İstoelive, Delfim Netto

İstoelive, Delfim Netto

Em live de IstoÉ, Delfim Netto diz que 'Bolsonaro nunca teve o poder que achou que tinha' - ISTOÉ Independente

O ex-ministro falou sobre as possíveis consequências que a pandemia de Covid-19 pode causar da economia brasileira, além de discutir os rumos da política e setores produtivos #istoelive

23/05/2020 17:15:00

O ex-ministro falou sobre as possíveis consequências que a pandemia de Covid-19 pode causar da economia brasileira, além de discutir os rumos da política e setores produtivos istoelive

O economista e ex-ministro da Fazenda Delfim Netto concedeu uma entrevista exclusiva para a IstoÉ nesta sexta-feira (22). Ex-deputado federal por cinco mandatos, ele falou sobre as possíveis consequências que a pandemia de Covid-19 pode causar da economia brasileira, além de discutir os rumos da política e setores produtivos. Ministro da Fazenda nos governos militares …

22/05/20 - 18h52 - Atualizado em 23/05/20 - 10h56O economista e ex-ministro da Fazenda Delfim Netto concedeu uma entrevista exclusiva para a IstoÉ nesta sexta-feira (22). Ex-deputado federal por cinco mandatos, ele falou sobre as possíveis consequências que a pandemia de Covid-19 pode causar da economia brasileira, além de discutir os rumos da política e setores produtivos.

Brasil terá mais de 125 mil mortes por Covid-19 até o começo de agosto, de acordo com projeção de universidade dos EUA Três novas espécies de rãs são descobertas em estudo da UFPB: diversidade é subestimada, diz pesquisador Twitter marca posts de Trump com sugestão para seguidores ‘checarem os fatos’

Ministro da Fazenda nos governos militares dos presidentes Médici e Costa e Silva, Delfim relatou que a economia em si pode mostrar pouco sobre o atual momento do País. Segundo ele, o Brasil já vinha de um desarranjo econômico e estava se recuperando lentamente antes de o novo

coronavírusmudar os rumos e previsões de crescimento.“No início de 2020 as expectativas eram muito melhores. Realmente, nós tínhamos fundadas razões para acreditar em um ano de crescimento de 2,5% [PIB], o que era fundamental. Essa mudança da rota é o que inverte todo o processo. Infelizmente em fevereiro caiu sobre nós um raio que foi a pandemia.”

O ex-ministro acredita que a queda da oferta e da demanda no mundo inteiro, raros de acontecer ao mesmo tempo, também tenha sido um dos fatores principais para a recessão profunda.“São dois fenômenos muito raros de acontecer. […] Eu não acredito que nós terminemos 2020 com menos de 7,5% de queda no PIB”, explicou Netto.

CoronavírusEm meio à pandemia de Covid-19 em todo o mundo, o economista ressaltou o papel do Estado como agente para minimizar as mortes causadas pela doença.“Não se trata mais de problema econômico. Diante da pandemia, não existe restrição financeira”.

Além disso, Delfim comentou o uso da cloroquina para tratar os pacientes infectados pelo vírus. O ex-ministro disse que a ideia é defendida por Bolsonaro e, segundo ele, um “bando” sem o menor aprofundamento empírico sobre o medicamento.

“O presidente da República é comandado por preconceitos pessoais. […] Ele ataca tudo que for de caráter científico, ele tem um aspecto religioso pernicioso, tem fixações”, criticou.Estado x MercadoQuestionado sobre a agenda econômica atual do governo, o ex-deputado criticou a ideia do embate entre o Estado e o mercado financeiro.

Homem é preso suspeito de transportar entre o Pará e Goiás fuzil capaz de derrubar avião MP e Judiciário devem investigar atos hostis contra jornalistas no Alvorada, diz Gilmar Mendes MPF pede explicações a Weintraub por críticas às expressões 'povos indígenas' e 'povo cigano'

“Não existe mercado sem o Estado. Para o mercado funcionar bem, você precisa de um Estado forte, constitucionalmente controlado, capaz de controlar os mercados”, explanou.“Essa ideia de que o mercado é portador de valores. Não! O mercado é simplesmente um instrumento, que a sociedade usa para ter uma igualdade na distribuição de renda”, completa.

Delfim explicou que a luta contra o Estado deve ser direcionada ao corte de privilégios. O economista avalia o Estado como “obeso”.“Estamos lutando contra esse Estado ocupado por uma casta. Não contra aquele Estado que garante o bom funcionamento dos mercados”, explicou.

Em relação às reformas propostas pelo atual governo, o ex-deputado destacou a reforma administrativa como a mais urgente e necessária para ser votada.CentrãoCom ampla experiência tanto no Legislativo como no Executivo, Delfim citou que a guinada de Bolsonaro em busca de apoio dos parlamentares do chamado Centrão no Congresso pode ajudar no prosseguimento de projetos do governo.

“O Bolsonaro deveria ter feito em novembro de 2018 o que ele está fazendo hoje. O Bolsonaro nunca teve maioria nenhuma e seu partido não elegeu 10% do Congresso. De forma que Bolsonaro nunca teve o poder que ele achou que tinha”, destacou.“Quem não tem a maioria [no Congresso] tem que negociar com a maioria”, citou.

