Em 26 dias, Rio registra mais crianças com Covid do que em dois anos de pandemia

Levantamento exclusivo da GloboNews mostra que foram mais de 10 mil casos em quem tem até 9 anos de idade apenas nos primeiros dias de janeiro. Em 2020 e 2021, foram 5.235.

Covid 19, Crianças

27/01/2022 13:30:00

Levantamento exclusivo da GloboNews mostra que foram mais de 10 mil casos em quem tem até 9 anos de idade apenas nos primeiros dias de janeiro. Em 2020 e 2021, foram 5.235 g1 Covid19 crianças

Levantamento exclusivo da GloboNews mostra que foram mais de 10 mil casos em quem tem até 9 anos de idade apenas nos primeiros dias de janeiro. Em 2020 e 2021, foram 5.235.

O número de crianças até 9 anos de idade contaminadas pela covid-19 nos primeiros 26 dias do ano na cidade do Rio de Janeiro já é quase o dobro (91,8%) do somatório de casos detectados dessa mesma faixa etária ao longo de 2020 e 2021.

Ou seja, enquanto ao longo dos últimos dois anos inteiros foram detectados 5.235 casos, só em 2022 já há 10.047 contaminações confirmadas desse público infantil.Se o número de novos casos em crianças até 9 anos mantiver o atual ritmo de crescimento, o mês de janeiro vai terminar com mais do que o dobro de casos detectados ao longo de 2020 e 2021.

Consulte Mais informação: g1 »

Prefeitura de Goiânia brinca com baixas temperaturas na cidade e desobriga banho matinal

Aproveitando a onda de frio que atingiu Goiás, a prefeitura Goiânia brincou nas redes sociais, com a falta de costume da população com as baixas temperaturas. No perfil da capital goiana em uma rede social, foi publicado um “decreto” intitulando a cidade de 'Polo Norte do Cerrado' e desobrigando o banho matinal. Consulte Mais informação >>

Como sempre globolixo tentando manipular. Foi só vacinar todos os adultos que agora começa às notícias de crismavas. Tudo para manipular e colocar medo. Nossos agradecimentos ao Presidente e Ministro da Saúde pelos números. No Brasil, até o dia 23/05/2020, foram registrados 916 casos entre 0 e 18 anos, sendo que apenas 548 tiveram evolução registrada e 99 evoluíram para óbito. Ou seja, só foi liberar a vacina para crianças que o covid resolveu atacar crianças..🤔🤔🤔

O registro é relativo a crianças testadas. Certamente os números dos anos anteriores são são bem maiores, porém não se testavam tantas crianças. Dois anos de pandemia e nunca alardearam sobre casos de C0vid em crianças.

Levantamento mostra mais de 151 mil vagas abertas em todo o paísA média salarial das oportunidades de trabalho pode variar de acordo com o nível de especialidade, de R$ 1.500 a R$ 10.000

Casos de Covid-19 em acompanhamento mais do que dobram em uma semanaA expressão designa casos notificados nos últimos 14 dias em que os pacientes não tiveram alta, nem evoluíram para morte Quanto mais o povo se vacina mais casos tem ? 🤔 Está na hora de parar com esses experimentos inúteis.

Covid: em novo recorde, Brasil registra 224 mil casos em 24 horas, diz Conass | O AntagonistaHouve 570 mortes, o que elevou para 624.413 o número de óbitos desde o início da pandemia no país; total de infecções subiu para 24.535.884. 📢 COMEÇARAM A INFLAR OS NÚMEROS PARA CAUSAR O TERROR! 📢 INFELIZMENTE ESTÁ TUDO APARELHADO E NINGUÉM INVESTIGA NADA!

Tumulto deixa 8 mortos em partida de futebol em CamarõesPelo menos oito pessoas morreram durante um tumulto em uma partida válida pela Copa Africana de Nações, em Camarões. Milhares de pessoas tentavam entrar num estádio da capital Iaundê, que estava lotado para a partida entre a seleção local e de Comores, pelas oitavas de final do torneio. Meu deus e tem muita gente de feridas Meu anjo meu bebê my angel my baby

Casemiro vê Seleção 'em uma crescente' e confia em evolução de Vinicius Júnior com a amarelinhaVolante da equipe canarinha diz que é 'excepcional' atuar ao lado do atacante, mas pede cautela em relação ao desempenho do jovem na Seleção: 'Ele só tem 21 anos'

Assista: dupla é flagrada em salto de paraquedas em viaduto de São PauloImprudência foi registrada por câmeras de monitoramento na Rodovia dos Imigrantes bandjornalismo tem pessoas lutando pra viver em quanto outras pelejam pra morrer atoa. Só tá igual aqui na Bahia, 2 governadores lix*s

Vacinas infantis são destinadas à crianças que têm de 5 a 11 anos de idade — Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil O número de crianças até 9 anos de idade contaminadas pela covid-19 nos primeiros 26 dias do ano na cidade do Rio de Janeiro já é quase o dobro (91,8%) do somatório de casos detectados dessa mesma faixa etária ao longo de 2020 e 2021. Ou seja, enquanto ao longo dos últimos dois anos inteiros foram detectados 5.235 casos, só em 2022 já há 10.047 contaminações confirmadas desse público infantil. Se o número de novos casos em crianças até 9 anos mantiver o atual ritmo de crescimento, o mês de janeiro vai terminar com mais do que o dobro de casos detectados ao longo de 2020 e 2021. A alta testagem implementada pela Prefeitura em postos de saúde por toda a cidade e o avanço da ômicron em toda a capital fluminense são alguns dos principais fatores. A alta também é notada na faixa etária entre 10 e 19 anos de idade. Nesse caso, 2022 acumula um resultado de casos 22% superior ao montante de 2020 e 2021 juntos. Ao longo dos anos anteriores a soma de casos chega a 11.317, já até essa quarta-feira são 13.875 casos só em 2022. No total de casos de 2022, a capital fluminense já registra 207.192 casos. O montante se aproxima do total de contaminações confirmadas ao longo de todo o primeiro ano de pandemia, em 2020, quando o Rio registrou 218.008 casos de covid-19. O alento aos cariocas é justamente no número de óbitos. Enquanto 2020 teve 18.971 mortes e uma taxa de mortalidade de 284.8 por 100 mil habitantes, 2022 registra até o momento apenas 135 óbitos, com uma taxa de 2 mortes por 100 mil habitantes. 'Adesão muito baixa', diz secretário Na capital, a vacinação para crianças de 11 anos começou no dia 17 de janeiro. Entretanto, apenas 60% das pessoas nessa idade se vacinaram. Na manhã desta quarta-feira (26), o secretário Daniel Soranz pediu que os pais levem os filhos para serem vacinados e que os imunizantes autorizados pela Anvisa para uso nos pequenos, da Pfizer e a CoronaVac, são seguros. “A gente precisa que os pais tragam os filhos para serem vacinados. A gente teve uma adesão muito baixa nessa primeira semana, mas também tinha poucas vacinas, tivemos algumas fake news sobre supostos efeitos adversos que não se confirmaram", disse o secretário.