Bolsonaro volta ao Planalto após 19 dias de reclusão - Estadão

23/11/2022 17:40:00

Bolsonaro volta ao Planalto após 20 dias de reclusão -via @EstadaoPolitica

Bolsonaro volta ao Planalto após 20 dias de reclusão -via EstadaoPolitica

O último encontro do presidente na sede do Executivo Federal foi com o vice-presidente eleito Geraldo Alckmin em 3 de novembro

não reconheceu a derrota.Momento em que o presidente Jair Bolsonaro deixa o Palácio da Alvorada para se dirigir ao Planalto O presidente Jair Bolsonaro (PL), derrotado nas eleições deste ano, voltou nesta quarta-feira (23) ao Palácio do Planalto após 19 dias de reclusão no Palácio da Alvorada – residência oficial da presidência em Brasília.Geraldo Alckmin.Por Gustavo Maia Atualizado em 23 nov 2022, 10h36 - Publicado em 23 nov 2022, 10h26 O presidente Jair Bolsonaro, antes de fazer o seu pronunciamento de derrota no último dia 1º, no Palácio da Alvorada Evaristo Sa/AFP Publicidade Jair Bolsonaro chegou na manhã desta quarta-feira ao Palácio do Planalto.

Durante um discurso de 2 minutos e 21 segundos, o chefe do Executivo afirmou que o País não pode ser tomado pela esquerda “que sempre prejudicou a Nação” e defendeu que a mobilização nas ruas expõem o “sentimento de injustiça” do povo brasileiro.Após a vitória do ex-presidente Lula no segundo turno, apoiadores de Bolsonaro bloquearam rodovias federais como forma de protesto.A última agenda oficial do presidente no Palácio do Planalto foi no dia 31 de outubro, uma reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, um dia após o segundo turno da eleição presidencial.Presidente Jair Bolsonaro durante pronunciamento no dia 1º de novembro, no Palácio da Alvorada, ao comentar o resultado do segundo turno.A Presidência, no entanto, não se pronunciou oficialmente sobre o assunto.Foto: Wilton Junior/Estadão Desde esse rápido pronunciamento, Bolsonaro ficou recluso no Palácio da Alvorada.No dia 1º de novembro, o presidente convocou a imprensa para um pronunciamento no Palácio da Alvorada.Ele deu ordens para a segurança barrar uma boa parte dos aliados e políticos que tentou visitá-lo.Como transparência não é exatamente o forte do atual governo, a agenda do presidente não registra nenhum compromisso no Planalto nesta quarta.

Quem conseguiu entrar na residência oficial relatou que o chefe do Executivo evitava falar de política e dos movimentos nas estradas e nas frentes de quartéis.VÍDEOS: notícias de política 50 vídeos.Bolsonaro, no entanto, seguiu recebeu ministros, auxiliares e alguns aliados em sua residência.O Estadão ouviu pessoas que estiveram com o presidente.Elas disseram que, pelas conversas, Bolsonaro não fará nenhuma ação pela ruptura – o presidente não está nem mesmo disposto a conversar sobre as eleições.O seu entorno está consciente, segundo essas pessoas, de que não há mais nada a fazer, não há apoio e base para qualquer mudança nas regras do jogo.Continua após a publicidade Até o momento, o presidente evitou até mesmo fazer áudios ou vídeos voltados a quem está nas manifestações.Mas, até o momento, a Presidência não divulgou nenhuma informação oficial sobre a suposta condição médica do presidente.

O primeiro motivo para o silêncio é atender recomendações médicas.Esses interlocutores observam que o presidente enfrentou uma exaustiva campanha pela reeleição e, no começo do mês, passou a enfrentar uma erisipela, uma doença infecciosa, numa das pernas.Os médicos da Presidência da República pediram repouso máximo.A doença foi confirmada pelo vice-presidente e senador eleito Hamilton Mourão, que numa entrevista disse que Bolsonaro não tem vestido calça.Além do problema na perna, Bolsonaro optou em permanecer em silêncio por ainda não saber como lidar com o resultado nas urnas.

