Centro nacional de pesquisas de Campinas seleciona 2 remédios para coquetel contra coronavírus e começa testes in vitro

Centro nacional de pesquisas de Campinas seleciona 2 remédios para coquetel contra coronavírus e começa testes in vitro #G1

07/04/2020 02:45:00

Centro nacional de pesquisas de Campinas seleciona 2 remédios para coquetel contra coronavírus e começa testes in vitro G1

Pesquisadores do CNPEM chegaram a duas moléculas após análise de mais de 2 mil. Coquetel poderá inibir replicação do vírus, como ocorre com a Aids. Ministro Marcos Pontes acompanhou divulgação de avanço científico.

A pesquisa desenvolvida pelo Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), em Campinas (SP), que busca um coquetel contra o novo coronavírus chegou a dois medicamentos com resultados eficazes para início dos testes in vitro. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (6) na presença do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Marcos Pontes.

Resistir é preciso - Opinião - Estadão Alexandre põe PF nas ruas para fazer 29 buscas no inquérito das fake news Ministério da Saúde admite que quantidade de testes para coronavírus feita no Brasil não é ideal - Saúde - Estadão

"Agora começam os testes in vitro com células reais e depois os testes com pessoas, os testes clínicos. Os testes in vitro demoram [ainda] cerca de duas semanas. E os testes com pessoas, o resultado é um pouco mais demorado, ou não. Depende de como os testes vão seguir", afirma Marcos Pontes.

Os pesquisadores do Laboratório Nacional de Biociências (LNBio), uma das frentes do CNPEM, partiram de 2 mil medicamentos já conhecidos para analisar a interação com o novo coronavírus. 06/04: Pesquisadores do CNPEM durante a visita do ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, em Campinas. — Foto: Helen Sacconi/EPTV

Através de inteligência artificial, biologia computacional, quimioinformática e ensaios com células infectadas, chegaram a duas moléculas, dois remédios com potencial para compor o coquetel."Dois deles se mostraram capazes de reduzir significativamente a carga viral - combatendo o vírus. Um deles com desempenho numericamente comparável ao da cloroquina", informou o CNPEM.

Eficazes e acessíveisDe acordo com o estudo, os dois medicamentos identificados pelo CNPEM são:"Esse centro tem a capacidade de interligar muitos conhecimentos, muitas tecnologias num local só, e isso é extremamente importante para uma resposta rápida a esse problema", afirma Pontes.

Representação da ação do composto ativo do fármaco interagindo com a proteína do coronavírus — Foto: CNPEM/DivulgaçãoA pesquisa in vitro vem sendo feita há cerca de 15 dias e está em fase de testes complementares, que devem ser concluídos nas próximas duas semanas. Após essa etapa, serão feitos testes em humanos, que ficarão a cargo de outra instituição pertencente à Rede Vírus do MCTIC.

O funcionamento do coquetel se dará de maneira parecida com o grupo de remédios que tratam o HIV."A solução para esses problemas está na ciência, a ciência é a única coisa que ataca o vírus em si. Não só o fato da gente ter essas duas moléculas é importante, mas o fato da gente ter desenvolvido essa metodologia, a capacitação das pessoas, equipamentos aqui para poder responder rapidamente", diz Pontes.

Bolsonaro volta a criticar isolamento social: 'Não dá para continuar assim' - Política - Estadão Três novas espécies de rãs são descobertas em estudo da UFPB: diversidade é subestimada, diz pesquisador Supremo da Venezuela decide que Juan Guaidó não é presidente do Parlamento - Internacional - Estadão

"Porque o vírus tem mutações, então ele precisa de um coquetel, igual o vírus da Aids, precisa de um coquetel para esse tratamento. Então, esse trabalho contínuo vai permitir uma solução de maior alcance, maior efetividade", completa o ministro.

06/04: Ministro Marcos Pontes no CNPEM, em Campinas. — Foto: Helen Sacconi/EPTVPartícula viralOs cientistas envolvidos no projeto reúnem esforços ainda para determinação da estrutura das proteínas do coronavírus e da organização da "partícula viral". "Isto é possível graças à infraestrutura estabelecida no CNPEM, a qual permite a produção dos alvos proteicos, determinação e o estudo de proteínas virais", informou o CNPEM.

O Sirius, o maior projeto científico brasileiro, garante uma possibilidade futura de conhecer estruturas na escala de átomos e moléculas com ainda mais resolução e velocidade. O ministro Marcos Pontes acredita que uma solução para o coronavírus possa sair do Sirius.

