Como os países da América Latina estão lidando com a pandemia do coronavírus - Internacional - Estadão

Como os países da América Latina estão lidando com a pandemia do coronavírus (via @EstadaoInter)

26.3.2020

Como os países da América Latina estão lidando com a pandemia do coronavírus (via EstadaoInter)

Medidas para conter a disseminação do vírus e pacotes de ajuda econômica são colocados em prática na região; conheça as ações dos governos

Saiba como cada país está tentando controlar a pandemia: Argentina: Confinamento nacional obrigatório até o dia 31 de março. Fronteiras fechadas para estrangeiros e não residentes. Aumento nos subsídios às famílias pobres, aos aposentados e aos desempregados. Ajuda financeira de cerca de US$ 5,3 bilhões às pequenas e médias empresas. Bolívia: Quarentena total por 14 dias desde 22 de março. Só podem transitar veículos autorizados pela polícia que transportem funcionários de fábricas e da área da saúde ou jornalistas. Fechamento das fronteiras. As eleições que ocorreriam no dia 3 de maio foram adiadas sem prazo definido. Brasil: Fechamento de fronteiras terrestres. Proibição de acesso a cidadãos de grande parte da Europa e Ásia. Quarentena em São Paulo, com fechamento de restaurantes, bares e outros serviços, exceto os de saúde, segurança, bancos, supermercados, padarias e transporte público. No Rio de Janeiro, está proibido frequentar as praias. Vários Estados suspenderam aulas e eventos públicos, ordenaram o fechamento do comércio e reduziram a capacidade dos transportes. Plano econômico emergencial de R$ 147,3 bilhões nos próximos três meses, principalmente para os setores mais pobres, foi lançado pelo governo federal. Chile: Toque de recolher à noite. Fechamento de fronteiras marítimas, terrestres e aéreas. Cordões sanitários em alguns dos locais mais remotos do mundo: Puerto Williams entrará em quarentena total; aeroportos e portos fechados nas ilhas de Chiloé, Juan Fernández (Robinson Crusoé) e Ilha de Páscoa. O plebiscito sobre a reforma constitucional de abril foi adiado para outubro. Há um programa de emergência econômica de US$ 11 bilhões. Colômbia: Isolamento obrigatório até o dia 13 de abril. Proibição de voos internacionais. Fechamento das fronteiras terrestres, marítimas e fluviais. O programa de ajuda à economia está estimado em US$ 15 bilhões. Costa Rica: Fechamento de fronteiras terrestres, aéreas e marítimas. Proibição de entrada de estrangeiros. Suspensão de aulas, shows e acesso aos parques nacionais. Fechamento de bares, discotecas e cassinos. Cuba: Fechamento de fronteiras para não residentes desde a terça-feira 24. Saída progressiva de turistas. Isolamento por 14 dias dos que entrarem no país. Trabalho de forma remota para todos os que puderem trabalhar dessa forma. Suspensão de atividades públicas. As aulas continuam. Haverá exoneração dos impostos ao setor privado que não tiver condições de funcionar. Equador: Toque de recolher com duração de até 13 horas. Fechamento da fronteira (menos para comércio) e suspensão de voos. Restrição dos veículos e confinamento obrigatório. Suspensão das aulas e trabalho presencial. Auxílio de US$ 60 