O presidente não consegue enfrentar, especialmente, o fato de ser o primeiro do atual período democrático que não se reelegeu, avaliaram interlocutores.Assim, no momento, não há hipótese alguma de ele passar a faixa para o sucessor.Na semana passada, Bolsonaro foi atendido o Hospital das Forças Armadas (HFA), de acordo com o ex-ministro da Defesa e da Casa Civil.O chefe do Executivo sentiu fortes dores na região abdominal no começo da noite e foi levado ao HFA, onde passou por exames e recebeu medicação, segundo confirmaram ao Estadão /Broadcast Político várias fontes do governo.O diagnóstico inicial foi de uma nova hérnia no local onde, há quatro anos, Bolsonaro sofreu um atentado a faca durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG).

Uma nova cirurgia está descartada no momento, de acordo com ministros que falaram com a reportagem.Desde o atentado, em setembro de 2018, o presidente já foi submetido a quatro procedimentos cirúrgicos na região.Encontrou algum erro?.

Consulte Mais informação:
Estadão 🗞️ »
Loading news...
Failed to load news.

Politica Olha quem apareceu! Bolsonaro. Pensei que fosse continuar descansando. Bora trabalhar vc é presidente do Brasil até 31 de dezembro. Politica Não precisava. Tem o ALEXANDRE MORAES. Politica Mandrião Politica Tá abatido hein!? O que deve ter acontecido? Politica VAGABUNDO! Nunca trabalhou Politica Finalmente fazer alguma coisa, riscar um papel, apontar um lápis...da o Google...

Politica que férias!! kkkkkkkkkkkk Politica Ressaca. Politica Pode descontar os dias não trabalhados Politica Não tem nenhum senador culhao a favor do povo . Se eu fosse senadora essss bandidos iam se lascar comigo. Ia pra cima do cabeça de ovo

Bolsonaro volta ao Palácio do Planalto após 19 dias de reclusão no AlvoradaPresidente chegou ao Palácio do Planalto por volta das 9h desta quarta-feira (23). Última ida ao local foi no dia 3 de novembro, quando se encontrou com o vice-presidente eleito Geraldo Alckmin. vagabundo Vagabundo! Igual os apoiadores que estão aí impedindo o direito de ir e vim. Se jogar uma carteira de trabalho não fica um. Vcs n tem oq fazer n?Tendenciosos que chega a ser ridículo.Ladeira a baixo p mídia parcial.

Bolsonaro volta ao Palácio do Planalto depois de 20 dias de reclusãoÚltima ida ao local foi no dia 3, para encontro com vice de Lula, Geraldo Alckmin Ninguém nem notou a ausência! Dá pra descontar esses dias do contracheque? Pra quê? Vai roubar os tapetes?

O retorno de Bolsonaro ao Planalto depois de 20 dias recluso no Alvorada | RadarA última vez que o presidente tinha ido à sede do governo federal foi no último dia 3, para um rápido encontro com Geraldo Alckmin radaronline 20 dias de atestado depois... Esse aí não gosta de trabalhar radaronline

Bolsonaro reaparece no Palácio do Planalto depois de três semanas | O AntagonistaPresidente da República ficou recluso no Palácio do Alvorada por 20 dias; última agenda foi um encontro com Geraldo Alckmin após o 2º Turno foi só protocolarem para ele responder por abandono de função. o cara só trabalha forçado. Deus abençoe Bolsonaro. De muita força 🤩👏👏👏👏 ELE ESTAVA NO BANHEIRO?!? 😱😱😱😱

De saída do Planalto, Bolsonaro acelera indicações para manter aliados em postos no governoA expectativa do presidente é garantir sua influência em diferentes áreas durante o governo Lula, no qual deve desempenhar papel de liderança na oposição. Um dos movimentos principais de Bolsonaro é a antecipação de 21 sabatinas de nomes indicados a embaixadas pelo mundo. A Comissão de Relações Exteriores já começou as entrevistas. Indicações de consenso para postos na África e na Ásia devem ser aprovados em breve. A volta dos que não foram!🤣🤣🤣🤣🤣

Governo Bolsonaro exonera servidora acusada de praticar assédio moral após vitória de Lula - EstadãoGoverno Bolsonaro exonera servidora acusada de praticar assédio moral após vitória de Lula (via EstadaoPolitica) Politica Boa Politica MUITO BEM Politica Silas..... SilasCou