Como a cloroquina se transformou em instrumento de guerra ideológica

Como a cloroquina se transformou em instrumento de guerra ideológica

10/04/2020 14:29:00

Como a cloroquina se transformou em instrumento de guerra ideológica

De efeitos positivos contra a Covid-19, mas não conclusivos, o medicamento está no centro de uma ridícula briga entre direita e esquerda no Brasil

-10 abr 2020, 06h00INCERTEZA - O remédio que caiu na boca do povo e já tem sido usado: há estudos que demonstram eficácia, outros não John Locher/APPublicidadeLá na frente, quando o olhar retroativo autorizar alguma razão, quando a pandemia de coronavírus passar, o mundo lembrará com espanto de um tempo, o nosso, durante o qual um medicamento virou droga a serviço da ideologia — embate que, no Brasil, se disseminou como vírus. A cloroquina (e sua versão menos tóxica, a hidroxicloroquina), comumente usada no tratamento de malária, lúpus e artrite reumatoide, e com supostos bons resultados em casos graves de Covid-19, é o nome da substância que alimentou os maus humores. Direto ao ponto, porque a contenda partidária atual não oferece sutilezas, infelizmente: a defesa da cloroquina virou coisa de direita radical, extremada; combatê-la é obrigação da esquerda. Assim está posto o jogo, por mais absurdo que seja.

Estudo diz que bolsonaristas desiludidos votariam de novo no presidente “por falta de alternativa” Cadelinha ganha família após 10 anos esperando por adoção em canil de SP 'Acabou matéria no Jornal Nacional', diz Bolsonaro sobre atrasar dos dados da covid-19 - Saúde - Estadão

No Twitter, ali onde vive, o presidente Jair Bolsonaro postou, em defesa do composto: “Dois renomados médicos no Brasil se recusaram a divulgar o que os curou da Covid-19. Seriam questões políticas, já que um pertence a equipe do Governador de SP?”. Ele se referia, muito provavelmente, ao cardiologista Roberto Kalil Filho, do Hospital Sírio-Libanês, e a David Uip, coordenador do Centro de Contingência ao Coronavírus do governo paulista. Kalil depois afirmou ter feito uso do químico (

leia reportagem na pág. 74). O general Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional, ele mesmo recuperado da doença respiratória, também quis saber e pediu a Uip que se manifestasse publicamente (Heleno não disse se tomou cloroquina). Fernando Haddad, do PT, retrucou: “Bolsonaro acha que a eficácia da cloroquina é uma questão política e não científica. Enquanto isso, trabalhadores e empresários sem recursos para atravessar a tormenta. Desvia a atenção do que lhe cabe fazer. Lamentável”. A cloroquina alimentou também fogo amigo, como combustível entre o presidente e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que até a quinta-feira 9 se equilibrava no cargo e que considera aceitável ministrá-la, mesmo em casos leves, mas pede mais comprovações científicas de sua real eficácia. Não tardou para que, nas apostas de candidatos a candidatos à vaga de Mandetta, despontasse o nome da imunologista Nise Yamaguchi, que nas redes sociais tece loas à cloroquina.

TERCEIRO TURNO - Nas redes sociais, sobretudo no Twitter, a droga usada comumente para tratamento de malária, lúpus e artrite reumatoide virou alimento para o embate entre o presidente Jair Bolsonaro, seus pares, como o general Augusto Heleno, e a oposição, na figura de Fernando Haddad. É como se, diante de uma substância química, estivessem novamente disputando eleições, agora ainda mais polarizadas Reprodução/Twitter

O rastilho que chegou ao Brasil foi aceso quando o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, saiu divulgando as maravilhas da cloroquina, que imediatamente desapareceu das prateleiras de farmácias americanas, na contramão do que afirmavam as autoridades de saúde da rigorosa e respeitadíssima FDA, a agência reguladora de remédios (reportagem do

The New York Timesrevelou, depois, que Trump tem ações na bolsa da Sanofi, a farmacêutica francesa que produz a droga). Bolsonaro, é natural, seguiu o caminho trilhado por Trump, e dele não sai. Ambos se ancoram em experiências bem-sucedidas como a de diversas instituições hospitalares americanas e, no Brasil, as do Hospital Albert Einstein e da rede Sancta Maggiore. Em todos os casos, a cloroquina foi usada em postura

off label, expressão em inglês que define a aplicação de medicamentos comprovados para determinadas enfermidades em outras. Não há nada de antiético nessa decisão, é comum em momentos urgentes como o que vivemos, mas pressupõe cautela — cautela, aliás, que faltou ao microbiologista francês Didier Raoult, o primeiro a anunciar a recuperação de 70% de vinte pacientes de Marselha que tomaram o remédio associado a um antibiótico, a azitromicina (e, claro, na França também se dá a guerra químico-ideológica).

Greta Thunberg diz que Bolsonaro ‘falhou’ na gestão da pandemia Trump cita Brasil como mau exemplo no combate ao coronavírus - Internacional - Estadão Exame não consegue concluir se bala que matou João Pedro partiu de arma de policial - Brasil - Estadão Consulte Mais informação: VEJA »

Na esquerda existe a torcida pelo vírus e na direita existe a torcida pelo remédio. É simples ! Cloroquina Hidroxicloroquina Aqui no Brasil isso aconteceu. Escrotos !! é simples vcs criaram essa ideia juntamentecom os esquerdopatas Ary_AntiPT 960 mortos no Brasil, mas os bolsonaristas juram que a solução é a cloroquina.... Antes alegavam que a doença era uma farsa mundial.

