Brasil conquista primeiro lugar em olimpíada de astronomia - ISTOÉ Independente

30/10/2019 04:00:00

A equipe brasileira conquistou quatro medalhas de ouro e uma de prata

Olimp\U00edada De Astronomia

A equipe brasileira conquistou quatro medalhas de ouro e uma de prata

O Brasil encerrou sua participação na décima primeira edição da Olimpíada Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica (OLAA) no primeiro lugar no quadro geral de medalhas, realizado na cidade de Puebla, no México, entre os dias 20 e 26 deste mês. Foram quatro medalhas de ouro e uma de prata, além de prêmios especiais. “Foi um …

Henrique, Fernando, Miriam, Danilo e Bruno venceram a olimpíada de astronomia (Crédito: Divulgação)Agência Brasil29/10/19 - 15h46 - Atualizado em 29/10/19 - 18h53O Brasil encerrou sua participação na décima primeira edição da Olimpíada Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica (OLAA) no primeiro lugar no quadro geral de medalhas, realizado na cidade de Puebla, no México, entre os dias 20 e 26 deste mês. Foram quatro medalhas de ouro e uma de prata, além de prêmios especiais. “Foi um excelente resultado”, comemorou, hoje (29), em entrevista à

Consulte Mais informação: Revista ISTOÉ »

Carlos Andreazza: ''O ataque ao pacto federativo avança.'

No CBN Em Foco, você acompanha uma análise aprofundada dos temas que dominam o noticiário. Um programa que tem a proposta de separar os fatos da espuma. Com ... Consulte Mais informação >>

Parabéns!

Brasil e Catar assinam acordo de isenção de visto - ISTOÉ IndependenteO Brasil e o Catar assinaram hoje (28) acordo para a isenção de visto de entrada nos países de turistas, pessoas em trânsito ou em viagens de negócios. A medida é recíproca. Esse é um dos seis acordos firmados durante a vista do presidente Jair Bolsonaro ao país. Ele foi recepcionado em Doha pelo emir … Só acordo merda... Vai liberar Síria e Afeganistão ? Ô vanta!!!

Bolsonaro: ‘Nunca o Brasil deu tantos passos em direção ao liberalismo’brpolitico Bolsonaro: ‘Nunca o Brasil deu tantos passos em direção ao liberalismo’ brpolitico Vai ter um fim igual ao do Pinera brpolitico Libera amanhã ser feriado então brpolitico 🙏🙏🙏

Economia e Brasil ajudam a explicar turbulências na América do Sul - CartaCapitalBrasil planejou ser polo econômico, mas após Lula deu as costas para a América do Sul, que deve encolher 0,2% este ano Olha se Bolsonaro não gostou da Vitória na Argentina eu vou de encontro e vou comemorar então. Outra coisa disse que o povo Argentino votou errado , aqui também taokey? Votamos errado .E vamos para cima sem sentimentos ForaBolsonaroESeuBandoDeCriminosos Ou seja, desde a sua adorada presidanta!

'Stalkerware': o software que espiona seu parceiro cada vez mais usado no BrasilPrograma é instalado em celular, permanece oculto e permite que outra pessoa acesse mensagens, câmera e rastreie localizações; empresa de segurança detectou aumento de 35% de seu uso em 2018. gente que perigo Nem sei o que é isso Gente, se não confia no parceirx é melhor nem ter um relacionamento.

Tênis de mesa do Brasil por equipes garante vaga em Tóquio-2020 - Esportes - EstadãoPaís assegura a classificação para a Olimpíada tanto no masculino como no feminino

'Brasil está 20 ou 30 anos atrasado na agenda de reformas', afirma Gustavo Franco - Economia - EstadãoPara ex-presidente do BC, há risco de o País reproduzir neste século o que a Argentina fez no século 20, quando regrediu a patamares do século 19 Economia ah .. temos um viracasacas Economia Graças ao FHC,Lula e Dilma.. Economia Tá certissímo, só dá uma olhadinha no Chile que maravilha.

