07/2021 05:15:00

O Brasil ganhou uma nova referência na natação nestes Jogos Olímpicos. Seu nome é Fernando Scheffer, de 23 anos. Ele ficou em terceiro lugar nos 200 metros livres nesta segunda, conquistando a medalha de bronze nas Olimpíadas. Por FelipeBetim

Com o resultado, Scheffer conseguiu em sua primeira participação em Jogos Olímpicos se aproximar de Gustavo Borges, medalha de prata em 1996. Ele ficou atrás dos britânicos Duncan Scott e Tom Dean

Na disputa, Scheffer fez o tempo 1m44s66, ficando atrás dos britânicos Duncan Scott (1m44s26) e Tom Dean (1m44s22). O brasileiro largou bem e cruzou a marca dos 50 metros entre os quatro primeiros. Depois, bateu os 100 metros em terceiro lugar, avançando a uma velocidade de 1 metro e 72 centímetros por segundo. E acelerou. Nos últimos 50 metros estava em segundo lugar a uma velocidade de 1 metro e 80 centímetros por segundo. Acabou ultrapassado por Scott nos últimos metros da piscina, ficando com a medalha de bronze.

Jovem desiste de ser o 'Ken Humano' e diz que 'estava se perdendo' com as transformações em SP Mãe de Samuel desabafa: 'O sonho dele era ser militar e usar farda' Jornalista Anderson Cooper diz que não pretende deixar fortuna para o filho

O caminho de Scheffer até a conquista não foi fácil durante o último depandemia. Seu clube, o Minas Tênis Clube, fechou as portas no ano passado e ele teve de ficar três meses fora das piscinas —tendo que recorrer a uma bicicleta ergométrica alugada e a halteres para não deixar o corpo parado. A flexibilização das medidas aconteceu ainda em 2020, mas o clube se manteve parcialmente fechado. Os atletas da natação precisaram então ir para uma academia com uma piscina de 25 metros —e não o padrão olímpico de 50 metros— para retomar a rotina de treinamentos. Uma vez lá, precisavam alternar horários. “Só podíamos treinar uma hora por dia, mais ou menos, e quem é do meio sabe que isso é pouco para o alto rendimento”,

contou à TV Globo.No ano seguinte, com o recrudescimento da pandemia, ele e cinco colegas de equipe partiram para um sítio em Minas Gerais de outro nadador. Precisaram treinar num açude. “Foi um período bem complicado, onde a gente aprendeu muito”, relatou na mesma entrevista. As provas classificatórias para as Olimpíadas ocorreram em abril deste ano. Mesmo com um rendimento aquém do esperado, garantiu sua vaga nos Jogos de Tóquio. headtopics.com

Scheffer não era tido como favorito para conquistar a medalha nesta segunda-feira. Mas o quadro mudou neste domingo durante a semifinal, quando, na primeira prova, ele arrancou na frente nos cem primeiros metros. No final acabou sendo ultrapassado e terminou essa primeira etapa em 1m45s71, o terceiro melhor tempo. Na segunda etapa, ficou com o oitavo tempo, o suficiente para se classificar para a final.

O último nadador brasileiro a ganhar uma medalha nos Jogos Olímpicos havia sido César Cielo, bronze em Pequim (2008) nos 100 metros livre. Nos 200 metros livre, modalidade disputada nesta segunda-feira por Scheffer, o último nadador a conquistar ao menos uma medalha havia sido Gustavo Borges, em Atlanta 1996.

Nascido em 1998 no município de Canoas, no Rio Grande do Sul, Scheffer foi convocado pela primeira vez para seleção brasileira em 2016. Começou a se destacar dois anos depois, quando ganhou três medalhas nos Jogos Sul-Americanos de Cochabamba (Bolívia): prata no revezamento 4 x 100 metros livres, ouro no revezamento 4 x 200 metros livres e mais um ouro nos 200 metros livres. Em abril daquele ano, o gaúcho também quebrou o recorde dos 200 metros livres no Troféu Maria Lenk, no Rio de Janeiro. Em agosto, quebrou outro recorde sul-americano, dessa vez nos 400 metros livres, durante o Troféu José Finkel, em São Paulo.

