Ministério Da Agricultura, Tereza Cristina, João Carlos Jesus Corrêa, Nabhan Garcia, Reforma Agrária, Incra [Instituto Nacional De Colonização E Reforma Agrária]

Ministério Da Agricultura, Tereza Cristina

Crise no Incra opõe aliado de Bolsonaro a militares

Crise no Incra opõe aliado de Bolsonaro a militares

08/10/2019 14:01:00

Crise no Incra opõe aliado de Bolsonaro a militares

Atribuída ao secretário Nabhan Garcia , saída de general que presidia o Incra sofre críticas da ala militar e no Ministério da Agricultura

saiba mais O episódio incomodou o presidente Jair Bolsonaro e reforçou o movimento que pretende impedir Nabhan de interferir no Incra. Dispensado com o general Corrêa, o coronel Marco Antonio dos Santos falou em interesses de pessoas ou grupos"não exatamente republicanos" em superintendências do instituto. Questionado se Nabhan estaria nesse grupo, o coronel respondeu:"Pela lógica, sim".

“Quanto mais batem, mais eu cresço”, afirma Pabllo Vittar Dezenas de quatis saqueiam mercado e fazem fuga em fila em SP; VÍDEO Nova Zelândia completa 100 dias sem transmissão local de coronavírus - CartaCapital

Presidente licenciado da União Democrática Ruralista (UDR) e amigo de Bolsonaro, Nabhan foi um dos principais colaboradores do presidente na campanha. Desde o início do governo, no entanto, sua atuação tem causado incômodo entre os militares e na equipe da Agricultura.

A pressão do secretário para derrubar Corrêa, sob o argumento de que a gestão do general tinha"falhas", era conhecida nos bastidores do governo há meses. A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, tentava, porém, segurar o general no cargo como forma de neutralizar as investidas de Nabhan sobre o Incra, mas não conseguiu.

Uma reunião de Bolsonaro com Tereza Cristina e Nabhan no Planalto, no último dia 30, selou o destino de Corrêa e de quatro coronéis, também dispensados. A ministra queria comunicar a decisão diretamente ao general, mas a informação vazou."Infelizmente há falhas no trabalho do Incra", afirmou Nabhan ao Estado."O governo busca agilizar o processo para atender especialmente as pessoas que estão na Amazônia Legal à espera dos títulos de terras."

Em mensagem de despedida enviada por WhatsApp a um núcleo restrito de servidores do Incra, Corrêa disse ter levado um grupo qualificado para sua equipe"para uma tarefa de saneamento de um órgão que era um esgoto". Afirmou ainda que estava realizando"a parte mais complexa" do trabalho ao atacar"as 30 superintendências do Incra onde há, em algumas delas, verdadeiras organizações criminosas instaladas". O general citou Rondônia e Mato Grosso como exemplos de irregularidades. E prosseguiu:"Como estávamos contrariando interesses e agindo com ética e honestidade, passamos a ser pedra no sapato."

'Pedra no sapato' Santos foi ainda mais longe."Somos mais do que pedra no sapato. Fomos pedregulho no caminho. Na verdade, fomos uma pedreira no caminho de algumas pessoas ou grupos, cujos interesses não eram exatamente republicanos." Segundo ele, a Superintendência do Incra no Pará também apresentava problemas.

O coronel afirmou que"existem várias facções incrustadas no Incra, em uma ou mais situações delituosas". De acordo com Santos, mais de 50 processos estão em andamento contra várias dessas facções"apurando casos de corrupção, desvios, aquisições fraudulentas, distribuição de bens sem lastro nas superintendências regionais do Incra." Conforme o coronel, a direção do Incra em Brasília não teve autonomia nem interferência na indicação das superintendências nos Estados."Foram todas ocupadas por indicações políticas", disse ele.

Marília Mendonça é acusada de transfobia; cantora pede desculpas: 'Aprenderei com meus erros' Transmissão da Covid-19 no Brasil não está diminuindo, alerta OMS São Paulo pretende criar maior museu brasileiro de grafite a céu aberto no Largo da Batata

No dia da reunião no Planalto em que foi decidida a demissão de Corrêa, Bolsonaro disse ao Estado que o general era"um excelente jogador de basquete que está jogando vôlei". Logo depois, argumentou que há muito"desgaste, pressão e tiroteio" na política.

