BC diz que é ‘muito cedo’ para reduzir juros e indica junho de 2023 para início do corte - Estadão

30/09/2022 00:10:00

BC diz que é ‘muito cedo’ para reduzir juros e indica junho de 2023 para início do corte (via @EstadaoEconomia)

BC diz que é ‘muito cedo’ para reduzir juros e indica junho de 2023 para início do corte (via EstadaoEconomia)

Campos Neto se mostra confortável com projeção do mercado financeiro porque considera que até lá conseguirá atingir o objetivo de controle da inflação

Comitê de Política Monetária (Copom) acha muito cedo “para pensar” em corte de juros e depois sinalizou que o BC está confortável com o início da redução da taxa a partir de junho de 2023, como prevê a maioria dos analistas no Boletim Focus.O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, afirmou há pouco que, usando a curva do relatório Focus, com o primeiro corte de juros em junho de 2023, a autoridade atinge o objetivo de levar a inflação para o redor da meta.Ao ser questionado sobre o uso do Pix na campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL), o titular do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, afirmou que o sistema de pagamentos instantâneos é uma conquista dos funcionários da autoridade monetária.DURAÇÃO: 00:01:58 Copie o código abaixo para usar no seu site: Código copiado! O prefeito de Salvador ACM Neto.

“Temos dito que achamos muito cedo para pensar em corte de juros e fizemos uma comunicação de acordo na última ata e no comunicado do Copom”, disse.“Usando a curva do Focus com corte em junho, mostramos que a gente atinge nossos objetivos”, completou, em referência à convergência da inflação para a meta.O mercado chegou a ter curva com corte um pouquinho mais cedo, mas a gente entende que é uma diferença pequena", disse em coletiva do Relatório Trimestral de Inflação.Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, considera 'muito cedo' pensar em cortar juros Foto: Amanda Perobelli/Reuters O BC manteve a taxa Selic em 13,75% ao ano no Copom deste mês, decretando o fim de seu mais longo ciclo de alta, com o maior choque de juros em 23 anos.A gente acelerou o projeto Pix, o primeiro prazo era 2023, e a equipe do BC trabalhou dia e noite durante a pandemia para fazer o Pix funcionar", disse, durante entrevista coletiva sobre o Relatório Trimestral de Inflação.Agora, a estratégia é manter a taxa nesse nível por “período suficientemente prolongado”, de modo a assegurar a convergência da inflação para a meta.O presidente do BC disse ainda que outros fatores atuam nas expectativas do mercado sobre o início do ciclo de cortes, como o cenário externo.Mas o BC já alertou que, caso a desaceleração da inflação não ocorra como o esperado, pode voltar a subir os juros.O subtenente morreu.

No Boletim Focus, a expectativa é de que o primeiro corte, no dia 21 de junho, seja para 13,50%, terminando o ano de 2023 em 11,25% e de 2024 em 8,00% ao ano.A afirmação foi feita em entrevista coletiva para comentar o Relatório Trimestral de Inflação (RTI), divulgado nesta manhã pelo BC.Ele vai continuar existindo quando eu não estiver aqui, não foi um projeto meu, foi um projeto do BC", reforçou.Nesse cenário, o BC projeta que o IPCA – o índice de inflação oficial – terminaria o ano que vem em 4,6%, próximo do teto da meta, de 4,75%, mas o seguinte em 2,8%, “ao redor” da alvo central de 3,0%.Os cálculos apresentados pelo BC no RTI mostram que a probabilidade de estouro do objetivo é de 46%, de 29% no relatório anterior, de junho.Mas ele lembrou que esse “não é o único termômetro” usado pelo BC.Já, em 2024, essa chance é de 11%.Atualmente, o foco de atuação da política monetária para colocar a inflação na meta considera os anos de 2023 e, em menor grau, de 2024.Ele lembrou que o BC apresentou inclusive um cenário alternativo para a variável, mas disse que isso “não significa que não acreditamos no nosso modelo”.O ex-prefeito se solidarizou com os familiares e desejou recuperação ao sargento hospitalizado.

