Butantan entrega mais 1 milhão de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde nesta segunda

Governo de São Paulo deve concluir o envio das 100 milhões de doses no fim de setembro #G1

14/06/2021 17:40:00

Governo de São Paulo deve concluir o envio das 100 milhões de doses no fim de setembro G1

Remessas voltaram a ser liberadas na última sexta (11), quando foram entregues 800 mil. Há um mês, instituto chegou a paralisar produção por falta de insumo. Apesar dos atrasos, governo de SP mantém previsão de concluir envio das 100 milhões de doses até o final de setembro.

O Instituto Butantan liberou mais 1 milhão de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde nesta segunda-feira (14). As entregas voltaram a ser feitas na última sexta (11), quando foi enviado um lote de 800 mil doses.Com o novo lote, o Instituto totaliza 49 milhões de doses enviadas ao Programa Nacional de Imunização (PNI) desde o início do ano.

Sob Bolsonaro, a corrosão do Estado e das liberdades individuais - Infográficos - Estadão Partidos pedem ao TSE que exija explicações de Bolsonaro sobre fraudes em eleições Profissionais de saúde dão alta aos últimos pacientes e 'se despedem' de alas Covid no Piauí

Segundo o governador João Doria, uma nova remessa será feita na quarta-feira (16).Durante coletiva de imprensa na sede do Instituto nesta manhã, o governador manteve a previsão de concluir a entrega das 100 milhões de doses até o final de setembro.

Segundo a coordenador do Programa Estadual de Imunização, Regiane de Paula, do montante enviado hoje ao governo federal, 226 mil ficam para o estado, e será usado para vacinar gestantes."Parte delas é para D1[ primeira dose] das gestantes e D2 [segunda dose]. Agora, com esse quantitativo, 226 mil entregues para o estado de São Paulo, as gestantes são nossa prioridade". headtopics.com

Doria concede coletiva de imprensa na sede do Butantan — Foto: Reprodução/TV GloboAntecipação do calendárioQuestionado sobre o que teria mudado nas últimas semanas para que o governo paulista conseguisse antecipar em 30 dias a promessa de vacinar toda a população adulta do estado, conforme anunciado neste domingo (13), Doria voltou a atribuir o feito ao planejamento, realizado com base no que o estado receberá do Ministério da Saúde.

"Organização, planejamento, orientação, aproveitamento pleno das doses das vacinas, disponibilidade de seringas corretas, das agulhas e um sistema operante com profissionais da linha de frente, especialmente das enfermeiras e dos enfermeiros. Isso tem feito São Paulo o estado que mais vacina no Brasil. Nós já temos, hoje, 19,2 milhões de brasileiros vacinado aqui em São Paulo", disse Doria.

SAIBA MAIS:Retomada da produçãoEsta é segunda remessa a ser enviada ao governo federal após retomada da produção da vacina, que chegou a ser paralisada em maio por conta da falta de matéria-prima.No final do mês passado, o Butantan voltou a receber o insumo e conseguiu retomar o envase do imunizante.

Na semana passada, em coletiva de imprensa, Doria disse que o instituto vai receber 6 mil litros de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo), suficiente para produção de 10 milhões de doses da vacina do Butantan, no dia 28 de junho.A matéria-prima, enviada pela biofarmacêutica Sinovac, parceira do Butantan, passa pelos processos de envase, rotulagem, embalagem e controle de qualidade para que a vacina seja entregue ao PNI. headtopics.com

Com inflação em alta, renda das famílias para consumo é a menor desde 2005 Ney Matogrosso: “Brasil de hoje é muito mais conservador” Média móvel de mortes por covid fica abaixo de mil pela primeira vez em seis meses no País - Saúde - Estadão

HistóricoNo último dia 14 de maio, o Butantan havia suspendido completamente a produção da CoronaVac por falta de matéria-prima. Cidades ao menos 18 estados chegaram a interromper a vacinação com a segunda dose por falta do imunizante.

Segundo o instituto, a partir do momento que o IFA chega ao Butantan, aguarda-se, em média, 24 horas para que seja possível iniciar o envase. Nesse período, são avaliados diversos fatores, como a variação de temperatura sofrida com a viagem.

Que vacina é essa? CoronavacAlém do envase, os insumos também passam pelos processos de rotulagem, embalagem e controle de qualidade.A China é fornecedora de matéria-prima para a produção tanto da CoronaVac, do Instituto Butantan, como da vacina Oxford/AstraZeneca, produzida pela Fiocruz.

O governo estadual atribuiu os entraves na importação a problemas de diplomacia causados pelo governo federal devido às constantes declarações contra a China.Avião com insumos para a produção da CoronaVac chega ao aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, nesta terça-feira (25). — Foto: Reprodução/TV Globo headtopics.com

Contratos com o Ministério da SaúdeO Butantan cumpriu no dia 12 de maio a entrega de todas as 46 milhões de doses da CoronaVac previstas no primeiro contrato firmado com o Ministério da Saúde para o PNI.Inicialmente, o montante total estava previsto para o final de abril, mas houve atraso por conta da falta de matéria-prima.

A remessa desta sexta-feira é referente ao segundo contrato de 54 milhões de doses, que devem ser entregues até setembro.Veja abaixo as entregas de doses do Butantan ao ministério: VÍDEOS: Tudo sobre São Paulo e região metropolitana

Pessoas que perderam tudo durante a pandemia passam 1º inverno sem casa, nas ruas do Centro de SP; VÍDEO Renan apresenta requerimento para quebrar o sigilo bancário da Jovem Pan Partidos pedem ao TSE interpelação de Bolsonaro por ataque ao sistema eleitoral - Política - Estadão Consulte Mais informação: G1 »

G1 Ouviu #151 Olimpíada de sons: descubra as músicas ouvidas nos países com mais medalhas

Podcast explica quem são o Legião Urbana da Rússia, o Roberto Carlos da China, o Alok francês e mais 32 artistas. Curadoria é do projeto Invasões Bárbaras, da rádio UFMG Educativa.

👏🏿👏🏿👏🏿👏🏿 Salvando os brasileiros abandonados a própria sorte pelos militares genocidas nazistas podres.