Na última semana, por exemplo, Nabhan afirmou, após cerimônia no Planalto, que a Medida Provisória da regularização fundiária seria feita por meio de"autodeclaração" e estava praticamente pronta. O Estado apurou, no entanto, que a proposta ainda exige estudos para sair do papel. A declaração de Nabhan sobre o assunto foi mais uma das que aborreceram a equipe do ministério. Auxiliares de Tereza Cristina têm receio de que os conflitos no campo aumentem se vingarem ideias como a da autodeclaração, bandeira de Nabhan.

O secretário afirmou, porém, que a mudança no sistema fundiário faz parte de um compromisso de governo. De qualquer forma, a estratégia para enquadrar Nabhan pode ser posta em prática já na indicação do novo presidente do Incra e de diretores da autarquia. A ministra quer que seja um civil. A Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), apoia o ex-deputado Valdir Colatto (MDB) para a presidência do Incra.

Nabhan disse não acreditar que haja um movimento para isolá-lo."A Secretaria de Assuntos Fundiários busca contribuir para que o programa de reforma agrária dê certo", disse."Esse é o meu grande desafio dentro do governo Bolsonaro, em quem acredito e sempre acreditei."

Veja também: Consulte Mais informação: Terra »

Equador transfere sede do governo de Quito para Guayaquil durante criseMedida faz parte do estado de exceção que vigora após protestos violentos por alta nos combustíveis; presidente acusa Venezuela de envolvimento em atos NÃO É PROTESTO. É GOLPE DE COMUNISTAS-partido: PFP- E SUA MASSA DE MANOBRA - INDIGENAS -ONG: CONAIE. Chegaremos lá, se depender da vontade dessa revistinha Mas a capital do Equador é Quito, é SEM PRIQUITO

Vale R$ 450 milhões e salário de R$ 2,2 milhões: conheça o 'outro Ansu Fati' que virou pivô de crise no BarcelonaIlaix Moriba tem valores e expectativas incomuns para um jovem de 16 anos

Com missa na Basílica de São Pedro, encontro de bispos é oficialmente aberto - Brasil - EstadãoHá grande expectativa sobre debates, principalmente por conta da crise climática e de recentes declarações de Bolsonaro sobre a Amazônia, que repercutiram mal no exterior; maior delegação presente é a brasileira Pelo jeito quem não viu a Amazônia em 2018 não verá jamais, foi 'devastada' Definitivamente, é fogo de reações químicas mesmo. Papa e ONUnião seitas do mal

Eduardo circula com lobista que confessou ilicitude nos EUAJerry Pierce-Santos confessou culpa à Justiça americana em 2009 após ter sido investigado pelo FBI e por corregedoria de Departamento de Habitação Só anda com gente de bem BolsonaroSP mais sujo que pau de galinheiro. se seu sobrenome e Bolsonaro pode fazer qualquer ato criminoso pecaminoso ou satânico ! tem juiz pra defender tem deus particular o edi Macedo e tem gado burro para apoiar tudo !

Falta rumo - Opinião - EstadãoFernando Henrique Cardoso: Os sinais de nova crise lá fora se somam às dificuldades de sair dela aqui dentro Faço minhas as palavras do general FHC deixou sim,uma herança MALDITA para nós......GM.😈😈😈😈😈😈 Racismo como justificativa. É preciso achar que existem pessoas melhores que as outras (e não história de violências). 'O pobre não cabe no orçamento de Bolsonaro. O ministro disse: 'Moradia é para quem pode comprar.'

O socialista António Costa ganha as eleições em PortugalPrimeiro-ministro poderá reeditar seu Governo com o apoio de somente um de seus aliados de esquerda Coxinhas, fujam de Portugal e voltem comer merda no Brasil do bozo A Luana Piovani vai voltar p o Brasil? A esquerda vai tomar as rédeas de volta...