A impotência do Brasil - Opinião - Estadão

O próximo presidente terá um trabalho enorme para reconstruir a reputação do País

26/09/2021 00:00:00

OPINIÃO | A impotência do Brasil Sob Bolsonaro, o Brasil foi de um importante interlocutor em questões de interesse global a pária internacional, a motivo de chacota. O próximo presidente terá um trabalho enorme para reconstruir a reputação do País

O próximo presidente terá um trabalho enorme para reconstruir a reputação do País

25 de setembro de 2021 | 03h00O cientista político Joseph Nye conceituou comosoft powera capacidade de determinados países de influenciar e seduzir outros por meio da inspiração evocada por seus valores, ideologias e modos de vida. Nye contrapôs esse tipo de poder, mais brando, ao poder bruto, coercitivo, tradicionalmente advindo da força militar e da pujança econômica.

Bem antes da conceituação do chamadosoft power, José Maria da Silva Paranhos Júnior, o Barão do Rio Branco, já o tinha como a espinha dorsal do que viria a ser a doutrina diplomática brasileira. Ao mesmo tempo experiente e visionário, arguto observador da construção das relações de poder entre as nações, Rio Branco sabia que o lugar do Brasil no mundo não seria definido por seu poderio bélico nem por sua potência econômica, ambos muito aquém dos de países mais desenvolvidos.

Em grande medida, portanto, o Brasil é o que é hoje – um país de dimensões continentais que garantiu suas fronteiras quase sempre por meio de negociação e que é pacífico na relação com todo o mundo – graças à sua diplomacia. Uma das razões pelas quais o chefe de Estado brasileiro tem a honra de abrir a Assembleia-Geral da ONU é o reconhecimento aos esforços do País para a criação da própria organização e, sobretudo, por seu histórico empenho em solucionar conflitos de forma pacífica. headtopics.com

Ao realizar o mais indigno discurso que um chefe de Estado brasileiro já ousou pronunciar da tribuna da ONU, o presidente Jair Bolsonaro, na terça-feira passada, não apenas envergonhou os concidadãos que deveria representar com honradez, como minou esse longo e profícuo trabalho da diplomacia brasileira na construção da imagem do Brasil no exterior, e que tantas conquistas legou ao País. Hoje, o Brasil de Bolsonaro, que abandonou o poder brando em favor do poder truculento, na verdade é miseravelmente impotente.

A despeito das significativas mudanças de orientação política no curso da história republicana, jamais o País havia perdido de vista os pilares da doutrina diplomática consagrada em todas as Constituições desde 1891 – nem mesmo nos duros tempos da ditadura militar. “Um diplomata não serve a um regime, e sim a um país”, escreveu certa vez Rio Branco, ele mesmo um monarquista convicto que serviu brilhantemente a quatro presidentes da República entre 1902 e sua morte, em 1912.

Consta que Bolsonaro praticamente rasgou o discurso “moderado” redigido pelo chanceler Carlos França e pelo secretário de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, almirante Flávio Rocha, e escreveu outro com auxílio do filho deputado, Eduardo Bolsonaro – que o pai queria ver embaixador nos Estados Unidos tendo como qualificação a experiência de ter “fritado hambúrguer” em uma lanchonete americana. De forma livre e consciente, o presidente decidiu ignorar sua responsabilidade como chefe de Estado e falar da tribuna da ONU diretamente a seus apoiadores mais amalucados. A versão final do discurso, como o mundo inteiro teve o desprazer de ouvir, é um amontoado de mentiras, distorções da realidade e teorias conspiratórias.

Ao mesmo tempo que nega peremptoriamente a realidade que o cerca, Bolsonaro não propõe nada em troca. Não é possível nem sequer afirmar que seu governo sugere uma nova política externa para o Brasil. Seu discurso “sem alma”, como bem classificou a colunista Rosângela Bittar, do headtopics.com

Estado, foi tão desértico como sua agenda para o País.Sob Bolsonaro, o Brasil foi de um importante interlocutor em questões de interesse global a pária internacional, a motivo de chacota. Isso nada tem de trivial. A faina do próximo presidente da República, seja quem for, para reconstruir a reputação internacional do País será árdua, tarefa que dará trabalho dobrado aos genuínos herdeiros de Rio Branco. É essa a dimensão dos estragos provocados pela pequenez daquele a quem, desafortunadamente, coube conduzir o País num dos momentos mais desafiadores da história.

Consulte Mais informação: Estadão »

Ron Jeremy: acusadoras de astro pornô falam pela primeira vez - BBC News Brasil

Por décadas, uma das estrelas pornôs mais famosas do mundo, Ron Jeremy, supostamente apalpou, agrediu e estuprou mulheres.

Bolsonaro destruiu a imagem do Brasil em pouquíssimo tempo. Imagem que levamos anos construindo. O próximo governo terá um baita trabalho para reconstruir tudo. Mais q a Dilma q queria estocar vento kkk vcs só acham defeitos mais ja faz 2 anos q não tem corrupção jornaLIXO falido moral e financeiramente, para que tá feio!

Não temos saída em 22. Isso é uma opinião refutável, depois da fala do presidente na ONU o Brasil teve reações nacionais e internacionais significativas. Esquerdão, aceita que dói menos. O próximo presidente continuará sendo Jair Messias Bolsonaro! jairbolsonaro Como sempre, uma mera opinião de merda.....

o estadão fala pela bunda... so tem vadios e muleques la dentro.. M E N T I R A Eita jornalzinho fracassado Inveja dos países porque somos ricos e temos a Amazônia!

