Brasil registra mais 48,5 mil casos e 175 mortes por covid-19 em 24h - BBC News Brasil

16/01/2022 01:08:00

Confira os dados atualizados sobre a pandemia no país.

Brasil registra mais 48,5 mil casos e 175 mortes por covid-19 em 24h

Confira os dados atualizados sobre a pandemia no país.

Após um primeiro semestre com um ritmo muito aquém de nossas capacidades, a campanha brasileira de vacinação contra a covid-19 finalmente deslanchou em julho de 2021 — e agosto foi um mês com intenso avanço nessa seara, o que se manteve, de modo geral, em setembro e outubro.

inclusão de crianças na campanhaCrédito,Especialistas alertam: a pandemia não acabou. Em razão disso, recomendam cautela na flexibilização de medidas como o uso de máscara.O que deve ser feito agora?Todos os Estados do país já têm casos e óbitos confirmados de coronavírus

Consulte Mais informação: BBC News Brasil »

Carlos Andreazza: 'A propaganda do Brasil que cresce é pesada, mas mundo real se impõe.'

No CBN Em Foco, você acompanha uma análise aprofundada dos temas que dominam o noticiário. Um programa que tem a proposta de separar os fatos da espuma. Com ... Consulte Mais informação >>

Rio recebe cerca de 90 mil doses de vacina contra Covid-19 para crianças | CNN BrasilImunizante da Pfizer chegou nesta madrugada e será entregue às cidades fluminenses até o fim da manhã de sábado (15); previsão é de que a imunização da população entre 5 e 11 anos comece na próxima segunda (17) Decreto imundo este Noblat, marajás na classe executiva, mas ñ li uma virgula sua sobre as viagens de um ladrão psicopata que governou o Brasil por 16 anos (8-Ladrão+8-poste) e que nem entra em avião, o metalúrgico pobre prefere viajar pelo Brasil e o mundo em jatos particulares. Aqui, pensando... Em todo lugar a vacinação começou pelos idosos e veio regredindo em idade. Não achei, na imprensa, uma linha sequer condenando essa priorização. Hoje, MAIS DE UM ANO DEPOIS, a vacinação de crianças tornou-se urgente? Porque estão morrendo de Covid? Pensando... Pakistan cannot be destroyed, because Allah’s help is with Pakistan. 1400 years ago Prophet Muhammad SAW made dua to Allah – to make a country where Islam will rise again. This and many other divine predictions in Muhammad Qasim’s dreams. Visit

Em ação rara, Uruguai abre fronteiras para moradores infectados com Covid-19 | CNN BrasilO Uruguai abriu suas fronteiras para cidadãos e residentes mesmo que estejam infectados com Covid-19, uma medida rara em meio ao aumento de casos em todo o mundo

Novo medicamento recomendado pela OMS pode reverter quadro grave de Covid-19 | CNN BrasilNo quadro Correspondente Médico desta sexta-feira (14), Fernando Gomes analisou a nova orientação da OMS, que passou a recomendar dois novos medicamentos para o tratamento da Covid-19: o Baricitinibe e o Sotrovimabe

Eventos adversos da vacina são menos prejudiciais do que a Covid-19, diz médico | CNN BrasilO presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), Alberto Chebabo, declarou, nesta sexta-feira, em entrevista à CNN, que possíveis eventos adversos relacionados à vacina contra a Covid-19 são menos prejudiciais à saúde do que a própria doença Ganhou quanto pra falar um absurdo desse? Há tá Esses caras erraram a pandemia inteira. E continuam errando…

Covid-19: menino quilombola, com deficiência motora, será a primeira criança vacinada no Brasil, nesta sextaSP vai aplicar doses infantis no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Bora, eliminar este mal de nossas vidas,,, DEUS no controle... Lembrando que, se não fosse o desgoverno, já era para ter sido vacinado há algum tempo. Menino quilombola, trans, negro, não binário, indígena e anão

Tutora destaca maturidade de 1ª criança vacinada contra Covid-19 no BrasilDavi, de 8 anos, nasceu em uma tribo xavante no estado de Mato Grosso e passou a morar com pesquisadora por causa de tratamento médico...

A equipe da BBC News Brasil lê para você algumas de suas melhores reportagens Episódios Fim do Podcast Após um primeiro semestre com um ritmo muito aquém de nossas capacidades, a campanha brasileira de vacinação contra a covid-19 finalmente deslanchou em julho de 2021 — e agosto foi um mês com intenso avanço nessa seara, o que se manteve, de modo geral, em setembro e outubro.Pior coisa é perder uma criança por uma doença evitável, diz pediatra Chieppe disse ainda que, neste primeiro momento, devem ser priorizadas as crianças com comorbidades.Uruguai dá exemplo na América do Sul ao conter surto do novo coronavírus “Todos os viajantes uruguaios e estrangeiros residentes que contraíram Covid no exterior podem retornar ao nosso país a qualquer momento”, disse o ministro da Saúde do Uruguai, Daniel Salinas, em sua conta no Twitter na sexta-feira.Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) desde setembro de 2021.