"Estou muito otimista. A gente tem aqui um equipamento adequado operado por pessoas que sabem o que estão fazendo. Nas minhas reuniões com mais de 15 países, ministros de ciência e tecnologia, você vê o respeito que eles têm com os nossos pesquisadores, e isso é uma coisa muito importante, dá muito orgulho da gente pensar em termos de Brasil. E com todo o aperto, com todas as dificuldades que nós temos em orçamento, eles estão conseguindo fazer isso", ressalta o ministro do MCTIC.

CNPEMO esforço dos pesquisadores ocorre mesmo com restrições de movimentação no CNPEM por conta da epidemia. Em março, o centro anunciou a suspensão de pesquisas externas, o cancelamento de eventos e revezamento de turnos para restringir a circulação nas instalações.

Instalado em Campinas, o CNPEM opera quatro Laboratórios Nacionais: de luz síncrotron, que inclui o superlaboratório Sirius, maior projeto científico brasileiro; de biotecnologia; de biorrenováveis, e de nanotecnologia. Sirius: maior estrutura científica do país, instalada em Campinas (SP). — Foto: CNPEM/Sirius/Divulgação

Artigo: Sem imprensa livre não há democracia - Política - Estadão Homem é preso suspeito de transportar entre o Pará e Goiás fuzil capaz de derrubar avião FRANÇA PROÍBE USO DA HIDROXICLOROQUINA NO TRATAMENTO DA COVID-19 Consulte Mais informação: G1 »

Será que um deles é a hidroxicloroquina? Todas as pesquisas sérias em medicamentos para conterem a pandemia são bem vindos. Não existe remédio milagroso para vírus. Se o Bolsonaro falar o nome desses remédios vão dizer que não serve mais.

Estudo aponta efeito promissor contra covid-19 de remédio usado no tratamento da Aids - Saúde - EstadãoPesquisa da Fiocruz indica que o atazanavir é capaz de inibir a replicação do novo coronavírus parem de compartilhar notícias de POSSÍVEIS remédios. Vocês só vão prejudicar quem precisa diariamente desses remédios, e prejudicar quem vai tomar esses remédios na ansia de se curar ou até prevenir, vai saber. Os efeitos colaterais são inúmeros. Jornalismo irresponsável. Todos teste são válidos desde que não seja indicado pelo Bolsonaro ... A mídia torce pelo vírus Da cloroquina vcs não falam ne

Estudo vai usar modelo de sondagem eleitoral - Saúde - EstadãoEstudo vai usar modelo de sondagem eleitoral para tentar calcular número real de casos de coronavírus no País Então vão errar tudo Agora que a gente tá perdido mesmo! Sondagem eleitoral: Lula era primeiro nas pesquisas, depois Haddad, depois Bonoro perdia pra todo mundo... Bem confiável... Isso é pra fraudar os números?

UTIs no Brasil: como funcionam e qual seu preparo para pandemia do coronavírus? Ouça no podcast ‘Estadão Notícias’Em meio à pandemia do novo coronavírus, o sistema de saúde do Brasil corre contra o tempo: haverá leitos de UTI suficientes para FilmYourHospital siga e veja o que aparece Qts UTIs estão sendo usados no país pelo COVID?

OMS critica cientistas que defendem África como campo de testes contra coronavírus - CartaCapital‘Esses tipos de comentários racistas não contribuem em nada para avançar. Vão contra o espírito de solidariedade’, declarou chefe da OMS. FicaMandettaForaBolsonaro Que absurdo 🤬 Concordo em gênero, número e grau.

Como as medidas contra o coronavírus estão fazendo a Terra vibrar menosIsolamento social fez com que 'ruído sísmico' causado por seres humanos fosse reduzido nas últimas semanas. Cuidado, daqui a pouco brota um 'Coach físico quântico' despejando as merdas deles por aqui. Te entendo Terra

Reino Unido encomendou milhares de testes para coronavírus que não funcionaramInfectado pelo coronavírus, premiê britânico precisou ser transferido para UTI após piora em seu quadro de saúde Pois é, foram economizar e compraram testes que não são certificados de empresas não licenciadas. O El País lembra que outro país fez isso? a falta de planejamento estratégico vem forte Enquanto isso El Pais está preocupado em denunciar o governo Maduro e esquece de denunciar o cerco à Venezuela e as ações nefastas do ocidente contra aquele país.