Bolsonaro diz que nunca acusou Anvisa de corrupção e que não havia motivo para ‘carta agressiva’ de Barra Torres

11/01/2022 14:10:00

Bolsonaro diz que nunca acusou Anvisa de corrupção e que não havia motivo para ‘carta agressiva’ de Barra Torres

BRASÍLIA — O presidente Jair Bolsonaro comentou pela primeira vez nesta segunda-feira a carta divulgada no sábado pelo presidente da Agência Nacional da Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, em que exigiu que o chefe do Executivo se retratasse das suspeitas levantadas sobre o órgão envolvendo a liberação da vacina contra a Covid-19 para crianças. Em entrevista a rádio ‘Jovem Pan’, Bolsonaro disse que não acusou ninguém de corrupto e afirmou que não havia motivo para o tom agressivo de Barra Torres.

Consulte Mais informação:
Jornal Extra »

O Assunto #843: A meia-volta da política armamentista

Os últimos 4 anos escancararam a política de “todo mundo armado”, exposta ao público por Bolsonaro (PL) na reunião ministerial de abril de 2020. O governo eleito e o grupo de transição responsável pela Justiça e Segurança Pública já anunciaram que uma das prioridades a partir de 1º de janeiro será reverter o “liberou geral” para armas de fogo. Natuza Nery conversa com Flávio Dino (PSB), senador eleito pelo Maranhão e integrante do GT de Justiça e Segurança Pública, e com a advogada e socióloga Carolina Ricardo, diretora-executiva do Instituto Sou da Paz. Consulte Mais informação >>

Tadinho 🤢🤢🤢 Imbecil , genocida , cara de pau 🤯 Sínico Mas ele pode ser agressivo com todo mundo.... Arregou Aquela tirinha do cara andando de bicicleta, enfia uma barra na roda, cai, se machuca e chora. Presidente covarde Pois é … arregou de novo. Quem vai escrever a carta com as desculpas desta vez? Cuzao

No Ceará, sujeito metido a valente que amansa quando o outro rebate, é chamado de 'arrochado' ...

Bolsonaro vê Barra Torres agressivo e repete: 'O que está por trás da Anvisa?'Presidente sustentou crítica feita depois que a agência liberou a vacinação contra covid-19 para crianças... A pergunta é: o que há por trás desse desgoverno? O Inepto gosta de atribuir aos outros, aquilo que é dele, o que ele faz, o que ele é. Se fosse uma mulher que tivesse emitido essa nota esse verme estaria vomitando asneiras, como é um homem e militar simplesmente afinou, bundão Se esse frouxo pergunta o quê está por trás da Anvisa, pq ainda não mandou investigar?

🥴 Arregou. De novo. É muito dissimulado 🤢 babaca Mas é um alecrim dourado

Bolsonaro afirma que carta do presidente da Anvisa foi 'agressiva' e nega acusações de corrupçãoNeste final de semana, Antônio Barra Torres divulgou uma carta rebatendo ataques de Bolsonaro, após o presidente insinuar interesses da agência por trás da imunização contra Covid-19 de crianças. Em entrevista à Jovem Pan ressaltou que não tem mais nada a dizer sobre o documento e lembrou que foi ele quem indicou o presidente da Anvisa para o cargo. Presidente cagão e arregão BolsonaroArregao Arregou de novo !!! Late late e nada !

'Bastante agressiva', diz Bolsonaro ao reclamar de carta do presidente da AnvisaO ex-capitão voltou a questionar supostas 'segundas intenções' da Agência na vacinação de crianças contra a Covid-19 acabousonaro A nota foi a altura das acusações dele Simples, é só o Bozo mandar interrogar o Torres ou se retratar.

Bolsonaro nega ter acusado chefe da Anvisa de corrupção: ‘Carta agressiva’Em carta, Antonio Barra Torres pediu que o presidente se retratasse sobre acusações de interesses ocultos por trás da aprovação da vacinação de crianças ARREGÃO MILICIANO DE MERDA Deve ter chorado pra caralho no banheiro. Deveria deixar de ser essa vergonha internacional, destruindo nosso país, e renunciar de uma vez. ARREGÃO

Ana Flor: posicionamento de Barra Torres diante de ameaças vinha sendo cobrado pela AnvisaO diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, divulgou uma nota rebatendo a declaração de Bolsonaro, quando colocou em dúvida a honestidade dos profissionais da Anvisa por terem aprovado a vacinação em crianças. Ana Flor comenta. Ana_Flor O ilustre diretor da Anvisa declara que o Presidente o chamou de corrupto...onde está essa declaração do Presidente.. ...pelo que sei quem tem a suspeita de corrupção e está investigando Isso desde novembro, é a polícia federal... Ana_Flor Ana_Flor

Bolsonaro diz que nunca acusou Anvisa de corrupção e que não havia motivo para ‘carta agressiva’ de Barra TorresPresidente admitiu que se tivesse tido mais convivência com contra-almirante talvez não o tivesse indicado para a agência BolsonaroCagao Kkkkkk Cuzao, covarde!

