Cidade de SP amplia intervalo entre doses de CoronaVac para crianças

Recomendação do Instituto Butantan faz Prefeitura ampliar para 28 dias o retorno para a 2ª dose para o público de 6 a 11 anos

Vacinação, İnfantil

25/01/2022 15:50:00

Cidade de SP amplia intervalo entre doses de CoronaVac para crianças 💉 Recomendação do Instituto Butantan faz Prefeitura ampliar para 28 dias o retorno para a 2ª dose para o público de 6 a 11 anos

Recomendação do Instituto Butantan faz Prefeitura ampliar para 28 dias o retorno para a 2ª dose para o público de 6 a 11 anos

Por meio de nota Secretaria Municipal de Saúde informou que a Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa) está reorientando todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) para que os retornos sejam sempre agendados após 28 dias da primeira dose.

Já o intervalo entre a primeira e a segunda dose da Pfizer pediátrica é de 56 dias ou 8 semanas. Crianças de 5 anos e aquelas de 5 a 11 anos imunocomprometidas devem ser imunizadas exclusivamente com a vacina Pfizer pediátrica.

Consulte Mais informação: Portal R7.com »

Paulo Dantas é eleito governador para ‘mandato tampão’ em Alagoas

Na tarde deste domingo (15), deputados de Alagoas elegeram Paulo Dantas (MDB) como governador-tampão do estado, para um mandato até o fim do ano. Ele já tomou posse. O cargo de vice já estava vago desde 2020, anos de eleições municipais. Consulte Mais informação >>

Aniversário de SP: 7 soluções que melhoram a experiência na cidadeSão Paulo comemora 468 anos; veja sete empresas que buscam deixar mais leve a vida dos habitantes ou visitantes da cidade

Número de internados em UTI na cidade de SP cresce quase 600% em um mêsNa semana passada, o número de internações em UTI covid foi de 325, houve um aumento de pouco mais de 11% nos últimos sete dias Quer dizer q a maioria são de pessoas não vacinadas. Entendi!

Cidade integrada: governador anuncia reforma de escola em Manguinhos como parte do projetoQuando ainda estava em construção, em 2008, piscina da unidade ficou famosa com menino nadando no que ainda era poça de lama Antes disso deveria despoluir o esgoto da Bahia da Guanabara

Na operação Cidade Integrada, faltou Castro 'abrir a roda para formar massa crítica'André Trigueiro critica a estrutura do novo projeto. 'Cláudio Castro abdicou de fazer um grande articulação envolvendo academia, instituto de pesquisas, especialistas, lideranças de comunidades', aponta o comentarista. André avalia o projeto como uma ação 'de cima para baixo': 'a arrogância de quem está no poder e impõe o que é melhor para a comunidade'. andretrig Teatro. Trabalhei na baixada fluminense os dois últimos anos. Esqueçam: quem domina o RJ é a narcomilícia, governo é fachada. E o domínio é total. andretrig Tudo isso porque a preocupação é política, afinal o objetivo é a reeleição e ficar no poder. Esse programa e despejo de dinheiro em obras em todos municípios fazem parte de uma campanha eleitoral antecipada, ou uso da máquina visando às eleições. andretrig O Rio de Janeiro virou um estado bandido, um estado pária. O Rio é o QG do crime organizado no Brasil. É miliciano, é traficante , é bicheiro , é receptador de produtos roubados, é banda podre das polícias, é governantes corruptos e incompentes. Pobre Rio de Janeiro.

UPPs não serão desmobilizadas com a chegada do Cidade Integrada, diz Cláudio CastroO governador Claudio Castro, em entrevista ao CBN Rio, disse que as Unidades de Polícia Pacificadora não vão acabar com o início do Cidade Integrada. 'É um processo de transição natural. Nada será fechado sem uma proposta clara do que vai acontecer naquela localidade'. Castro destaca que um dos eixos do programa Cidade Integrada é o diálogo. Ele citou a integração entre o governo do estado e a prefeitura do Rio em relação a entrada de serviços públicos. ‘Diálogo permanente, contínuo; o dia a dia vai dizer como a coisa está caminhando bem’. O Cidade Integrada começou pelas comunidades do Jacarezinho, na Zona Norte, e Muzema, na Zona Oeste. Castro também falou sobre o Regime de Recuperação Fiscal.

China encerra lockdown em Xian, cidade com 13 mi de habitantesChina encerra lockdown em Xian, cidade com 13 mi de habitantes. População estava confinada desde 22 de dezembro após um surto de Covid que ultrapassou 2.100 casos, o maior no país em meses 📲 PortalR7 R7 Jr24H JornaldaRecord

Brasil ultrapassa 69% da população com 2ª dose da vacina contra a covid Por meio de nota Secretaria Municipal de Saúde informou que a Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa) está reorientando todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) para que os retornos sejam sempre agendados após 28 dias da primeira dose. Já o intervalo entre a primeira e a segunda dose da Pfizer pediátrica é de 56 dias ou 8 semanas. Crianças de 5 anos e aquelas de 5 a 11 anos imunocomprometidas devem ser imunizadas exclusivamente com a vacina Pfizer pediátrica. Enquanto as UBSs aplicam vacina para o público de 5 a 11 anos, as AMAs integradas e drive thrus só vacinam quem tem 12 anos ou mais. Nesta terça-feira (25), feriado do aniversário de São Paulo, os postos de saúde estarão fechados, mas a vacinação acontece nas AMAs. O Estado de São Paulo vacinou no sábado 102,2 mil crianças contra a covid-19, com faixa etária entre 5 e 11 anos de idade. Quem vacinou ontem, por exemplo, recebia indicações diversas sobre o retorno, que variavam de 14 a 28 dias. Pais e mães que levaram seus filhos para vacinar haviam estranhado divergência de datas para a segunda dose. A CoronaVac recebeu, na quinta-feira (20), o aval da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para ser usada em crianças e adolescentes de 6 a 17 anos. A vacina é a mesma aplicada em adultos, incluindo a dosagem, a rotulagem e o intervalo entre as doses. No entanto, diferente do que é permitido à população maior de idade, a agência não recomenda que o imunizante contra a Covid-19 seja aplicado de forma simultânea a outras vacinas de rotina infantil. A orientação da Anvisa é aguardar um intervalo de 14 dias entre a aplicação da CoronaVac e a de outras vacinas previstas no calendário de imunização infantil."Com os dados disponibilizados até o momento, não é recomendado aplicar vacina contra a covid-19 com outra vacina do calendário no mesmo dia", afirmou a gerente de Farmacovigilância da agência, Helaine Caputo. Primeira criança a receber CoronaVac O estado de São Paulo vacinou na quinta-feira (20) a primeira criança com o imunizante CoronaVac, aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para o público infantojuvenil. A perspectiva do governo do estado é vacinar todas as crianças paulistas com o imunizante em um período de três semanas. A primeira aplicação, no estudante Caetano de Jesus Moreira, ocorreu na Escola Estadual Brigadeiro Faria Lima, na zona oeste paulistana, onde outras 100 crianças desse grupo também receberam a primeira dose. Segundo o governador João Doria (PSDB), o Instituto Butantan vai atender à demanda integral do governo de São Paulo para vacinar todas as crianças no estado, além de disponibilizar as doses remanescentes para o Ministério da Saúde. Veja também