Renda BásicaSobre o auxílio de R$ 600 concedido aos brasileiros afetados diretamente pela crise causada pela Covid-19, Delfim disse que a medida deve continuar após a pandemia, mas com estímulos para que o beneficiado consiga evoluir por conta própria. Como exemplo, Delfim usou o já existente programa Bolsa Família .

“Nunca mais as pessoas vão se contentar com o que tinham. Os menos favorecidos perceberam que podem ter um mecanismo de distribuição que atinge os mais vulneráveis”, lembrou.“Ela [Bolsa Família] talvez seja o mecanismo mais eficiente de transferência de renda que nós temos. Essa lei do mínimo deve ser uma coisa bem pensada e que vai sair, na minha opinião, uma espécie de renda mínima”, completou.

Justiça só encontra R$ 1,2 milhão dos R$ 36 milhões pagos pelo governo do RJ na compra de respiradores que não foram entregues STJ libera irmãos Joesley e Wesley Batista para ocuparem cargos nas empresas do grupo J&F RJ tem novo recorde de mortes em 24 horas e passa de 40 mil casos confirmados de Covid-19

Pós-pandemiaPara o futuro pós-pandemia, Delfim, que também já foi ministro da Agricultura, elegeu justamente o setor agrícola brasileiro como um dos possíveis motores para a retomada do crescimento do Brasil.“A agricultura brasileira é um padrão de comportamento. É um dos melhores ministérios do governo Bolsonaro e tem suporte do ministério da Economia. Talvez seja o único setor que está apontado na direção do crescimento. A agricultura é a única coisa essencialmente nacional”, disse Delfim.

Consulte Mais informação: Revista ISTOÉ »

Esse é Quele que fazia artigo pago pelo Lula? Oi!!

'Eu nunca quis casar', diz modelo Renata Kuerten - ISTOÉ IndependenteA modelo Renata Kuerten falou durante Live da IstoÉ Gente na última quarta-feira (20) que teve o sonho de se casar com seu namorado, o modelo Alberto Senna, após 10 anos juntos, depois de apresentar o reality show que apresenta no canal E!. “Eu nunca quis casar, mas ai eu comecei a gravar o programa … 🤮🤮🤮 e por que casou? que povo mais patético e biscoiteiro

Apresentador Dudu Camargo é acusado de calote por designer - ISTOÉ IndependenteO apresentador do SBT Dudu Camargo está sendo acusado de calote pela designer Fabiana Martins dos Santos, que registrou um boletim de ocorrência. Trambiqueiro bde merda🤬

PI: Homem é preso após vítima reconhecer produtos roubados em 'stories' de rede social - ISTOÉ IndependenteA Polícia Civil prendeu um homem de 23 anos por receptação de produtos roubados em Teresina, no Piauí. O suspeito Wilderson Ricardo foi identificado após a vítima reconhecer os seus pertences ostentados em publicações na rede social. As informações são do G1. Segundo a polícia, a vítima teve a casa arrombada e os criminosos levaram … pelo menos o usuário de drogas tem bom gosto. Basta dá uma 'voltinha' nas redes sociais : drogas,produtos de furto/roubos e armas são comercializados livremente

Deputada Flordelis presta depoimento sobre assassinato do marido - ISTOÉ IndependenteA deputada federal Flordelis (PSD-RJ) presta hoje (21) novo depoimento à Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, em inquérito que investiga o assassinato de seu marido, o pastor Anderson do Carmo. Segundo a Polícia Civil, a audiência está prevista para as 13h. Anderson do Carmo foi assassinado com vários tiros na garagem de … Vagabunda de merda 😈

Ator Mario Frias é o novo secretário especial da Cultura, diz TV - ISTOÉ IndependenteO ator e apresentador Mario Freitas aceitou o convite para substituir a atriz Regina Duarte no cargo de secretário especial da Cultura no governo de Jair Bolsonaro, de acordo com informações da BandNews TV. Segundo a reportagem, o nome do ator ganhou força pelo apoio que recebeu nas redes sociais de apoiadores de Bolsonaro após … Esse cara é um BOSTA, currículo perfeito para a vaga de ministro no governo Bolsonaro. Parabéns! Começou a cronometragem para ver quanto tempo fica O brasil é uma piada... bolsonaro é um desastre.

Fabio Wajngarten sugere intervenção no Banco do Brasil para financiar site de fake news - ISTOÉ IndependenteO secretário de Comunicação do Planalto, Fabio Wajngarten, sugeriu em seu Twitter nesta quarta-feira, (20) uma intervenção no Banco do Brasil para que a instituição reveja a decisão de suspender anúncios em um site condenado na Justiça pela difusão de fake news, o Jornal da Cidade Online. “Estamos cientes da importância do jornalismo independente (referindo-se … Extrema direita = qualquer um que não seja de esquerda é assim que vcs agem Intervenção já 😡 👏👏👍🏼👍🏼👍🏼