Depois de fala confusa, Biden se corrige e diz que qualquer movimentação russa na Ucrânia será considerada uma invasão

20/01/2022 23:21:00

Depois de fala confusa, Biden se corrige e diz que qualquer movimentação russa na Ucrânia será considerada uma invasão

Depois de fala confusa, Biden se corrige e diz que qualquer movimentação russa na Ucrânia será considerada uma invasão

Presidente tentou dissipar dúvidas sobre coesão na resposta a um eventual ataque, mas declarações foram mal recebidas em Kiev; Moscou diz que ameaças da Casa Branca 'não contribuem' para dissipar a tensão

Sem sucesso:— Não devemos dar a Putin a menor chance de agir com uma “quase agressão” ou com operações com pequenas incursões. Essa agressão está lá desde 2014 — declarou ao Wall Street Journal, se referindo à anexação da Crimeia pela Rússia, em fevereiro daquele ano, e das alegações de apoio russo aos separatistas que travam um conflito com as forças de Kiev no Leste do país.

Além do posicionamento de Biden, o secretário de Estado, Antony Blinken, declarou que qualquer violação do território ucraniano"nos levaria de volta a uma época perigosa e instável, quando este continente estava dividido em dois (...) com a ameaça de uma guerra total pairando sobre nossas cabeças".

Consulte Mais informação:
Jornal O Globo »

'Fica evidente que o quórum do jantar já leva em conta que estão contando com a vitória do Lula'

Viva Voz (28/09/2022): Um quadro para uma análise aprofundada e o contexto dos principais fatos políticos do dia com Vera Magalhães e os apresentadores Rodri... Consulte Mais informação >>

Desastre isso sim E vai fazer o que? Nada!

Biden diz que haverá 'perdas humanas pesadas' se Rússia invadir Ucrânia | O AntagonistaEm entrevista coletiva, presidente dos EUA afirmou que eventual invasão russa será um 'desastre' e uma decisão da qual Vladimir Putin vai se arrepender. Perdeu para o talibã e acha que tem moral de ameaçar a Rússia Tomara q não tenha guerra, mas se tiver e Bolsonaro entrar na história contra a Rússia Comunista, que leve pra guerra quem votou nele. EUA vai mandar caças F5 PARA A UCRÂNIA.

Biden promete um 'desastre para a Rússia' se houver invasão da Ucrânia'Nossos aliados e parceiros estão prontos para impor custos severos e danos significativos à Rússia e sua economia', disse o presidente norte-americano Qual a intenção dos EUA defender a Ucrânia? Calientando Não acho muito prudente nesse momento fazer esse tipo de ameaça

Fala de Biden sobre Ucrânia pode desestabilizar situação, diz RússiaFala de Biden sobre Ucrânia pode desestabilizar situação, diz Rússia Presidente dos Estados Unidos ameaçou uma resposta 'severa' no caso de um ataque russo ao território ucraniano Vai dar caô!!! Só espero que o Brasil se mantenha neutro, pq a m* vai ser das grandes. Vai criar a terceira guerra mundial. Mas Não vai adiar o fim do império dos ladrões de petróleo. Qua saudades do trump

Moscou rebate 'aviso' de Biden sobre 'desastre' na UcrâniaO porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, afirmou que as declarações 'podem contribuir para a desestabilização da situação' Biden moscou nessa. Biden é o desastre. Destruiu expectativas e vai ajudar a reeleger o NaziTrump. É muito importante entender o conflito a partir de suas raízes:

Joe Biden completa primeiro ano como presidente dos Estados UnidosO primeiro ano foi marcado por grandes desafios. Apesar dos melhores resultados em relação à geração de empregos, uma série de fatores causaram muitas turbulências nesse início de governo Biden. O povo americano tem o seu dilmo Governo Biden, 33% de aprovação. Lixo!

Saiba como ficará a grade da Globo depois que 'Malhação' terminar - Patrícia Kogut, O GloboHá muita especulação na internet sobre o que entrará no ar depois que “Malhação: Sonhos” terminar, no fim deste mês. A direção da Globo decidiu que não exibirá outra reprise. A grade continuará com “Jornal Hoje”, “O cravo e a rosa”, Sessão da

PUBLICIDADE Apesar de comentários iniciais da Casa Branca tentando reparar a fala de Biden, ela caiu mal em Kiev.Redação O Antagonista 19.Vladimir Putin e Joe Biden.Biden abre segundo ano de mandato com entrevista coletiva Na capital alemã, Blinken iniciou reuniões com seus colegas da França e Alemanha e com a secretária de Relações Exteriores britânica, antes de negociações cruciais com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov, em Genebra, na próxima sexta-feira (21).