Casos de síndrome respiratória apresentam tendência de queda no País, aponta Fiocruz - Saúde - EstadãoSegundo dados do Boletim InfoGripe, apenas três Estados têm sinal de crescimento de longo prazo: Espírito Santo, Piauí e Rondônia A PEC32 era p combater privilégios, mas q tem férias d 60 dias continua tendo; q tinha vitaliciedade tmbm, inclusive futuros candidatos d carreiras d elite! Então o objetivo d Reforma foi legitimar o aumento d desigualdades entre os func públ? Parabéns!👎

Obrigado Estadão! Opinião sua né vermelhinho kkkkkkk Interlocutor de próprias internacionais. Tinha era muito lobby e roubo. Um país q abrigava terror.istas e tinha uma quadrilha no poder. Diz algo de relevância internacional do Brasil nestes últimos anos. Ah! Tem sim. Financiamento de ditaduras comunistas. Opinião escrota de vcs!

Era uma escolha muito difícil E a escolha era muito “difícil”, um professor e esse tal de capitão SÓ ATOS ANTIDEMOCRÁTICO CONTRA BOLSONARO? E AS NOTÍCIAS? STF vem manchado essa reputação Acredito que o próximo presidente não terá tanto trabalho assim: o mundo entende que o psicopata de plantão fala apenas por si e por seus asseclas, os quais serão inevitavelmente defenestrados para o esquecimento da história, já que são apenas um monte de “zeros”!

Esse PR e o melhor, chama de corrupto esquerdistas Fico a imaginar se, depois de tanta presepada, o Bolsonaro for reeleito, é possível que muita gente vai morrer envenenada. O problema é que ninguém acredita em político, nem na mídia, nem em nada. Um ambiente 100% contaminado pela bandidagem deixa o eleitor sem alternativa.

Casas de aposta esportiva tomam o Brasil, mas movimentam seus bilhões de reais fora do paísPermitidos há apenas três anos, os cerca de 450 sites ativos no país já movimentam em torno de 12 bilhões de reais anualmente —e patrocinam 19 dos 20 clubes mais importantes do futebol nacional. Por diogomagri diogomagri paaulosouuza diogomagri Eu vi de pessoa no Twitter, bolsa de valores também não uma aposta?

EstadãoLixo maior vergonha o Brasil passou quando elegeu um guerrilheiro covarde com seus comparsas por 13 anos e deu muito dinheiro para mídia, dinheiro do povo brasileiro. Verdade. É triste. É o que dá campanhas massivas de manipulação e mentiras para enganar a opinião pública… Bolsonaro tem que sair rápido! ForaBolsonaroeSuaQuadrilha

Ainda bem que é '' OPINIÃO'', pois se viesse como matéria, seria passível de punição, pois FAKE NEWS tem que ser punido. CONTINUE A DESCER O ESGOTO estadinho. Terá muito trabalho pra pagar vocês .... Este senhor nos reconduzirá ao papel de protagonista mundial. A má notícia pra vocês mídias do lixo é que o próximo PR será o Bolsonaro e vocês vão ter que engolir kkkkkkkkkkkkk

Em que mundo vcs vivem? Oremos. O nome é Lula! O maior e melhor presidente que esse país já teve. Um Estadista, respeitado no mundo torno. Saiu com 87% de aprovação. O ESTADÃO MENTE. E O MOTIVO É QUE 'A BOQUINHA ACABOU'. O ESTADÃO GANHAVA CENTENAS DE MILHÕES DE REAIS NOS GOVERNOS DO PT. POR ISSO ATACA BOLSONARO DIARIAMENTE.

Morre o jornalista José Antônio Severo - Brasil - EstadãoEm mais de 50 anos de carreira, ele era um profissional admirado; foi estagiário e repórter especial do 'Estadão' RIP ESTADÃO ESTRUME A maior decepção da mídias.

Sei 🥱🥱😴😴 BolsonaroReeleito Uma escolha muito difícil. Uma escolha muito difícil. Uma escolha muito difícil. Uma escolha muito difícil.

Prêmio reconhece os 100 melhores RHs do Brasil; 8 se destacam por inovação - Economia - EstadãoCriada pela startup Gupy, premiação avaliou práticas inovadoras em gestão de pessoas e listou as 100 melhores iniciativas; destaques focam na pessoa e em diversidade e inclusão

Pandemia acirra desigualdades educacionais no Brasil - Educação - EstadãoIdeia da pandemia como ‘tempo perdido’ é realidade na educação brasileira, e algumas regiões sofreram ainda mais do que outras Edu Edu Vitimização alienante midiática! Buscam desmerecer o bom gestor para justificar o mau gestor!

Montadora chinesa Great Wall deve começar a produzir no Brasil em 2023 - Economia - EstadãoNesse meio tempo, empresa pretende terminar as modificações que começou a fazer na antiga fábrica da Mercedes-Benz, no interior de São Paulo, adquirida por ela no mês passado Economia Vai funcionar a carvão ..... Economia O GADO pira 😅 Mais emprego, foda-se que é da China, o povo não liga pra isso gado fudido!