por dois meses para 400 mil famílias de vendedores ambulantes e agricultores e empréstimos de até US$ 2.500, com um período de carência e juros baixos. El Salvador: Quarentena obrigatória por 30 dias. Restrição de deslocamento. Fechamento de aeroportos, portos e fronteiras terrestres para as pessoas. Suspensão temporária de pagamento por serviços como água, eletricidade, telefone, internet e cartões de crédito. Guatemala: Toque de recolher das 16H às 04H. Parada da produção industrial"não essencial" por uma semana. Fechamento das fronteiras para estrangeiros. Proibição de transporte público. Incentivo ao trabalho remoto. Pedido de expansão orçamentária para US$ 915 milhões como forma de reativar a economia. Honduras: Toque de recolher nacional. Plano para o fornecimento de alimentos básicos por 30 dias às famílias mais pobres a partir da quarta-feira 25. México: Fechamento da fronteira com os Estados Unidos. Fechamento de museus, teatros, cinemas e zonas arqueológicas. Nicarágua: Empresas privadas incentivam que os funcionários não saiam de casa e a Igreja Católica está avaliando fechar suas igrejas por medo de que haja mais infecções do que os relatórios do governo. Panamá: Toque de recolher à noite. Fechamento do espaço aéreo e das fronteiras marítimas e terrestres. Proibição de entrada de estrangeiros. Suspensão das aulas. Proibição para grandes eventos. Peru: Toque de recolher noturno e restrição de tráfego de veículos durante o dia. Militares controlam cidades. Isolamento doméstico obrigatório. Fechamento de fronteiras para as pessoas. Fechamento das lojas, exceto estabelecimentos do setor de alimentação, farmácias e bancos. Foram definidos 14 dias de confinamento em hotéis para peruanos que retornam em voos humanitários. E estabelecida uma ajuda de cerca de US$ 110 para 13 milhões de cidadãos em situação de pobreza. República Dominicana: Toque de recolher noturno, com exceção do pessoal da saúde e funcionários dos setores elétrico, de segurança e da imprensa. Interrupção das atividades comerciais, exceto mercados e farmácias. Fechamento das fronteiras e suspensão dos voos. Proibição da circulação dos ônibus intermunicipais. Uruguai: Quarentena obrigatória de 14 dias para as pessoas que chegam dos países considerados em risco. Suspensão dos voos vindos da Europa. Fechamento das fronteiras terrestres. Proibição de descida de passageiros em cruzeiros. Suspensão de aulas, shows, missas, cinemas, velórios e casamentos com convidados. Incentivo ao trabalho remoto. Adiamento para o pagamento dos impostos. Pacote econômico de cerca de US$ 22 milhões para quem necessita de assistência social. Venezuela: Quarentena nacional decretada. Suspensão das atividades de trabalho, distribuição de alimentos, saúde, serviços básicos, comunicações e segurança. Uso obrigatório de máscaras em mercados, farmácias e hospitais. Suspensão das aulas. Suspensão dos voos, exceto de carga. Por seis meses: pagamento de salários a funcionários de pequenas e médias empresas e suspensão dos pagamentos de aluguel de lojas e financiamentos imobiliários. Isenção nos pagamentos em crédito. / AFP Consulte Mais informação: Estadão

