Defensora pública aposentada que xingou entregador de 'macaco' registra queixa por injúria e difamação

29/09/2022 13:30:00

Em maio, Claudia Alvarim foi flagrada em vídeo xingando um dos homens de “macaco”. O advogado dos entregadores nega xingamentos por parte dos clientes.

Em maio, Claudia Alvarim foi flagrada em vídeo xingando um dos homens de “macaco”. O advogado dos entregadores nega xingamentos por parte dos clientes g1

Em maio, Claudia Alvarim foi flagrada em vídeo xingando um dos homens de “macaco”. O advogado dos entregadores nega xingamentos por parte dos clientes.

A mulher ainda diz que a difamação seria porque um dos homens teria dito que o carro dela era roubado.Claudia Alvarim faltou a todos os depoimentos da investigação. Em junho, o Ministério Público a denunciou por injuria racial.

“Não houve nenhuma ofensa por parte das vítimas, nem mesmo após serem ofendidos eles revidaram. Isso não trata de uma tentativa inócua de inversão de responsabilidade criminal”, afirma o advogado.A 1ª Vara Criminal de Niterói rejeitou um recurso apresentado pelo Ministério Público estadual (MPRJ) contra o acordo fechado na Justiça pela defensora pública aposentada que xingou um entregador de "macaco" e ofendeu outro rapaz que também faz entregas.

Consulte Mais informação:
g1 »

Cuidados para ter com os pets durante os jogos da Copa do Mundo

Está liberado colocar roupinha e acessório nos pets? Pode deixar o cão ou o gato sozinho durante o jogo? E trazer gente para torcer em casa, pode incomodar o animal? Julia Martinez, do site Vida de Bicho, esclarece essas e outras dúvidas. Consulte Mais informação >>

Essa bactéria humana já tinha outras passagens na polícia pelo mesmo delito e ainda teve a cara de pau de dizer que a vítima à estimulou a ser racista ,uma hora dessa que dá vontade da pessoa ir lá onde tá essa senhora e gastar nosso réu primário Capaz da nossa Injustiça condenar os meninos a pagar uma indenização para ela.

Além de imbecil tá mal assessorada!!! Sa fa da E o q ? A mesma história .. “não sou racista minha empregada e negra” Ao ser perguntada se é racista, Cláudia respondeu: “De modo algum, de modo algum. Tenho familiares negros, funcionários negros, pessoas que trabalham na minha casa” Porra tá de sacanagem né caralho KKKKKKKKKKKKKKKKKK

Aqui nos Estados Unidos dizem que nós brasileiros de pele clara não somos brancos somos latinos Karen brasileira Concordo com ela. Os homens a provocaram a chama-los de m4c4c0 isso Fica bem claro na gravação.

Defesa de ex-defensora pública acusada de injúria racial vai abrir queixa-crime de injúria contra vítima | Rio de Janeiro | O DiaDe acordo com o advogado Marcello Ramalho, a ação em chamar um dos entregadores de 'macaco' seria uma reação a uma discussão anterior. ODia Verdad é anterior. Vem da escravidão em que os negros foram traficados e expatriados para servir aos canalhas tugas e neobrasileiros. oh sim agora o racismo tá justificado Ah, ok.

dei uma olhada no texto e me deparei com isso aqui: 'Ao ser perguntada se é racista, Cláudia respondeu: “De modo algum, de modo algum. Tenho familiares negros, funcionários negros, pessoas que trabalham na minha casa”. Já deu pra sentir o drama né... Cidadã do bem se fazendo de vítima. Não falha nunca.

😂😂😂😂😂 Uma vergonha um ser pessoa destas, pior q tem muitos iguais. Ela nunca foi promotora por amor a profissão e sim pelo dinheiro e cargo. Imagina o que fez quando era atuante. Desejo muito q as novas gerações venham com outra cabeça pq está difícil Papinho mais furado 😂😂 Essa aprendeu com lula kk

A mulher era Defensora Pública!!!! Pqp bagulho foi em MAIO e só AGORA ela lembrou de dizer que foi xingada tbm...claro... e mesmo que seja verdade, não há menor justificativa para o crime cometido em seguida! Muito branca ela né 😉?SQN🤮 'me estimularam a ser racista'

Entregador de gás se livra de atropelamento por um triz em BHEntregador de gás se livra de atropelamento por um triz em BH Câmeras de segurança registraram o momento que o veículo desgovernado quase atinge o trabalhador, no bairro Jaqueline R7 portalr7 Tu

Fogo nos racistas WagnerTerzi Há lixo em todas as profissões 'Tenho familiares negros, funcionários negros, pessoas que trabalham na minha casa”. 🤔 defensora pública.... Adivinhem quem vai ganhar a causa? É uma cara de pau Ah, eu não sou racista, tenho até 'pretinhos de estimação'. Ah, nos poupe... Isso um dia foi defensora pública! Que piada!