A BRASÍLIA — O presidente Jair Bolsonaro comentou pela primeira vez nesta segunda-feira a carta divulgada no sábado pelo presidente da Agência Nacional da Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, em que exigiu que o chefe do Executivo se retratasse das suspeitas levantadas sobre o órgão envolvendo a liberação da vacina contra a Covid-19 para crianças.Tarifas de táxi sofrem aumento nesta terça-feira na cidade do Rio "Se o senhor dispõe de informações que levantem o menor indício de corrupção sobre este brasileiro, não perca tempo nem prevarique, Senhor Presidente.DURAÇÃO: 00:01:10 Copie o código abaixo para usar no seu site: Código copiado! Presidente Jair Bolsonaro (Foto: Alan Santos/PR) CONTEÚDO RELACIONADO.“o interesse da Anvisa” por trás da aprovação da imunização de crianças contra a Covid-19.

Em entrevista a rádio ‘Jovem Pan’, Bolsonaro disse que não acusou ninguém de corrupto e afirmou que não havia motivo para o tom agressivo de Barra Torres. — Eu me surpreendi com a carta dele. Nesta segunda, Bolsonaro esclareceu que não falou sobre corrupção. Carta agressiva, não tinha motivo pra aquilo. Eu falei: ‘o que está por trás do que a Anvisa vem fazendo?’. E criticou o tom da carta de Barra Torres. Ninguém acusou ninguém de corrupto, tá? E, por enquanto, eu não tenho o que fazer pra tocante a isso aí — disse. Por enquanto não tem o que fazer no tocante a isso aí.

Em um comunicado divulgado no fim de semana, Barra Torres desafiou Bolsonaro a apresentar informações sobre o indício de corrupção no órgão, após em uma entrevista o presidente ter criticado a autorização dos imunizantes para a faixa etária de 5 a 11 anos, questionando “qual o interesse da Anvisa por trás disso aí? Qual o interesse das pessoas taradas por vacina. Então o que está por trás? Quais outras intenções da Anvisa? Não houve menção à corrupção, e ele quis fazer uma nota bastante agressiva", reclamou Bolsonaro.” "Se o senhor dispõe de informações que levantem o menor indício de corrupção sobre este brasileiro, não perca tempo nem prevarique, Senhor Presidente. Determine imediata investigação policial sobre a minha pessoa aliás, sobre qualquer um que trabalhe hoje na Anvisa, que com orgulho eu tenho o privilégio de integrar", escreveu Barra Torres. Veja também. O presidente da República disse que não interfere na Anvisa, mas admitiu ter questionado Barra Torres sobre a vacinação para crianças e voltou a defender que o órgão poderia atuar de maneira diferente. Bolsonaro disse que após nomeação para a agência o contra-almirante da Marinha ganhou “luz própria”. “A Anvisa não sofre interferência, é um órgão independente, mas acredito que o trabalho poderia ser diferente.

— A Anvisa, ninguém sofre interferência, é um órgão independente, mas acredito que o trabalho poderia ser diferente, né? Agora ele (Barra Torres) pode rebater agora em cima dessa crítica. Quem decide é ele, eu sei que é ele que decide. Eu nomeei pra lá e depois da nomeação ele ganhou aí luz própria, né? — disse. Em outro momento da entrevista, Bolsonaro disse que não conhecia Barros Torres além de sua vida militar e admitiu que se tivesse tido mais convivência talvez não o tivesse indicado para presidente da Anvisa. — Não tinha conhecimento da vida pregressa do Barra Torres a não ser como militar e nada pesava contra ele.

Não tinha convivência com ele. Se tivesse tido convivência, talvez não o indicasse. Não quero dizer com isso nenhuma crítica desabonadora em relação ao Barra Torres, muito pelo contrário — afirmou. Apesar de dizer que nunca falou em desvios na Anvisa, Bolsonaro afirmou que “nenhum órgão está livre de corrupção” e citou a Operação Rarus da Polícia Federal, deflagrada em novembro, contra fraude de medicamentos de alto custo. A investigação apura se houve envolvimento de antigos dirigentes da Anvisa.

— Eu não acusei a Annvisa de corrupção, eu perguntei o que está por trás dessa gana, dessa sanha vacinatória. Até porque eu e o governo federal compramos até o momento em torno de quatrocentos milhões de doses de vacina. Mesmo proporcionalmente é um dos países que mais vacinou no mundo, tudo trabalho do governo federal. E eu sempre lutei pela liberdade da pessoa, quem quiser vacina toma, quem não quiser não toma — disse. Receba a newsletter do Extra Cadastrar .