Brasil conquista primeiro lugar em olimpíada de astronomia Henrique, Fernando, Miriam, Danilo e Bruno venceram a olimpíada de astronomia (Crédito: Divulgação) Agência Brasil 29/10/19 - 15h46 - Atualizado em 29/10/19 - 18h53 O Brasil encerrou sua participação na décima primeira edição da Olimpíada Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica (OLAA) no primeiro lugar no quadro geral de medalhas, realizado na cidade de Puebla, no México, entre os dias 20 e 26 deste mês.Brasil e Catar assinam acordo de isenção de visto Chegada do presidente da República, Jair Bolsonaro, em Doha, capital do Catar (Crédito: Valdenio Vieira/PR) Agência Brasil 28/10/19 - 15h29 - Atualizado em 28/10/19 - 17h30 O Brasil e o Catar assinaram hoje (28) acordo para a isenção de visto de entrada nos países de turistas, pessoas em trânsito ou em viagens de negócios.“passos rumo ao liberalismo” de seu governo.Indígenas lideram revolta popular e fazem presidente do Equador ceder De cada dez latino-americanos, três vivem na pobreza, informa um relatório de janeiro da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal).

Foram quatro medalhas de ouro e uma de prata, além de prêmios especiais. “Foi um excelente resultado”, comemorou, hoje (29), em entrevista à Agência Brasil , um dos líderes da delegação o astrônomo Eugênio Reis, do Observatório Nacional (ON). Esse é um dos seis acordos firmados durante a vista do presidente Jair Bolsonaro ao país. Conquistaram medalhas de ouro Sarah Leitão (18 anos), Caio Nascimento (18 anos) e Bismarck Moreira (18 anos), todos de Fortaleza, além de Fabrizio Melges (15 anos), natural de Mairiporã (SP). “Qualquer outro teria menos independência e disposição para levar adiante uma proposta de mais liberdade econômica para o Brasil. A medalha de prata foi ganha por Gabriel Oliveira (17 anos), de Montes Claros (MG). Os dois países também pretendem concluir um acordo para exploração de serviços aéreos entre seus territórios. Completando a galeria de títulos, Sarah conquistou o prêmio de melhor prova teórica por equipe; Bismarck, o de melhor prova observacional, e Caio, o de melhor prova teórica individual. É o maior patamar visto desde 2008 e crescente desde 2015, ano em que o neoliberalismo ganhou fôlego nas duas maiores economias sul-americanas.

A OLAA reuniu estudantes do ensino médio de 11 países da América Latina: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Guatemala, México, Panamá, Paraguai, Peru e Uruguai. O país do Oriente Médio vai sediar a competição em 2022. Nunca a economia brasileira deu tantos passos em direção ao liberalismo quanto está dando em nosso Governo, coisa que jamais aconteceria não fosse nosso projeto independente que permitiu escolher nomes técnicos comprometidos com o Brasil e com o povo. Todos se classificaram por meio das olimpíadas nacionais de astronomia e astronáutica de seus respectivos países. Fundada e Montevidéu, Uruguai, a OLAA acontece desde 2009 e é coordenada por astrônomos de várias nações. No Brasil, a instituição responsável pela formação de diplomatas é o Instituto Rio Branco. Equipes mistas A OLAA determina em seu estatuto a obrigatoriedade de todas as equipes participantes serem mistas, isto é, com representantes dos dois gêneros. “Todos os países têm que levar equipes mistas”, disse Reis. Já na área de defesa, os dois países assinaram acordo para pesquisa e desenvolvimento, apoio logístico, medicina militar e fornecimento de produtos e serviços de defesa, além de intensificar a troca de conhecimentos e experiências sobre organização e operações das Forças Armadas, incluindo operações de manutenção da paz. Depois, crescimento medíocre de 1% em 2017 e de 1% em 2018, anos de Michel Temer.

Há provas que não valem medalhas, mas que recebem prêmios, em que os grupos são formados por estudantes de vários países, como a construção de bases para lançamento de foguetes. “[essa prova] Promove maior integração entre os estudantes”, explicoui o astrônomo do ON. O Catar é penúltimo país a ser visitado pelo presidente Bolsonaro, que já esteve no Japão, China e Emirados Árabes Unidos para divulgar as reformas que o governo está empreendendo no campo econômico e as oportunidades de negócios no Brasil. No cômputo geral, das 11 olimpíadas, o Brasil assume também a liderança com 34 medalhas de ouro, 17 de prata e quatro de bronze. “O Brasil lidera a olimpíada desde o início, com os estudantes melhor preparados. Ainda nesta segunda-feira, a comitiva presidencial segue para Riade, na Arábia Saudita, onde será recepcionado pelo príncipe herdeiro do país, Mohammed bin Salman. A gente é o melhor colocado em todas as 11 olimpíadas, e é o grande campeão com o maior número de medalhas ganhas até hoje”, disse Eugênio Reis. “Se há uma área em que o Brasil tem sim impacto na América do Sul hoje, é no discurso.

