Desmatamento da Amazônia diminui chuvas e afeta abastecimento do Sistema Cantareira, diz especialista

Neste domingo (19), o Sistema Cantareira opera com 45,2% da sua capacidade == #G1

19/01/2020 23:45:00

Neste domingo (19), o Sistema Cantareira opera com 45,2% da sua capacidade == G1

Sistema que abastece a Região Metropolitana de São Paulo opera com 45,2% da capacidade neste domingo (19). Segundo professor da USP, falta de chuvas também aumenta uso de termoelétricas, o que reflete na conta de luz para o consumidor.

O desmatamento na Amazônia interfere nas chuvas que irrigam a porção central do país e abastecem o reservatório do Sistema Cantareira, na Grande São Paulo, de acordo com pesquisador da Universidade de São Paulo (USP). A área com alertas de desmatamento na Amazônia Legal em 2019 aumentou 85,3% na comparação com 2018, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Pixar lança primeiro curta-metragem com protagonista homossexual; veja - Cultura - Estadão Globo repudia campanha de intimidação a William Bonner Em carta aberta, Corinthians se diz contrário a retomada do futebol neste momento - Esportes - Estadão

Neste domingo (19), o Sistema Cantareira opera com 45,2% da sua capacidade. A Agência Nacional de Águas (ANA) define como estado de alerta quando o nível do reservatório está igual ou abaixo de 40%. Acima de 40% até 59,9%, o estado é de atenção. Para ser considerado normal, precisa chegar a 60%.

O Cantareira abastece cerca de 7,5 milhões de pessoas por dia, 46% da população da Região Metropolitana de São Paulo, segundo a ANA.O professor do Instituto de Energia e Ambiente (IEE) da USP, Pedro Côrtes, afirma que na Amazônia, as grandes árvores são responsáveis por captar água do subsolo profundo. Com a transpiração das plantas, essa água capturada vai para a atmosfera sob a forma de umidade e é transportada pelo vento até o Sul do Brasil.

"A pastagem que substituiu as áreas de mata nativa tem uma raiz pequena e não consegue atingir os aquíferos profundos da Região Amazônica. Há uma redução da umidade na atmosfera e, consequentemente, diminuição no volume de chuvas geradas em outras regiões", explica.

A falta de chuvas também tem diminuído ou impedido a geração hidroelétrica, o que tem feito o Subsistema Sudeste/Centro-Oeste apelar para as termoelétricas para geração de energia. Devido ao custo operacional maior, o preço maior chega ao consumidor na conta de luz.

Crise hídricaDesde o final da crise hídrica, há quatro anos, o Sistema Cantareira não se recuperou totalmente. No dia 19 de janeiro de 2012, o reservatório do sistema operava com 71,4% de sua capacidade. No mesmo dia de 2011, o volume era de 96,1%. Em 2010, 96,8%. Neste domingo (19), ele está com 45,2%.Os dados são da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

De acordo com Côrtes, as condições atuais de nível do reservatório e prognósticos de chuva são semelhantes ao período que antecedeu a crise hídrica de 2014.A recarga do Cantareira vai de outubro até março. Nos meses de outubro, novembro e dezembro de 2019, as chuvas sobre esse sistema ficaram abaixo da média histórica.

Zezé Di Camargo sai em defesa de Bolsonaro: “Que pai não defenderia os filhos?” Carla Zambelli: a bolsonarista se envolve em uma polêmica atrás da outra | Maquiavel Bonner tem privacidade violada; Globo condena “campanha de intimidação” | VEJA Gente

"Em janeiro, até o momento, as chuvas têm se comportando dentro da normalidade, mas isso não será suficiente para reverter significativamente o baixo volume de chuvas do final do ano passado. Restam ainda os meses de fevereiro e março, mas o prognóstico não é favorável, pois estamos sob o efeito da chamada “Fase Neutra” (onde nem o El Niño nem o La Niña estão presentes). Essa condição deverá permanecer, segundo os prognósticos internacionais, pelo menos até a metade do ano. É importante notar que foi sob essa condição que transcorreu boa parte da crise hídrica de 2014 até início de 2016."

A situação, no entanto, ainda não é motivo para pânico, de acordo com o especialista."A situação do Cantareira ainda não preocupa muito para este primeiro semestre, mas poderá não ser adequada para o segundo semestre de 2020, pois a recarga poderá ficar abaixo do que seria desejado."

Peso no bolsoO Cantareira não é o único sistema afetado com as chuvas abaixo da média. De acordo com Côrtes, os reservatórios de hidroelétricas como Furnas, Serra da Mesa e Emborcação têm apresentado redução significativa do volume de água nos últimos anos.

"Usinas importantes estão ficando com o nível d’água muito baixo, reduzindo – ou mesmo impedindo – a geração hidroelétrica. Passamos a usar mais termoelétricas, que têm um custo operacional maior. Ou seja, o desmatamento na Amazônia cobra o seu preço e já atinge o bolso do consumidor", afirma Pedro.

O Operador Nacional do Sistema aciona as usinas termelétricas, que usam gás e óleo, por exemplo, e têm geração mais cara. O valor a mais na conta do consumidor chega com o acionamento da bandeira amarela, que custa R$ 1,34 a mais a cada 100kwh consumidos.