Não sou racista, inclusive meu cachorro é preto. 'Tenho empregados negros'... Capaz? Me conta algo novo?

Jogador sofre injúria racial por torcedor após partida; suspeito vai responder em liberdadeAtleta 'Jé' afirmou ter sido chamado de 'macaco' e 'negão' por torcedor após jogo entre Pato e Galo Futsal; clubes se manifestam em repúdio ao agressor

Eu galinhar tá na hora de bater em vez de apanhar. F..a um 👁 dela na hora Seguindo o raciocínio do advogado dela (que deve ter feito curso por correio): Estuprador pode alegar que foi estimulado a estuprar qdo mulher usar roupa curta ou de verão. Bandido pode alegar que foi estimulado a roubar porque o outro comprou bem melhor.

WagnerTerzi O Brasil do Bolsonazi Quem tem mais botox? A rasist,,, ops, acusada, ou o defensor de rasist,,, ops, advogado? 🤣🤣🤣🤣🤣 agr a culpa dela ser racista é dos outros, é muita cara de pau kkkkk É RACISTA SIM. Elite do atraso Engraçado só depois 4 meses ela veio se defender,muita cara de madeira.oleo de peroba pra essa senhorita.quero provas!!! Mentirosa igual o BOSO🤡🤡🤡🤡

Racista! Agora a 'justiça ' deve funcionar.

Caso Henry: Jairinho participa de audiência em processo por calúnia e difamação contra ex-namoradaEsse é babaca e nojento 🇧🇷😤

Mais uma “Flora” da vida… vítima, inocente… mas por favor😂😂😂😂😂 Quando a pessoa alega que não é Racista porque tem amigos, empregados e familiares Negros, Ela tem razão Não é Racista. É o Cocô do Cavalo do Racista! Agora tem racismo com contexto é? Foi aquele (dos inúmeros) que saiu na TV? Se foi o Brasil escutou.

Não cabe mais isso em nenhum país, mas o racismo está mais vivo do que nunca e temos que lutar pra isso acabar e cobrar punição severa pra quem cometer esse crime! Idoso é covarde E agora que ela apresenta essa versão? Mentir tá na moda. Kkkk parece piada, é sempre a mesma resposta, 'não sou racista, tenho até empregados negros' cara, que nojo dessa gente.

Ela foi fazer isso AGORA? Nem está parecendo estratégia advocatícia de ato sem comprovação para gerar dúvidas.... Por qual motivo os racistas usam termos racistas e não são racistas? Se foi estimulada a xingar, que tal apenas dizer: seu escroto. ladrão é você...? Tinha que usar termos que remetessem a raça/cor da pele?

Ipec: no DF, Damares e Flávia Arruda empatam na corrida ao SenadoCada candidata registra 28% das intenções de voto, segundo o levantamento Que pesadelo é este? Bah mas DF vota mal tá louco. Duas Negacionistas e Fascistas. Pesquisa fajuta

NÃO FALHA! Adivinha? Parei no 'me estimularam'.. confessou o crime, independente do contexto. Só é racista depois de estimulada Eu vi a entrevista...aham 🤭 Eu acabei de ver isso na tv. Inacreditável isso q ela fez. Ainda diz q não é racista q tem 'funcionários negros' velha desgraçada. É essa gente q está acima das coisas é esse tipo de gente q vota em Bolsonaro e afins.

Racista: estimule o macaco que há dentro de você 😂🤡🤦‍♂️ P mim o mais engraçado é ela ser defensora pública já q quem recorre a esse tipo de serviços geralmente em sua maioria ser pessoas negras Ela dizendo que não é revista porque tem familiar negros e funcionários negros dentro de casa kkkkk a poda já vem pronta

Mais uma 'cidadã de bem'! Ao ser perguntada se é racista, Cláudia respondeu: “De modo algum, de modo algum. Tenho familiares negros, funcionários negros, pessoas que trabalham na minha casa”. Falou esse textinho pronto aqui? É muuuitooo racista sim.