No ano seguinte, em 2019,teve uma participação de destaque nos Jogos Pan-Americanos de Limae acumulou mais três conquistas, ao levar a medalha de prata nos 400 metros livre e dois ouros no revezamento 4 x 200 metros livres (quebrando o recorde do torneio) e também nos 200 metros livres. headtopics.com

Lava de vulcão se aproxima do mar nas Canárias, e autoridades bloqueiam áreas perto da costa Renan insiste no depoimento de Luciano Hang na CPI da Covid Maílson da Nóbrega: “O mercado vai preferir Lula a Bolsonaro” - Mercado - Estadão E-Investidor - As principais notícias do mercado financeiro

Ao passar para a final do 200 metros livres, sua prova favorita, Scheffer disse que esperava “seguir a tradição do Gustavo Borges” e garantir seu lugar no pódio. Garantiu. Realizou o sonho que alimentava desde quando dava seus primeiros mergulhos. “Meu sonho de criança era entrar para um time olímpico”,

contou à TV Globo. Para ele, os Jogos de Tóquio se caracterizam pela “incerteza”, por não se saber “o dia de amanhã” depois de todas as dificuldades da pandemia. “Mas o brasileiro é um povo bom de passar por perrengues. Um povo que passa por tantos que quando chega a hora de cair na água parece fichinha. Vamos olhar para os gringos e falar: ‘esse cara não passou pelo que eu passei’”.

Consulte Mais informação: EL PAÍS Brasil »

Vulcão 'apaga' vilas da ilha La Palma, na Espanha - BBC News Brasil

Parte das Ilhas Canárias, La Palma tinha visto uma erupção do mesmo vulcão em 1971.

Natação: brasileiro Fernando Scheffer conquista o bronze nos 200m livreAtleta gaúcho largou na raia 8 e surpreendeu os favoritos em sua primeira Olimpíada Mais um fiasco para o Brasil Estava nadando sem máscara. Esqueceram da manchete. O que isso tem a ver com política?!

Fernando Scheffer conquista o bronze no 200m livre, primeira medalha do Brasil na natação em TóquioGIGANTE 🥉👏🏊‍♂️ Fernando Scheffer conquista o bronze no 200m livre, primeira medalha do Brasil na natação em Tóquio lancenet

MEDALHA DE BRONZE PARA O BRASIL!!!Sem público por causa da pandemia do novo coronavírus, o maior evento esportivo do mundo reúne mais de 11 mil atletas até o dia 8 de agosto Que orgulho, Fernando foi gigante Olá pessoal. Boa noite🙇🙇🙇 Peço humildemente alguma ajuda para nosso abrigo de cães resgatados. Estamos sem ração, com aluguel atrasado, sem renda, precisamos de muitas coisas para manter o abrigo, quem puder nos AJUDAR com 1$ Gratidão Pix/tel 41999290349 Brabo dms

Brasileiro Fernando Scheffer conquista medalha de bronze na natação - ISTOÉ IndependenteO brasileiro Fernando Scheffer conquistou a primeira medalha do Brasil na natação dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Ele surpreendeu e ficou com o bronze nos 200m livre. O melhor tempo dele na prova era de 1:45:10, mas nesta segunda-feira (26) ele conseguiu 1:44:66; + Medina e Ítalo se classificam no surfe e garantem medalha para […]

Fernando Scheffer se classifica para a final dos 200m livre na natação nos Jogos Olímpicos de TóquioCLASSIFICADO 👏🏊‍♂️ Fernando Scheffer se classifica para a final dos 200m livre na natação nos Jogos Olímpicos de Tóquio lancenet Quando é essa final? Parabéns! Vai ser o oitavo do mundo!

Revezamento vai à final na natação; Scheffer e Guido estão na semi nos Jogos Olímpicos de Tóquio - Esportes - EstadãoEstadaoEsporte Natação masculina garante vaga em três semifinais nos Jogos Olímpicos de Tóquio