Brasil tem bons motivos para almejar em Tóquio seu recorde de medalhas

Os Jogos marcam o centenário da primeira participação olímpica brasileira

24/07/2021 03:00:00

Olimpíada: Brasil tem bons motivos para sonhar em atingir seu recorde de medalhas

Os Jogos marcam o centenário da primeira participação olímpica brasileira

Luiz Felipe CastroAtualizado em 23 jul 2021, 08h48 - Publicado em 23 jul 2021, 06h00CARA NOVA - O atletismo nacional de volta: Alison dos Santos, o Piu, brigará por medalha nos 400 metros com barreiras - Martin Mejia/Imageplus/.PublicidadePublicidade

Reforço da vacina contra a Covid-19 pode render bilhões para farmacêuticas Tempestade de areia atinge interior de São Paulo e transforma o dia em noite - São Paulo - Estadão Empregado que deu cadeirada em assaltante é eleito 'funcionário do mês' após impedir roubo; vídeo

Aos trancos e barrancos, sob protestos da maioria da população japonesa e com a pandemia do novo coronavírus como convidada indesejada, foi, enfim, aberta nesta semana a Olimpíada de Tóquio, a 32ª edição dos Jogos de Verão, a primeira na história sem a presença de torcida. Os 303 atletas de 35 modalidades que formam o Time Brasil, no entanto, sonham alto. Apesar de todos os inconvenientes causados pela Covid-19, como o cancelamento de campeonatos e entraves para treinar — além de os investimentos no esporte terem caído após os Jogos do Rio —, o país chega com chances reais de alcançar seu melhor desempenho em todos os tempos.

Adiado em um ano, os Jogos no Japão marcam o centenário da estreia brasileira, em 1920, na Antuérpia. O primeiro pódio se deu em solo belga, no tiro esportivo, com o bronze de Guilherme Paraense, Afrânio da Costa, Sebastião Wolf, Dario Barbosa e Fernando Soledade na prova de pistola 50m por equipes. De lá para cá, foram 129 medalhas que colocam o país no 29º lugar geral desde Atenas-1896 até a Rio-2016. Os Estados Unidos lideram com folga o quadro histórico de medalhas, com 2 520 pódios. headtopics.com

Há cinco anos, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) não escondia o objetivo de integrar o grupo dos dez mais premiados. Bateu na trave e agora adota tom cauteloso, ainda que a meta seja a mesma. O novo programa olímpico detém alguns trunfos. As modalidades estreantes, skate e surfe, têm brasileiros entre os candidatos mais fortes: Pâmela Rosa e a caçula da delegação, Rayssa Leal (13 anos), nas pistas, e Gabriel Medina e Italo Ferreira sobre as ondas. Bicampeão mundial, Medina é quem chega com maior favoritismo, apesar da confusão envolvendo a ausência de sua mulher, Yasmin Brunet (

leia mais na seção Gente). O atleta até disse que não estará 100% sem a companheira, que, segundo ele, é também sua treinadora — versão que não convenceu o COB.ZEBRA - Milena Titoneli, do tae kwon do: campeã do Pan quer surpreender – Alexandre Loureiro/COB/.

Outro pódio provável é o da soteropolitana Beatriz Ferreira. Campeã mundial de boxe, a atleta de 28 anos debutará nos Jogos embalada. “Não levo o favoritismo como pressão, mas como uma força a mais”, diz a pugilista. O também baiano Isaquias Queiroz, da canoagem, já vislumbra o título que lhe escapou no Rio. “Meu objetivo é ser o maior atleta olímpico do Brasil, chegar ao nível de Robert Scheidt, Cesar Cielo e Torben Grael”, disse a VEJA durante sua preparação em Lagoa Santa (MG). A filha de Torben, Martine Grael, também tem chances reais de igualar-se ao pai com dois títulos olímpicos, ao lado da parceira Kahena Kunze, na classe 49er FX da vela.