Para alguns integrantes do governo local, soou como um “sinal verde” para as tropas russas. “Queremos lembrar às grandes potências de que não há pequenas incursões ou nações pequenas.22 19:06 Em entrevista coletiva, presidente dos EUA afirmou que eventual invasão russa será um"desastre" e uma decisão da qual Vladimir Putin vai se arrepender × Em entrevista coletiva na qual fez um balanço do seu primeiro ano de governo, Joe Biden (foto) afirmou que haverá “perdas humanas pesadas” para a Rússia caso o país decida invadir a Ucrânia . Assim como não há um número pequeno de mortos e um luto pequeno pela perda de pessoas amadas. “Se eles realmente fizerem o que são capazes de fazer com a força que concentraram na fronteira, será um desastre para a Rússia”, declarou Biden durante uma coletiva de imprensa. Eu digo isso como presidente da grande potência Ucrânia”, disse o presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy. Ele tem que fazer alguma coisa” . Em mensagem de vídeo, divulgada posteriormente, pediu calma à população, e afirmou que a Ucrânia “está pronta para se defender, mesmo que sozinha”. Sem promessas escritas Washington rejeitou os pedidos, e o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, disse esta semana que"não comprometerá seus princípios básicos, como o direito de cada nação escolher seu caminho".

Sem sucesso: Maratona de negociações com Rússia sobre Ucrânia termina em ameaças, impasse e temor de escalada militar O chanceler do país, Dmytro Kuleba, foi mais direto: para ele, não há um meio termo entre uma resposta agressiva ou não agressiva à crise. O democrata acrescentou que uma eventual ação militar russa será um “desastre” e que, se invadir a Ucrânia, Putin “vai se arrepender de ter feito isso” . No entanto, Biden observou que “o custo de ir para a Ucrânia em termos de perda de vidas, para os russos… será pesado”. — Não devemos dar a Putin a menor chance de agir com uma “quase agressão” ou com operações com pequenas incursões. Essa agressão está lá desde 2014 — declarou ao Wall Street Journal, se referindo à anexação da Crimeia pela Rússia, em fevereiro daquele ano, e das alegações de apoio russo aos separatistas que travam um conflito com as forças de Kiev no Leste do país. PUBLICIDADE Guerra Total Além do posicionamento de Biden, o secretário de Estado, Antony Blinken, declarou que qualquer violação do território ucraniano"nos levaria de volta a uma época perigosa e instável, quando este continente estava dividido em dois (. A Rússia não tem boas opções e ir à guerra teria “sérias consequências econômicas”, desde o corte de receitas com energia até sanções dolorosas, analisou Biden.. Mais de 13 mil pessoas morreram nesse conflito.

.) com a ameaça de uma guerra total pairando sobre nossas cabeças". Biden disse que muito do seu tempo foi passado tentando manter os aliados da Otan “na mesma página” em relação à Rússia. Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, faz discurso na Alemanha Foto: POOL / REUTERS   Blinken deve se reunir com o chanceler russo, Sergei Lavrov, nesta sexta-feira, em Genebra, e nesta quinta se encontrou com aliados europeus em Berlim — segundo ele, um encontro para que os dois lados entendam onde estão na atual crise, e para conferir"se restam oportunidades para continuar com a diplomacia". O encontro se segue , na semana passada, entre Rússia, EUA, Otan e Organização para Cooperação e Segurança da Europa, que acabaram em impasse. Saiba Mais Como é possível melhorar o sistema imune? Lauro e Gabeira Ciro Nogueira é o novo superministro de Bolsonaro A Malu tá ON Fernando Haddad: 'Temos que pavimentar o segundo turno já' Panorama CBN CoronaVac para crianças na pauta da Anvisa; os recordes na pandemia; e os movimentos nas pré-candidaturas   As críticas à fala de Biden também vieram da Rússia, relacionadas à ameaça de que uma invasão seria “um desastre”.

— As declarações podem criar esperanças errôneas nas cabeças de alguns representantes da Ucrânia, da liderança ucraniana, que podem decidir dar início a uma nova guerra civil em seu país — afirmou o porta-voz do Kremlin Dmitry Peskov. — Nós acreditamos que elas [as falas de Biden] não contribuem para desarmar a tensão surgida na Europa. PUBLICIDADE O representante do governo russo voltou a afirmar que não há planos de invasão à Ucrânia, algo repetido à exaustão pelo Kremlin — para Moscou, a concentração de tropas nas fronteira se trata de manobra de rotina, e que não aceitará críticas de outros países sobre o posicionamento de suas forças militares. Antes de viagem à Rússia: EUA pedem 'resposta forte' do Brasil a 'novas agressões' da Rússia à Ucrânia A crise entre Otan e Rússia, tendo a Ucrânia como personagem central, se amplificou no ano passado, justamente no pior momento entre os dois lados desde o fim da Guerra Fria. Moscou questiona a expansão da aliança rumo às suas fronteiras, com a inclusão de nações do antigo Leste europeu, e, entre suas “demandas de segurança”, apresentadas por Putin, exige um veto permanente à eventual entrada de Kiev no bloco, algo que é considerado inviável pelos demais membros.

Além do posicionamento de tropas nas fronteiras, a Rússia confirmou uma série de exercícios militares com a Bielorrússia, previstos para o mês que vem, e, nesta quinta-feira, anunciou grandes manobras navais na costa do território russo, incluindo o Mar Negro, e em areas do Mar Mediterrâneo e dos oceanos Pacífico e Atlântico. PUBLICIDADE Apesar do discurso e das ações militares, Peskov deixou aberta a porta para a diplomacia. — Não descartamos outra comunicação direta entre os dois presidentes. Acreditamos que, em todos os caso, essa comunicação é bem vinda, ela é útil para os dois Estados — apontou. O Globo, um jornal nacional: .