Hahahah país da impunidade Ela so é racista quando xingam ela ah tá, ela cometeu o crime em maio, faltou em todos os depoimentos, não pagou a indenização e só agora resolveu falar que foi xingada antes?! a cara dela nem treme, fdp! “Fui estimulada a ser racista, mas não sou, tenho até uns parentes e funcionários negros” kkkkk pqp

Além de racista a vagabunda é covarde, ela sabe muito bem que no Brasil a lei protege os mais fortes. Que a Cláudia morra. 'Só sou racista quando me estimulam' Um tapa na cara bem dado dessa senhora teria sido mais educativo Como q alguém estimula uma pessoa a chamá-la de macaco?

Cidadão de bem é complicado de assumir os erros. Vai se fuder velha maldita Olhem bem a cara dela Defensora Pública, defensora pública, defensora pública Bolsonaro é a velha política disfarçada da novidade. É o infame disfarçado de cristão. É o imoral disfarçado de homem de família. É o subserviente disfarçado de patriota. Parte do Brasil é assim, e se identifica com isso. Pode o Brasil ruir, e essa 'moral' ainda fala mais alto.

'Eu não sou racista. Tenho negros na mimha família, tenho funcionários negros...' kkkk sempre o mesmo papo. Ela disse que não é racista, pois tem até funcionários negros. Pq a Luiza Sonza xingou os caras Por isso 👇

Defensora pública aposentada que xingou entregadores faz queixa de injúria contra um deles A defensora pública aposentada denunciada por injúria racial contra dois entregadores, Jonathas Souza Mendonça e Eduardo Peçanha Marques, em Niterói foi à 81º DP (Itaipu) nesta quarta-feira (18), para prestar queixa contra uma das vítimas."macaco" seria uma reação a uma discussão anterior Defensora pública aposentada é investigada após chamar entregadores de ’macacos’ - Reprodução Defensora pública aposentada é investigada após chamar entregadores de ’macacos’ Reprodução.Carro bateu em outro veículo logo em seguida Reprodução/Record TV Minas Um entregador de gás se livrou por muito pouco de ser atropelado, na noite da última sexta-feira (23), no Bairro Jaqueline, na região Norte de Belo Horizonte.Os clubes demonstraram solidariedade ao atleta e repúdio ao caso.

Em maio, Claudia Alvarim foi flagrada em vídeo xingando um dos homens de “macaco”. À polícia, a mulher, ao lado do advogado Marcelo Ramalho, afirmou que foi xingada antes do que foi gravado. Ela alega ter sido vítima de injúria e difamação e que o vídeo foi “descontextualizado”. Veja também. A mulher ainda diz que a difamação seria porque um dos homens teria dito que o carro dela era roubado. “O que aconteceu é que ele começou a me ofender, me xingar ofensas sexistas, machistas, a discussão não acabava nunca até que ele começa me estimular chamá-lo de ‘macaco’. O Pato Futsal lamenta as manifestações de racismo e as repudia com veemência.

Ele começou a estimular essa situação. E me levou limiar no meio da discussão, foi isso que aconteceu, agora isso não representa o meu pensar em absolutamente”, diz. Ao ser perguntada se é racista, Cláudia respondeu: “De modo algum, de modo algum. Tenho familiares negros, funcionários negros, pessoas que trabalham na minha casa”. Claudia Alvarim faltou a todos os depoimentos da investigação. Sabemos que um pedido de desculpa não basta.

Em junho, o Ministério Público a denunciou por injuria racial. A defensora se recusou a cumprir um acordo de não persecução penal e não pagou a indenização prevista as duas vítimas, que previa R$ 7,5 mil a cada um dos entregadores, que podia ser parcelado em três vezes. O advogado dos entregadores, Joab Gama, negou que houve qualquer xingamento por parte dos clientes. Jonathas Souza Mendonça ainda disse que a suposta discussão antes de ser ofendido é mentira. “Não houve nenhuma ofensa por parte das vítimas, nem mesmo após serem ofendidos eles revidaram. A FPFS reitera seu total repúdio ao racismo e a qualquer maneira com que ele seja expressado.

