Covid-19: Número de mortes diárias é inferior a 500 há 20 dias

Covid-19: Número de mortes diárias é inferior a 500 há 20 dias

04/12/2021 01:41:00

Covid-19: Número de mortes diárias é inferior a 500 há 20 dias

Média móvel desta sexta-feira continua em queda e é o menor valor desde 23 de novembro; confira levantamento feito por VEJA

Matheus Deccache3 dez 2021, 18h47Chegada da variante ômicron fez o governo de SP reduzir de quatro para cinco meses o intervalo para aplicação de doses de reforço -  Governo de SP/DivulgaçãoPublicidadePublicidadeA campanha de vacinação segue impactando de maneira positiva os números da Covid-19 no Brasil. Com 221 mortes nesta sexta-feira, 3, o país completa 20 dias consecutivos em que o número de óbitos diários é inferior a 500 — a última vez que o saldo superou este valor foi em 13 de novembro, quando 731 brasileiros morreram em decorrência da doença. Além disso, a média móvel de vítimas fatais chegou a 206,1 — uma diminuição de 23,2% em relação há duas semanas — e atinge o menor índice desde 23 de novembro, há 11 dias.

Já a média móvel de novos casos também apresenta resultados positivos nesta sexta. Com 10.627 diagnósticos nas últimas 24 horas, o índice chegou a 8.825,6 e segue em estabilidade pelo quinto dia consecutivo. Desse modo, a média de brasileiros infectados pelo coronavírus segue sem registro de aumento por 33 dias consecutivos, segundo levantamento feito por VEJA.

O cálculo de médias móveis feito pelo levantamento de VEJA consiste em somar todos os registros dos últimos sete dias e dividir o total por sete. Assim, é possível ter uma visão ampla do atual momento da pandemia. Os gráficos ao final da matéria mostram a evolução diária da média móvel no Brasil, nas cinco regiões geográficas, nos 26 estados da Federação (mais o Distrito Federal) e nas 27 capitais do país. headtopics.com

Consulte Mais informação: VEJA »

O Assunto #628: Vida e obra de Elza Soares, por Ruy Castro

Neste episódio especial, antecipado para homenagear uma de nossas maiores cantoras, O Assunto recebe o jornalista e escritor, profundo estudioso da música brasileira. Ele conduz o ouvinte por marcos da trajetória de Elza, que morreu na quinta-feira aos 91 anos.

Tipo de matéria irresponsável. Faz muita gente baixar a guarda e querer sair de casa. Tem gente sendo obrigada a voltar a dar aulas presenciais, é esse tipo de matéria só atrapalha. A pandemia não acabou. Até o momento, bolsonaro não teve a hombridade de vir a público retificar o que disse ontem (2) quanto ao valor a ser liberado pela PEC dos Precatórios como sendo de R$ 600 mil, quando na realidade é de 60 salários mínimos e o governo ainda morde 27% com IR e sobram R$ 43 mil.

Tadinha da CEGA 14 like. Eu vou dá mais um só porque estou com dó. Ainda é muito.

Covid-19: Média móvel de mortes volta a apresentar queda após oito diasÍndice é o menor desde 25 de novembro; confira levantamento feito por VEJA

Reforço na vacinação contra Covid-19 eleva anticorpos em até 32 vezesPesquisadores analisaram impacto de doses adicionais de seis imunizantes após esquema vacinal completo com AstraZeneca e Pfizer por quantos minutos? Piada kkkkkk

Brasil tem 63,36% da população totalmente imunizada contra a covid-19 - Saúde - EstadãoBahia, Santa Catarina, Alagoas e Mato Grosso não atualizaram dados da vacinação; número de habitantes com ao menos uma dose de vacina chegou a mais de 159 milhões É pouco! Vamos, pessoal!

Biden irá lançar novo plano para conter o avanço da Covid-19 no invernoObjetivo da nova estratégia é manter a economia em funcionamento; reembolso de testes e criação de clínicas móves estão entre as medidas Coitado...Tá perdido igual barata tonta...Um fantoche

SP reduz para 4 meses intervalo para a dose adicional contra covid-19 - Saúde - EstadãoMedida é válida para quem já tomou duas doses de Coronavac, AstraZeneca ou Pfizer; anteriormente, Ministério da Saúde havia determinado que o espaçamento mínimo deveria ser de cinco meses Confia

Vacinas evitam covid-19 grave pela variante ômicron, apontam cientistas da África do SulConclusões preliminares de estudo indicam que a nova cepa pode ser detectável já com o exame de PCR, sem ser preciso segmentar o genoma Pedro_HFA