Tanto ele como o astrônomo Júlio Klafke, da Universidade Paulista (Unip), também líder da equipe, integram a comissão organizadora da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). Os países dessa região são donos de grandes fundos soberanos em busca de oportunidades em países emergentes. Experiência Para o mineiro Gabriel Oliveira, participar da OLAA foi uma “experiência incrível, porque pude conhecer uma cidade maravilhosa [Puebla], no México, fiz amigos de vários países latinos, melhorei um pouco o meu portunhol e, acima de tudo, tive oportunidade de aprender muito mais sobre astronomia, ciência sobre a qual sou apaixonado. E felizmente, o nosso time conseguiu sair da olimpíada com a primeira colocação. Isso é motivo de grande orgulho para mim”. Gabriel pretende fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para cursar engenharia mecânica, “visando, quem sabe, uma especialização futura em propulsão de veículos aeroespaciais”. No Peru, diz Estrada, há políticos interessados em uma aproximação com Bolsonaro.

Ele não descarta adiar a entrada na universidade para disputar novamente uma olimpíada no exterior. Processo seletivo O astrônomo Eugênio Reis informou que já teve início o processo seletivo para a próxima OLAA, no Equador, bem como para a Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica (IOAA, do nome em inglês), na Colômbia, ambas previstas para 2020. “Nesse momento, a gente está na fase de provas online”. Todos os estudantes com média acima de 7, que já participaram da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), podem fazer parte do processo seletivo. A última prova online ocorrerá nos primeiros dias de dezembro. Vizcarra dissolveu o Congresso pois cabe ao parlamento nomear juízes da Suprema Corte, o que dificultaria o avanço das investigações.

Essa etapa do processo envolve em torno de 3 mil estudantes. Após essa fase de provas pela internet, os 150 melhores são convidados a fazer uma prova presencial, a ser realizada em março do próximo ano, em Barra do Piraí (RJ). “Aí, sim, eles têm que provar que realmente estudaram”, destacou Reis. Os estudantes terão que fazer prova teórica, prova de carta celeste, provas planetárias, de conhecimento do céu. “Tudo isso presencialmente. Na polêmica e recente eleição presidencial na Bolívia, havia um candidato “bolsonarista”, o pastor evangélico Chi Hyun Chung.

São dois dias de prova. Um intensivão mesmo”. Eugênio Reis avaliou que as diversas etapas do processo contribuem para melhorar a seleção e incentivar os alunos. Depois da prova presencial, são chamados de 30 a 40 estudantes para dois treinamentos intensivos, e ainda seletivos, realizados na cidade de Vinhedo (SP), onde ficam competindo entre si até o final. “Fazem provas, constroem foguetes. Criada em 2008 por iniciativa de governos progressistas como Lula, Hugo Chavez, Rafael Correa e Nestor Kirchner (Argentina), a Unasul nasceu como uma tentativa de contraponto à OEA, vista como alinhada automática dos Estados Unidos, onde está sediada.

Depois desses treinamentos, a gente escolhe a equipe nacional que disputará as olimpíadas internacional e latino-americana”. Até agosto de 2020, serão conhecidos os dez integrantes das duas seleções brasileiras, sendo cinco para cada concurso, que passarão também por treinamento específico. Segundo Eugênio Reis, o Brasil está com nota dez nos dois certames, embora reconheça que a Olimpíada Internacional é a mais difícil de todas e aquela em que o Brasil ainda não tem nenhuma medalha de ouro. Na IOAA realizada este ano, na cidade de Keszthely, na Hungria, o time nacional conquistou três medalhas de bronze. “A gente faz um treinamento muito intenso com eles [estudantes] visando a Olimpíada Internacional. Brasil saiu de cena Depois dos governos Lula, o Brasil deu as costas ao continente, diz Estrada.

Aí, naturalmente, eles ficam muito bem preparados para a etapa latino-americana. Por isso, o Brasil acaba sendo líder na OLAA entre os países, porque os estudantes se preparam bastante bem”. Tópicos .