Isso não trata de uma tentativa inócua de inversão de responsabilidade criminal”, afirma o advogado. Ainda segundo Joab Gama, o vídeo foi entregue “de maneira direta e original, sem cortes ou qualquer tipo de manipulação”. Recurso contra acordo tinha sido rejeitado A 1ª Vara Criminal de Niterói rejeitou um recurso apresentado pelo Ministério Público estadual (MPRJ) contra o acordo fechado na Justiça pela defensora pública aposentada que xingou um entregador de "macaco" e ofendeu outro rapaz que também faz entregas. Na decisão a que o g1 teve acesso, a juíza Daniela Barbosa diz que aceitar o recurso prejudicaria as partes envolvidas, "que aceitaram espontaneamente o acordo" e foram "devidamente assistidos". Ao longo de 15 páginas, os argumentos da promotora de Justiça Renata Meme Cavalcanti, da 2ª Promotoria de Investigação Penal Territorial Núcleo Niterói, são rebatidos pela magistrada.

A promotora alegou, por exemplo, que o pacto entre as vítimas e a defensora pública aposentada Cláudia Alvarim Barrozo foi fechado por representante do MP que não poderia atuar no caso. VÍDEO: Defensora pública aposentada chama entregador de 'macaco' em Itapu, Niterói Entretanto, a juíza frisa no texto que a atribuição é da promotora de Justiça que atua junto à 1ª Vara Criminal de Niterói porque a denúncia já havia sido oferecida - e não foi rejeitada. "Sendo assim, correta a manifestação da Promotoria de Justiça [que não é Renata Cavalcanti] em atuação neste Juízo, eis que havendo oferecimento de denúncia, e não sendo caso de rejeição, encerra-se a atribuição da PIP (Promotoria de Investigação Penal)", escreveu a magistrada. A juíza também ressalta que a promotora Renata Meme Cavalcanti "jamais participou" de uma audiência" na 1ª Vara Criminal de Niterói, e "nem solicitou que fosse intimada para tal". Em outro trecho, a magistrada afirma que "são inúmeros casos" que a promotora Renata Cavalcanti deixa de oferecer acordo de não persecução penal a pessoas que podem receber o benefício.

"Nada há de estranho ou nebuloso nos autos, apenas procedi como em inúmeros outros feitos, em que a n. recorrente (promotora) deixa de oferecer os benefícios legais, mesmo quando a Lei os permite", assinala Barbosa. O acordo Para extinguir o processo, ficou acertado, em audiência na 1ª Vara Criminal de Niterói, na semana passada, que a defensora teria que admitir que cometeu injúria racial; pagar R$ 15 mil em três parcelas aos dois entregadores; e fazer uma retratação pública por escrito, em até 5 dias. Caso cumprisse os requisitos, o processo penal seria extinto, ou seja, Cláudia não responderia criminalmente por injúria racial contra Jonathas Souza Mendonça e Eduardo Peçanha Marques. Nesta quinta, o advogado de defesa dos dois rapazes, Joab Gama de Souza, afirmou à TV Globo que a defensora não cumpriu o acordo.

Segundo ele, a primeira parcela - que deveria ter sido paga até esta terça-feira (5) - não foi depositada por Cláudia Barrozo. O g1 apurou que caso a defensora de fato tenha descumprido o acordo de não persecução penal, a situação será certificada pela Justiça e o processo contra ela vai continuar. A equipe de reportagem tentou entrar em contato com a defensora, mas não houve retorno. Tumulto em condomínio O caso aconteceu em maio, em um condomínio em Itaipu, Niterói, na Região Metropolitana. A van que os entregadores Jonathas e Eduardo usavam estava estacionada em frente à garagem da defensora.

Ela quis sair com o carro, mas o funcionário que estava no veículo disse que não tinha carteira de motorista e que o outro já estava voltando. Ela se irritou e xingou o entregador de macaco. Na audiência na Justiça para fechar acordo, a defensora ficou mais uma vez diante dos entregadores, mas o comportamento dela foi outro. “Ela estava a poucas cadeiras a nossa esquerda. Ela, a todo momento, ela não olhava pra gente.

Ela tava com a mão no rosto a todo momento. Chegou a chorar, pediu pra se retirar, alegando estar tonta, se sentindo mal”, contou Eduardo. Como parte do acordo, a defensora aposentada teve que admitir que cometeu o crime de injúria racial, o que não tinha feito até então. Para as vítimas, o acordo não foi à altura do impacto da ofensa. “Não estou aqui só por mim, estou representando vários, uma nação”, falou Jonathas.

O advogado deles disse que vai buscar reparação por danos morais na esfera cível. “Ver se pelo menos na esfera cível aumenta a probabilidade de valorar essa questão. O valor foi tecnicamente simbólico, porque o que eles estão sofrendo a repercussão que deu, o que eles passaram, nenhum desse valor vai conseguir suprir”, disse Joab Gama de Souza. .