Os últimos dados nacionais disponíveis, de 8 de dezembro, mostram que pouco mais de 138,25 milhões de pessoas já completaram o ciclo vacinal com as duas doses ou com a dose única. Entretanto, estes dados deixaram de ser atualizados desde que o sistema do Ministério da Saúde sofreu um ataque hacker, de acordo com o governo federal. A capital fluminense deve receber pouco mais de 37,8 mil doses da vacina, o que corresponde a 42% do total enviado ao estado do Rio de Janeiro. Após a imunização da população mais jovem e adolescentes e do início da aplicação de doses de reforço, o país vive um novo desafio: a inclusão de crianças na campanha . A condição para esta entrada é que as pessoas infetadas o façam em veículos particulares na sua “bolha familiar” e façam quarentena em casa no cumprimento das medidas sanitárias vigentes. Em 16 de dezembro, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a aplicação da vacina da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos. A previsão é de que 560 mil crianças sejam vacinadas na capital até o dia 9 de fevereiro. Porém, o Ministério da Saúde somente anunciou o início da vacinação para esse grupo em 5 de janeiro. Conhecido pela utilização no tratamento contra a artrite, o Baricitinibe pode atuar na regulação do processo de inflamação do organismo, que costuma ocorrer no sétimo dia de infecção e agravar o quadro.

A expectativa é de que as crianças comecem a ser imunizadas a partir de meados deste mês. A ideia é que todo o público-alvo esteja vacinado até o início do ano letivo. Crédito, Getty Images A pandemia não acabou Especialistas alertam: a pandemia não acabou. Em razão disso, recomendam cautela na flexibilização de medidas como o uso de máscara. Ainda exige atenção também a presença das variantes mais agressivas, especialmente a delta e a ômicron, detectadas originalmente na Índia e na África do Sul, respectivamente, que parecem ter uma taxa de transmissibilidade bem superior às demais versões do coronavírus. Por fim, não dá pra ignorar o fato de as estatísticas permanecerem muito altas: falamos de médias de milhares de novos casos diagnosticados e centenas de mortes todos os dias.” O neurocirurgião também reconheceu que o custo dos tratamentos pode ser mais elevado que o usual e que fazem parte de um “pacote” dentro do período de internação.

O que deve ser feito agora? Crédito, Legenda da foto, Todos os Estados do país já têm casos e óbitos confirmados de coronavírus Diante de um cenário recheado de incertezas sobre o futuro, os especialistas parecem não ter dúvidas sobre quais medidas seriam necessárias neste momento da pandemia no Brasil — algumas delas, inclusive, sequer foram implementadas ao longo dos últimos meses. Para começo de conversa, o país deveria ter um melhor controle de suas fronteiras, com testagem de passageiros e funcionários em aeroportos, portos e rodovias. Isso dificultaria, inclusive, a entrada de novas variantes de preocupação em nosso território. O segundo passo seria lançar mão de um amplo programa de testagem, rastreamento de contatos e isolamento dos casos positivos. Políticas desse tipo explicam parte do sucesso que é observado em países como Austrália e Nova Zelândia.

Afinal, ao detectar precocemente um paciente infectado e colocá-lo em quarentena, é possível quebrar as cadeias de transmissão do coronavírus na comunidade. Ainda na seara das análises laboratoriais, o país também requer uma vigilância genômica mais ampla, capaz de fazer sequenciamento genético das amostras de pacientes infectados para saber quais são as variantes mais prevalentes em cada local. Também precisávamos criar campanhas de comunicação para incentivar o uso de máscaras (especialmente modelos mais confiáveis, como a PFF2) e desencorajar as aglomerações. Por fim, é vital manter, ou eventualmente até acelerar, o ritmo da campanha de imunização. Quanto mais brasileiros estiverem protegidos, melhor para todo mundo: a experiência de outros países aponta que as internações e as mortes por covid-19 caem de forma significativa quando uma porcentagem considerável da população recebeu as duas doses.

Esse conjunto de estratégias aponta para uma saída segura e efetiva da pandemia — e tem o potencial de evitar novas marcas tristes e negativas num futuro próximo. Histórico da pandemia O primeiro registro do coronavírus no Brasil foi em 26 de fevereiro do ano passado. Um empresário de 61 anos de São Paulo (SP) foi infectado após retornar de uma viagem, entre 9 e 21 de fevereiro, à região italiana da Lombardia. O novo coronavírus, que teve seus primeiros casos confirmados vindos da China no final de 2019, passou a ser tratado como pandemia pela OMS a partir de 11 de março de 2020. Estudos apontam que a grande maioria dos casos do novo coronavírus apresenta sintomas leves e pode ser tratado nos postos de saúde ou em casa.

No entanto, novas variantes têm se mostrado mais contagiosas e, na percepção de médicos, algumas têm afetado com mais gravidade também a população mais jovem, em vez de apenas idosos e pessoas com comorbidades. É preciso ter um navegador atualizado com JavaScript e uma conexão de internet estável para ver este interativo. Quantos casos e mortes por covid-19 há em sua cidade? Escreva o nome de um município para descobrir Nota: Casos confirmados incluem apenas os que tiveram resultados de teste positivo. Mortes incluem apenas as que foram registradas como mortes por covid-19. Casos mapeados .