Vista aérea da represa Guarapiranga, na zona sul de São Paulo — Foto: MÁRCIO FERNANDES DE OLIVEIRA/ESTADÃO CONTEÚDO/ARQUIVODemais reservatóriosA situação dos demais reservatórios de São Paulo é mais confortável. Neste domingo (19), o Guarapiranga opera com 75,9% de sua capacidade, Cotia com 79,2% e Rio Claro 100,4%. (Veja a tabela completa abaixo)

Costa Rica se torna 1º país centro-americano a aceitar casamento entre pessoas do mesmo sexo Idosa de 101 anos se recupera da Covid-19: 'Não era um adeus, e sim mais uma lição' Investigadores localizaram e-mail com pagamentos a mulher de Witzel | Radar

"Este reservatórios são abastecidos pelas frentes frias que vêm do Sul e que entram em contato com a umidade do Oceano Atlântico. Como essas frentes frias têm sido frequentes neste verão, isso tem propiciado uma boa recarga a esses reservatórios.

As frentes-frias que vêm do Sul não conseguem vencer o bloqueio da Serra da Cantareira, fazendo com que as represas que compõem esse sistema dependam muito mais das chuvas originadas na região Amazônica e que passam pela região mais Central do país, de acordo com Côrtes.

"Isso reforça a necessidade de manter os bons hábitos de consumo e de uso racional da água. Precisamos manter uma boa reserva nos mananciais para enfrentar possíveis problemas no futuro", diz ele.Veja a situação dos mananciais neste domingo (19), segundo a Sabesp:

Consulte Mais informação: G1 »

globolixo Quando operava abaixo do volume morto, de quem era a culpa? 0 Notícia pela metade, o restante do sistema está operando acima de 80%. O Cantareira abastece uma parte de São Paulo. Claro Claro afinal o Governo do PSDB fêz vários MANANCIAIS como fêz Maluf o Sistema Cantareira a 35 anos atrás Rsrsrsrsrsrsrs . BRASIL é um PAÍS de POLÍTICOS CORRUPTOS que Não fazem NADA e aí ficam Culpando a natureza , o desmatamento , o aquecimento Global Rsrsrsrsrsrsrs

Clickbait é uma tática usada na Internet para gerar tráfego online por meio conteúdos enganosos ou sensacionalistas. Também chamado de “caça-clique”, esse termo refere-se também à quebra de expectativa por parte do usuário que foi “fisgado” por essa isca de cliques. E há quatro anos atrás, senhor especialista, a causa seria o desmatamento ocorrido em 2019?

Milagre que não colocaram o nome do governo no título da matéria... o q tem q fazer esse ano e começar a olhar a amazonia em agosto q e a epoca das queimadas e nao deixar nenhuma ong queimar a amazonia ,a esquerda quer voltar a ser presidente mais a vida dos animais tem muito valor Como gerar pânico com uso de chamadas alarmistas? Usando uma referência: 'de acordo com pesquisador da Universidade de São Paulo (USP)' e não expondo que TODAS as outras estão acima de 75% da capacidade.

Ora ora Faça como o Rio de Janeiro, use esgoto para aumentar o volume. A gente desenha mas para aqueles 30% a única verdade é a do supremo líder deles. Uau quem poderia imaginar que algo como isso iria acontecer? E que se continuar acontecendo vai transformar o Centro-Oeste num deserto. Viva a Bolsonaro e pau no cu dos comunistas

Agora é o governo culpado pela falta de chuva. Aff.. a verdadeira intenção da matéria você vê ao longe.

A guerra das marcas de biscoitos para abocanhar o mercado italiano - Internacional - Estadão“É uma disputa entre as últimas gigantes dos alimentos da Itália que permaneceram italianas', disse Michele Boroni, especialista em marketing nytimes Bolacha! nytimes Bolacha nytimes Bolacha

Crítico Antonio Arnoni Prado estreia na ficção com memórias da infância em SP - Aliás - Estadão'O Último Trem da Cantareira' faz um passeio nostálgico por uma versão esquecida do bairro do Tremembé Cultura Coitado...

Fogueiras de livros e lavagem cerebral: quem foi Goebbels, ministro de Hitler parafraseado por secretário de BolsonaroQuem foi Goebbels? O ministro nazista parafraseado por Roberto Alvim tinha como objetivo fazer a população alemã obedecer os nazistas e adorar a Hitler. Para tanto, lançava mão de uma série de métodos diferentes de novo BlogdoNoblat Põe o currículo do Bol卐onaro. Dá no mesmo. Essa história do Roberto Alvim nazista tá muito estranha, mereceu ser demitido pelo vacilo de permitir a divulgação do vídeo, mas parece que foi sabotagem...

Chuvas ajudam a controlar incêndios no leste da Austrália - Internacional - EstadãoA tempestade ajudou a controlar as chamas na região, porém sul e sudeste do país seguem com queimadas Inter Melhor notícia do ano até aqui Inter 🙏🏻 Inter Graças 🙏🙏👍👍

Cai o serviço de envio de imagens, vídeos e áudios no WhatsappO mau funcionamento do 'app' afeta de forma desigual diferentes zonas do mundo Um alívio. Não uso isso.

Diante de crise no abastecimento, procura por água mineral dispara no Rio - Brasil - EstadãoAumento do consumo já faz produto faltar nas prateleiras dos supermercados; em algumas lojas só se encontra água mineral importada, com preços acima de R$ 20 a garrafa Passarinho que anda com morcegos acaba dormindo pendurado! nao entendi pq a foto da agua italiana Isso tá com cara de sabotagem, mas ainda não isenta a culpa pela incompetência... 😒