Simples!!!! Revistinha porcaria. BolsonaroTinhaRazao Começou quando Bolsonaro falou que o remédio era bom contra o vírus Mais alguma coisa? Não virou! A big mídia a demonizou para se contrapor ao jairbolsonaro. E tentou cravar a narrativa de q o remédio q antes era vendido sem restrições fosse reconhecido como um tarja preta. Mas agora a narrativa perdeu a sustentação e o prefeito de São Paulo quer a paternidade!

diogos_mont A cloroquina matou jovem de 34 anos. prassumpcao 'como o coronavírus se transformou em instrumento de guerra ideológica' Isso ainda é efeito das eleições de 2018, se fosse qualquer outro político que tivesse falado desse medicamento não daria essa repercussão toda, mas como é o Bolsonaro se transforma nisso tudo, pra invalidar as falas do homem os 'humanistas' de esquerda odeiam até medicamento.

Teu cú MANCHETE REAL: Esquerdopatas🐴 Nova Esquerda🦄 Políticos CorruPTos🧛‍♂️ e Mídia Lixo💩 torcendo para o Hydroxycloroquina não funcionar, para poderem atacar Bolsonaro 🤣👍🏻 Lixo de droga Resposta: Bolsonaro. Simples, foi só o Trump dar a ideia da cloroquina e o capacho dele apareceu pra servir de cobaia!

Com Trump sendo sócio do laboratório, aqui o miliciano tentando empurrar goela abaixo sem nenhuma comprovação científica. É a velha história da manga com leite kkkkk só faz mal para senzala rsrsrs me poupem ! Sejamos minimamente honestos! A Hidroxicloroquina NÃO 'se' transformou em nada. É apenas um objeto inanimado. Não tem vida. Não tem desejos. Quem ideologizou e politizou tudo isto, foi a imprensa, o Congresso Nacional e o STF.

UE, O PRESIDENTE NÃO ERA LOUCO POR DEFENDER A CLOROQUINA IMPRESA2CARAS Porque Trunp tem participação nos lucros e Bolsonaro virou garoto garoto propaganda. Esse medicamento está sendo usado e muitos morreram mesmo com a cloroquina. Não conseguiram vender armas, bora tentar vender drogas Tem relação com muita grana?

Coronavírus: tire suas dúvidas sobre como age a Covid-19, como são os testes e como andam as pesquisas sobre remédios e vacinasSérie de reportagens do G1 mostra o que se sabe a respeito do combate ao novo coronavírus, desde a reação do corpo até a situação de testes, remédios e vacinas contra a covid-19.

Filho de dono de afiliada da Globo na PB: outro jovem morto pela Covid-19Publicitário bem-sucedido na área esportiva, Mateus Zerbone Carlos, de 34 anos, ficou cinco dias internado e não resistiu às complicações do coronavírus Fez autopsia? Na materia tem nota do hospital ou medico?

MÉXICO ESTIMA MAIS DE 26 MIL CASOS DE COVID-19, OITO VEZES O NÚMERO CONFIRMADOCONTEÚDO ABERTO PARA NÃO-ASSINANTES: Doença já está presente em todos os continentes; Brasil registra 800 mortes, segundo o ministério. País tem mais de 15 mil casos confirmados.

Médico infectado pela Covid-19 relata período de internação: 'sensação de que ia morrer'Após oito dias internado, Joper Fonseca Júnior teve e alta e está em casa, mas ainda segue isolado; em entrevista ao G1, ele deixa uma mensagem de alerta e esperança. Os caras da globo caçando os piores depoimentos possíveis.🤦🏽‍♂️🤣🤣🤣 Esses abutres... rsrs... Todo o homem q pega uma gripe tem a mesma sensação, não é nenhuma novidade Tomou a bula do dr Bolsonaro 🤡

Lutador de boxe perde avó dias após pai morrer de covid-19O boxeador britânico Anthony Yarde escreveu um recado após a morte de parentes por covid-19: 'Não vale a pena arriscar sua vida e a dos outros por causa de opiniões. Fique em casa'. Quem? Poxa poxa poxa Vai cagar CNN CNNlixo FiqueEmCasa StayHome BolsonaroGenocida ImpeachmentdoBolsonaroURGENTE

Chegam à Venezuela 90 toneladas de doações da ONU para enfrentar pandemia de Covid-19Carregamento inclui equipamento de proteção para trabalhadores de saúde, camas pediátricas e kits de higiene, entre outros itens. País registra 166 casos confirmados e sete mortes. Insistem em qualificar a ditadura Venezuela como uma mera 'crise'. GloboLixo Ahora si acepta la ayuda humanitaria el cagón A coisa devem estar feia na Venezuela. Pra maduro aceitar. Ajuda... Da outra vez. Colocou. Até fogo. Nos caminhões. De. Ajuda... O desgraçado. Comunista deve estar se borrando. De medo. De morrer