Como a Coreia do Sul está controlando o coronavírus - Internacional - EstadãoO país mostrou que é possível conter a epidemia sem desligar a economia, mas os especialistas não têm certeza se suas lições podem funcionar no exterior Inter Já infectou todo o mundo, então... Inter Quem tá controlando bem também é o Brasil, menos os preços, vi agora na RJTV álcool gel a 149,00 real, de 50 ml q custa 6,00, parecem esses hambúrgueres das zelites e a noite eles ainda sonegam imposto. Inter tem um gráfico que mostra

Como andar de carro com segurança: tire os vírus da cabineMotorista e passageiros precisam tomar cuidados para não levar o vírus de um local a outro; confira dicas importantes

Imprensa espanhola aponta Erling Haaland como alvo do Real MadridFENÔMENO DO BVB! ⚽️🥅🎯 Imprensa espanhola aponta Erling Haaland como alvo do Real Madrid lancenet Cara, eu acho ele um perna dura. Sem habilidade nenhuma.

Como o Japão mantém o coronavírus sob controle - CartaCapitalPaís parece ter disseminação limitada da covid-19, apesar da proximidade com a China, grande densidade demográfica e alto número de idosos

Coronavírus: como funcionarão os hospitais de campanha em SPEstruturas com 2.000 novos leitos passarão a ser usados nas próximas semanas para casos de baixa complexidade

Não pense no macaco azul – como se distrair em quarentenadanielmbarros Não pense no macaco azul: como esquecer - um pouco - do coronavírus durante a quarentena



Da Vera: Ao se associar a Lula, Doria comete seu maior erro na crise

Mesário, sócio do Vasco, assinante do BBB: dados pessoais de general Heleno viram piada na internet - Política - Estadão

“Chance de morrer de Covid-19 é de 1 em 10.000 em jovens. Problema é se 100 milhões de brasileiros pegarem ao mesmo tempo”

Internações por problemas respiratórios cresceram na última semana, mas em ritmo menor, diz Fiocruz

Monica De Bolle: “Hoje, dane-se o Estado mínimo, é preciso gastar e errar pelo lado do excesso”

Em relatório a ministério, Ceasa desmente Bolsonaro, que apaga vídeo | Radar

Bolsonaro apaga vídeo de desabastecimento em BH

Escrever Comentário

Thank you for your comment.
Please try again later.

Últimas Notícias

Notícia

26 março 2020, quinta-feira Notícia

Notícias anteriores

'Joga y joga': os maiores garçons da Libertadores 2020

Próxima notícia

Comunidades pobres criam 'gabinetes de crise' e reivindicam ajuda contra novo coronavírus - Saúde - Estadão
Autor de vídeo compartilhado por Bolsonaro pode pegar seis meses de prisão - Política - Estadão Câmeras de segurança mostram galpão da Ceasa com mercadorias no mesmo dia em que vídeo postado por Bolsonaro foi gravado Coronavírus: governo pode usar dados de celulares para localizar aglomeração de pessoas Fiocruz pesquisa vacina que pode atacar influenza e Covid-19 A guerra continua - Política - Estadão Padrasto é preso suspeito de abusar sexualmente da enteada após ela filmar o crime; vídeo Marta Suplicy filia-se ao Solidariedade e pode concorrer nas eleições municipais - ISTOÉ Independente Villas Bôas: ‘Ninguém tutela o Bolsonaro’ - Política - Estadão 'A gente está se bicando há algum tempo', diz Bolsonaro sobre ministro Mandetta Twitter deleta contas 'pró-governo' em vários países - Internacional - Estadão Mandetta critica ação judicial que impede cadastro de médicos: ‘Se precisar, vamos requisitar sim' - Saúde - Estadão Coronavírus: pacientes são aplaudidos por equipes médicas ao terem alta de hospitais em Jaboticabal e Ribeirão Preto; vídeo | Ribeirão Preto e Franca | G1
Da Vera: Ao se associar a Lula, Doria comete seu maior erro na crise Mesário, sócio do Vasco, assinante do BBB: dados pessoais de general Heleno viram piada na internet - Política - Estadão “Chance de morrer de Covid-19 é de 1 em 10.000 em jovens. Problema é se 100 milhões de brasileiros pegarem ao mesmo tempo” Internações por problemas respiratórios cresceram na última semana, mas em ritmo menor, diz Fiocruz Monica De Bolle: “Hoje, dane-se o Estado mínimo, é preciso gastar e errar pelo lado do excesso” Em relatório a ministério, Ceasa desmente Bolsonaro, que apaga vídeo | Radar Bolsonaro apaga vídeo de desabastecimento em BH Com coronavírus, empresário faz festa com cerca de 15 pessoas no RN; 'Errei feio, fui irresponsável' Em meio ao coronavírus, clã Bolsonaro decide estratégia eleitoral no Rio Diretor de TV se desculpa após fazer comentários racistas sobre Maju e Thelma - Emais - Estadão Carlos Bolsonaro atuará na campanha de reeleição de prefeito do Rio Brasil tem 299 mortes e 7.910 casos confirmados de coronavírus, diz ministério