Atestado de óbito diz que Elizabeth II morreu de 'velhice'

29/09/2022 17:47:00

A princesa Anne registrou a morte da mãe.

A princesa Anne registrou a morte da mãe.

O documento foi incluído nesta quinta-feira no site da divisão nacional de registros da Escócia, país onde estava quando faleceu

× A rainha Elizabeth II morreu de “velhice” às 15h10 (horário local), no dia 8 de setembro de 2022.Rainha Elizabeth II morreu de 'velhice' de acordo com atestado de óbito divulgado nesta quinta-feira, 29.29/09/2022 às 10:35 | Atualizado 29/09/2022 às 10:36 Compartilhe: Ouvir notícia O certificado de óbito da rainha Elizabeth II foi divulgado e causa da morte da monarca foi registrado como “velhice”, às 11h10 (horário da Brasília), no dia 8 de setembro, no Castelo Balmoral, aos 96 anos, na Escócia.Jovem dispara contra estudante cadeirante na Escola Eurípedes Sant'anna, em Barreiras, na Bahia — Foto: Reprodução da TV O ataque que terminou na morte de uma aluna de 19 anos, na manhã desta segunda-feira (26), na Escola Cívico-Militar Eurides Sant'Anna, em Barreiras (BA), expõe fragilidade na segurança da unidade escolar.

O atestado de óbito da monarca foi incluído nesta quinta-feira (29) no site da divisão nacional de registros da Escócia, país onde estava quando faleceu.A princesa Anne registrou a morte da mãe.A última despedida da rainha, durante o velório público em Londres, reuniu aproximadamente 250 mil pessoas Westminster Hall.A hora da morte confirmou que a rainha morreu enquanto muitos de parentes ainda estavam viajando para vê-la..O rei Charles III e a rainha consorte, no entanto, já estavam em Balmoral quando ela faleceu, participando de compromissos.Os últimos detalhes sobre a morte de Elizabeth II estão sendo divulgados em meio à troca de comando na família real britânica, dividindo espaço com os primeiros marcos simbólicos do rei Charles III.Problemas de mobilidade forçaram a monarca a diminuir gradativamente suas aparições públicas e passar mais tempo no Castelo de Windsor, nos arredores de Londres.Ele entrou pela porta principal da unidade e chegou a tentar atirar no porteiro.

Quando morreu, Elizabeth II estava no Castelo de Balmoral , na Escócia, residência de verão da família real.George, no Castelo de Windsor.A soberana ficou ausente da maior parte das celebrações que marcaram os 70 anos de seu reinado , em junho, e deu posse para a primeira-ministra britânica, Liz Truss, em Balmoral , não no Palácio de Buckingham, quebrando a tradição.O declínio das condições de saúde da monarca começou em outubro de 2021, quando passou uma noite no hospital para fazer exames./ Com AFP.Em fevereiro deste ano,.Segundo a monarquia britânica, a doença deixou a rainha “muito cansada”.Tentou atirar, inclusive, no porteiro.

Consulte Mais informação:
O Antagonista »
Loading news...
Failed to load news.

Atestado de óbito aponta causa da morte da rainha Elizabeth II: ‘velhice’ - EstadãoDocumento registrado pela princesa Anne foi divulgado nesta quinta-feira, 29, pelos Arquivos Nacionais da Escócia e informa no campo sobre a causa mortis: ‘old age’ Inter Eu tô petrificado de tamanha surpresa Inter Nem precisava ser gênio pra saber disso, né Inter Cansou...

Causa da morte da rainha Elizabeth II é reveladaMonarca mais longeva do Reino Unido morreu de velhice

Sem câmeras de segurança ou revista, atirador de escola cívico-militar da Bahia entrou pelo portão principal e tentou atirar até em porteiroPolícia Civil diz que estudante não pulou muro, chegou duas horas antes do assassinato de cadeirante e que funcionário da unidade não morreu porque arma falhou Viva o Bolsonarismo, só que não !!! Ele tinha a tatuagem? E o comprador da arma? Não vai sentir o peso da lei?

Irmã de Robert Cormier diz que ator de ‘Heartland’ morreu após trágico acidenteStephanie Cormier, irmã do ator Robert Cormier, morto na última sexta-feira (23), aos 33 anos, revelou em entrevista ao Hollywood Reporter que seu irmão morreu em decorrência de ferimentos sofridos em uma queda. A...

Rússia diz que EUA devem 'resposta' por vazamentos nos gasodutos Nord StreamMoscou lembrou de declaração de fevereiro em que Biden prometeu 'pôr fim' ao projeto se guerra na Ucrânia acontecesse; Washington diz que acusações são ridículas