Mas com os ruídos derivados das desonerações tributárias sobre os combustíveis e a incerteza sobre a duração da medida, o BC prefere dar ênfase na projeção de inflação para o ano encerrado no primeiro trimestre de 2024.Continua após a publicidade Como o horizonte de atuação é móvel, cada vez mais, o BC vai focar no ano de 2024.Em junho de 2023, momento em que o mercado financeiro prevê o primeiro corte de juros, o BC já estaria olhando integralmente para o cumprimento da meta no ano seguinte, devido às defasagens típicas da política monetária - tempo que demora para o aumento de juros fazer efeito na economia.Na coletiva de imprensa, Campos Neto evitou, contudo, dizer quão “suficientemente prolongada” deve ser a manutenção da Selic em níveis elevados para se que chegue às metas de inflação.“Vai depender de como o processo inflacionário se desenvolve.

Não temos como quantificar o que suficientemente prolongado.Deixamos claro que existem riscos para as projeções, que estamos vigilantes e que podemos inclusive voltar a subir os juros”, destacou.Após o RTI, o economista-chefe do Banco Original, Marco Caruso, continuou a avaliar que o cenário mais provável é de manutenção da taxa Selic em 13,75% até junho de 2023.Para ele, porém, o cenário alternativo mais provável é de os cortes começarem mais tarde, não mais cedo, devido a riscos relacionados à política fiscal em 2023 e à alta de juros nos Estados Unidos.PIB Hoje, o BC ainda atualizou a sua projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano de 1,7% para 2,7% e publicou pela primeira vez a estimativa para o ano que vem, de expansão de 1,0%.

No mercado financeiro, as projeções são de 2,67% e 0,50%, respectivamente.Segundo o diretor de Política Econômica do BC, Diogo Guillen, a diferença para 2023 reside na alta robusta prevista pela autarquia para a agropecuária, de 7,5%.(Colaborou Cícero Cotrim) Encontrou algum erro?.

Consulte Mais informação:
Estadão 🗞️ »
Loading news...
Failed to load news.

Com primeiro corte de juros em junho de 2023, BC atinge objetivo para inflação, diz CamposCom primeiro corte de juros em junho de 2023, BC atinge objetivo para inflação, diz Campos Neto Junho? Tá de sacanagem Pq o voto deve ser útil, desenhado por GabrielaPrioli. Compartilhem! A autonomia do Banco central passou pra isso, pra lascar o povo e garantir que os ricos tenham bons rendimentos em qualquer circunstância

Campos diz que Pix é conquista dos funcionários do BC ao ser questionado sobre uso políticoRecentemente, os servidores do BC criticaram o uso político do Pix no período eleitoral Se fosse governo Haddad, seria vetada a sua implementação, haja vista que não poderia tirar lucro dos amigos banqueiros. Obrigado, presidente Bolsonaro!

Segurança de ACM Neto é morto pela PM na BahiaO líder do União Brasil na Câmara dos Deputados, o deputado Elmar Nascimento, disse à CBN que a PM recebeu a informação de que pessoas armadas estariam hospedadas em uma pousada de Itajuípe, no interior da Bahia. Como os policiais procuravam um traficante suspeito de roubar um banco, eles entraram no hotel e dispararam ao ver os seguranças armados.

André Santana - Jade Picon e ACM Neto desfrutam do privilégio de serem brancos no BrasilA escolha da influenciadora Jade Picon para estrelar a campanha de uma sandália, cuja inspiração para sua estampa e design, é a cultura africana, só demonstra que, no Brasil, pessoas brancas são sempre muito bem aceitas em espaços de prestígio e valori ACM não é mesmo

Empresário destaca apoio a Popó em retorno aos ringuesAntônio Neto Ais, CEO da Braiscompany, aponta patrocínio como ato de agradecimento ao ídolo

Neto critica Neymar e comentaristas da Globo: ‘Era para ser expulso e não falaram p**** nenhuma’Apresentador da Band criticou lance envolvendo o craque brasileiro e silêncio de comentaristas da Globo