FAVORITA - Beatriz Ferreira, a número 1 do boxe: “Sei aonde quero chegar” – Jonne Roriz/COB/.Além de seguir brilhando em modalidades como futebol, vôlei e judô, o Brasil precisará retomar o protagonismo em alguns esportes. Na natação, Bruno Fratus (50 metros livre) e Ana Marcela Cunha (maratona aquática) tentarão repetir no grande palco os bons resultados no último ciclo. No atletismo, surge outra esperança. O paulista Alison dos Santos, o Piu, de 21 anos, é a nova sensação dos 400 metros com barreiras, prova da qual quebrou cinco vezes o recorde sul-americano somente em 2021. Ele foi um dos maiores beneficiados da Missão Europa do COB, que levou mais de 200 atletas para treinar no exterior durante a pandemia. Voando baixo, Piu tem boas chances de ir ao pódio, mas terá pela frente uma das estrelas dos Jogos, o norueguês Karsten Warholm. headtopics.com

Presidente da Caixa é o 4º membro de comitiva a testar positivo para Covid Pedro Guimarães, presidente da Caixa, está com covid-19 - Política - Estadão Brasil tem 40,64% da população totalmente vacinada contra o coronavírus - Saúde - Estadão

Ainda que a Olimpíada seja o ato final de uma jornada de quatro anos (cinco, neste caso), há sempre a possibilidade de uma surpresa de última hora. Foi assim com Thiago Braz, campeão olímpico do salto com vara em 2016. Entre os candidatos a zebra, destaca-se a paulista Milena Titoneli, do tae kwon do, em franca ascensão aos 22 anos. Quem também chegaria em alta seria o halterofilista Fernando Reis, que, no entanto, foi suspenso por doping já em solo japonês. Ao todo, o Brasil estará presente em 35 das cinquenta modalidades e tem 31 medalhistas, sendo dezoito campeões olímpicos, na equipe. Que venham muitos pódios e medalhas.

Consulte Mais informação: VEJA »

Novo trem leva turistas ao Vale das Frutas e resgata passado ferroviário de SP - São Paulo - Estadão

Passeio liga Valinhos, Vinhedo e Louveira; opção estará disponível apenas até 12 de outubro, de sexta a domingo

Conheça os locais de competição dos Jogos Olímpicos de Tóquio - BBC News BrasilDos locais construídos por um pai e filho com meio século de diferença, a uma lendária casa das artes marciais japonesas, confira um rápido tour das principais arenas.

Tóquio 2020 | Adoração a deuses, nudez e mulheres vetadas: como eram os Jogos na AntiguidadeAs mulheres não eram nem sequer autorizadas a assistir os jogos na Antiguidade. Provavelmente, porque os competidores disputavam as provas como vieram ao mundo. Isso mesmo, peladões G1 OlimpiadasNaGlobo Agora essas imagens não vão sair da minha cabeça, maldito estagiário!!! Sim, na Grécia os homens praticavam as olimpíadas e treinavam nus. Como antigamente a questão da sexualidade na Grécia era como todos sabemos isso era também feito para que ensinasse os homens a se controlar. Se você ficasse excitado vendo os outros homens isso era vergonha. Mulheres eram vetadas porque não eram consideradas cidadã.

Brasil pode ganhar a 1ª medalha: o que assistir nos Jogos de TóquioEntre a noite de sexta e a manhã de sábado, disputas de vôlei, esgrima, tiro, judô, tênis, ginástica e futebol feminino agitam a Olimpíada no Japão

Manifestantes protestam contra os Jogos Olímpicos de Tóquio e têm confronto com a PolíciaCentenas de japoneses vão ao Estádio Olímpico durante a cerimônia de abertura da Olimpíada. Durante a manhã no Japão, houve outro protesto a polícia

Prefeitura do Rio reacende pira olímpica para os Jogos de Tóquio - ISTOÉ IndependenteAtravés das redes sociais, o perfil oficial da Prefeitura do Rio informou que a pira ficará acesa durante toda a Olimpíada de Tóquio Me perdoem pelo incômodo, tenho três filhas e estamos passando necessidades, não temos quase alimentos, contas e aluguel atrasado, por favor quem puder nos ajude, me doe qualquer valor, não tenho condições, de RT pra me ajudar, Deus abençoe.*** Pix= beneditoribeiro832gmail.com JoanaTwice 👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻 Grande bosta 💩

Prefeitura do Rio reacende pira olímpica para os Jogos de TóquioREACENDEU 🔥👏🇧🇷🎌 Prefeitura do Rio reacende pira olímpica para os Jogos de Tóquio lancenet